Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Manuel de Jesus Pinto

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 29.03.2017
0018
1817 Brasil / Pernambuco / Recife
Reprodução fotográfica Lew Parella

Cristo e São Pedro (forro sob o coro), 1807
Manuel de Jesus Pinto
Pintura sobre madeira

Manuel de Jesus Pinto (s.l. 17-- - Recife, Pernambuco, ca.1817). Pintor e dourador. Nasce escravo, posteriormente obtém sua alforria. Ingressa, no final do século XVIII, na Ordem Terceira do Carmo. Em 1791, realiza trabalhos de douramento na Matriz de Santo Antônio, em Recife. No ano seguinte, na mesma cidade, faz o douramento e a pintura da sac...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Manuel de Jesus Pinto (s.l. 17-- - Recife, Pernambuco, ca.1817). Pintor e dourador. Nasce escravo, posteriormente obtém sua alforria. Ingressa, no final do século XVIII, na Ordem Terceira do Carmo. Em 1791, realiza trabalhos de douramento na Matriz de Santo Antônio, em Recife. No ano seguinte, na mesma cidade, faz o douramento e a pintura da sacristia da Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo. Entre os anos 1804 e 1815, executa o douramento do mobiliário e a pintura do forro sob o coro da Igreja da Ordem Terceira de São Pedro dos Clérigos, em Recife. Segundo Robert C. Smith, é o responsável pela pintura do painel do altar do consistório da Igreja Matriz de Santo Antônio, em 1805, e pelos trabalhos na Igreja Matriz da Boa Vista, ambas em Recife, por volta de 1817.

Obras 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 7

Abrir módulo
  • ARAÚJO, Emanoel (org.). A Mão afro-brasileira: significado da contribuição artística e histórica. São Paulo, SP: Tenenge, 1988.
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • PIO, Fernando. Roteiro de arte sacra. Recife: MEC, 1960. 87 p., il. p&b.
  • SMITH, Robert C. Igrejas, casas e móveis: aspectos de arte colonial brasileira. Prefácio de Edson Nery da Fonseca. Recife: Universidade Federal de Pernambuco; Rio de Janeiro: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 1979.
  • VALLADARES, Clarival do Prado. Aspectos da arte religiosa no Brasil: Bahia, Pernambuco, Paraiba. Rio de Janeiro: Odebrecht, 1981. 388 p., il. color.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: