Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Joseph Léon Righini

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 23.09.2021
1820 Itália / Piemonte / Turim
1884 Brasil / Pará / Belém
Reprodução fotográfica João L. Musa/Itaú Cultural

Panorama de São Luiz do Maranhão, 1863
Joseph Léon Righini
Óleo sobre tela, c.i.d.
148,50 cm x 53,00 cm

Joseph Léon Righini (Turim,  Itália, ca.1820 - Belém, Pará, 1884). Pintor, desenhista, gravador, fotógrafo, cenógrafo, professor. Estuda na Academia de Belas Artes de Turim. Vem para o Brasil por volta de 1856 e fixa-se no Maranhão e no Pará. Em 1867, é publicada por Conrad Wiegandt a série de litografias Panorama do Pará em 12 Vistas Desenhadas...

Texto

Abrir módulo

Joseph Léon Righini (Turim,  Itália, ca.1820 - Belém, Pará, 1884). Pintor, desenhista, gravador, fotógrafo, cenógrafo, professor. Estuda na Academia de Belas Artes de Turim. Vem para o Brasil por volta de 1856 e fixa-se no Maranhão e no Pará. Em 1867, é publicada por Conrad Wiegandt a série de litografias Panorama do Pará em 12 Vistas Desenhadas por J. L. Righini.

Obras 1

Abrir módulo

Exposições 19

Abrir módulo

Mostras 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 12

Abrir módulo
  • BELLUZZO, Ana Maria de Moraes. O Brasil dos viajantes: imaginário do novo mundo. São Paulo: Metalivros, 1994. v. 1.
  • BRAGA, Theodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Editora, 1942.
  • CARNEIRO, Ana Regina Machado (Coord.). Viajantes e naturalistas italianos: imagens do Brasil nos séculos XVIII e XIX. Curadoria Carlos Martins, Valéria Piccoli; versão em italiano Alessandra Vannucci. São Paulo: Faap, 2000.
  • COLEÇÃO brasiliana: Fundação Rank-Packard/Fundação Estudar. Curadoria Carlos Martins; texto Carlos Martins; apresentação Marcos Mendonça, Emanoel Araújo. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2000. 28 p.
  • EXPOSIÇÃO de inauguração. Curadoria Marco Elizio de Paiva; fotografia Paulo Baptista. Belo Horizonte: Galeria Brasiliana, 1997. 16 p. il. color.
  • FUNDAÇÃO MARIA LUISA E OSCAR AMERICANO (SÃO PAULO, SP). Brasil século XIX: uma exuberante natureza. Curadoria Carlos Martins; versão Oficina da Palavra. São Paulo: Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, 1998. (coleção brasiliana).
  • GUIMARÃES, Argeu. História da artes plásticas no Brasil. Revista do Instituto Histórico e Geographico Brasileiro, Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, p. 403-497, 1930. Número especial.
  • MARTINS, Carlos (org.). Revelando um acervo: coleção brasiliana. São Paulo: BEI Comunicação, 2000. (Brasiliana).
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, São Paulo, SP. O olhar distante. Curadoria Jean Galard, Pedro Corrêa do Lago; assistência de curadoria Mariana Cordiviola; tradução Alain François, Contador Borges, Tina Delia, John Norman, Eduardo Hardman. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo: Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000.
  • NUNES, Francivaldo Alves. Paisagens Rurais na Amazônia Oitocentista: magia, espanto e admoestações. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 29., 2017, Brasília. Anais do XXIX Simpósio Nacional de História. Brasília, 2017. Disponível em: https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1488749963_ARQUIVO_TEXTO_ANPUH_2017.pdf. Acesso em: 23 set. 2021.
  • SÃO PAULO (ESTADO). SECRETARIA DA CULTURA. Pintores Italianos no Brasil. São Paulo: Governo do Estado de São Paulo. Secretaria de Estado da Cultura/Sociarte, 1982.
  • VALLADARES, Clarival do Prado. Nordeste histórico e monumental. Salvador: Fundação Emílio Odebrecht, 1982-.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: