Artigo da seção pessoas D. J. Oliveira

D. J. Oliveira

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deD. J. Oliveira: 14-11-1932 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Bragança Paulista) | Data de morte 23-09-2005 Local de morte: (Brasil / Goiás / Goiânia)
Imagem representativa do artigo

Dama do Biombo Azul , 1977 , D. J. Oliveira

Biografia

Dirso José de Oliveira (Bragança Paulista SP 1932 - Goiânia GO 2005). Pintor, gravador, cenógrafo, figurinista, professor. Desde criança interessa-se por artes visuais e aos 10 anos inicia estudos de desenho e pintura com o pintor Luís Gualberto, ainda em sua cidade. Em 1948 muda-se para a São Paulo, onde passa a trabalhar como assistente de artesãos especializados em decoração de paredes e em pintura de frisos, além de ser assistente de pintura em murais e cenografia. Freqüenta o ateliê de Angelo de Sordi, com quem aprende as técnicas do afresco, da têmpera, da encáustica, do esgrafito e da pintura a óleo. Em 1954 conhece Luciano Maurício, cenógrafo do Balé do IV Centenário, que o inicia na arte moderna introduzindo-o na Rede Globo de Televisão, onde trabalha como cenógrafo durante um ano. Muda-se para Goiânia em 1956, onde monta um ateliê de pintura e desenho publicitário, fazendo vitrines e cartazes. Cria cenários e figurinos para teatro na década de 1960, época em que começa a dar aulas de gravura em madeira e desenho na Escola de Belas Artes da Universidade Católica de Goiás, UCG. Funda com suas alunas Iza Costa e Ana Maria Pacheco o Ateliê Livre da Escola de Belas Artes na própria UCG. Realiza vários murais em estabelecimentos públicos e privados, usando técnicas de afresco, cerâmica vitrificada, acrílica, nitrocelulose e outras. Em 1967 viaja à Europa, onde trabalha principalmente na Espanha, mas também, na Holanda, Itália, França, Inglaterra e Suíça, retornando à Goiânia em 1970. Nessa  época, começa a dedicar-se à gravura em metal, desligando-se da pintura. Lança diversos álbuns,  usando na composição de algumas de suas obras personagens de literatura, como na série sobre Dom Quixote e Sancho Pança, além do estudo sobre o místico Antonio Conselheiro. Junto com Cléber Gouvea abre o Estúdio ao Ar Livre, frequentado por artistas, dentre eles Siron Franco. Muda-se para Luziânia, Goiás em 1973 e retoma a pintura, da qual ficou afastado por três anos. Produz, nos anos 1980, O Sonho de João Bosco, um mural de 170 metros, realizado com o propósito de homenagear Dom Bosco, um padre que dedicou-se à educação da juventude carente de seu tempo. Participa, juntamente com outros artistas goianos, de protestos contra a demolição dos estabelecimentos onde encontram-se murais artísticos. É lançado, em 1991, o curta-metragem Nove Minutos de Eternidade - Vida, Corpo e Obra de D.J. Oliveira. Devido à deterioração do mural O Sonho de Dom Bosco decide criar um novo painel com azulejos,  angariando cooperação e verbas entre instituições culturais e órgãos públicos. Em 1996, termina o projeto de reconstrução de seu mural, em cerâmica vitrificada. Há um edifício que leva seu nome em Goiânia

Outras informações de D. J. Oliveira:

  • Outros nomes
    • Dirso José de Oliveira
    • José Dirso de Oliveira
    • DJ Oliveira
  • Habilidades
    • Pintor
    • gravador
    • Cenógrafo
    • figurinista
    • professor de artes plásticas
    • desenhista

Obras de D. J. Oliveira: (5) obras disponíveis:

Exposições (16)

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (5)

  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • FIGUEREDO, Aline. Artes Plásticas no Centro-Oeste. Aline Figueredo. Cuiabá, UFMT, MACP, 1979. Bibliografia.
  • MOSTRA 16 Maneiras de Pintar em Goiás. Brasília: Época Galeria de Artes, 1986.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1976, São Paulo, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1976: pintura. São Paulo: MAM, 1976.
  • SILVEIRA, Px; MACHADO, Betúlia. Arte hoje - o processo em Goiás visto por dentro. Px Silveira e Betúlia Machado. Maria José Silveira; Filipe José Lindoso e Marcio Souza. Rio de Janeiro, Marco Zero. (Coleção Multiarte).

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • D. J. Oliveira. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa22763/d-j-oliveira>. Acesso em: 01 de Abr. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7