Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Carlos Pertuis

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 28.03.2017
04.12.1910 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
21.03.1977 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Reprodução fotográfica Humberto Moraes Francheschi

Sem Título, 1952
Carlos Pertuis
Óleo sobre tela
66,00 cm x 42,00 cm

Carlos Pertuis (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1910 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1977). Pintor, desenhista, escultor, gravador. Em 1939, é internado no Hospital da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, após uma visão cósmica do "Planetário de Deus" - segundo seu relato -, que se dá a partir de um reflexo da luz do sol no espelho de seu quarto...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Carlos Pertuis (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1910 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1977). Pintor, desenhista, escultor, gravador. Em 1939, é internado no Hospital da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, após uma visão cósmica do "Planetário de Deus" - segundo seu relato -, que se dá a partir de um reflexo da luz do sol no espelho de seu quarto. Interno do hospital, ele faz desenhos sobre toalhas de papel e os acondiciona em caixas de sapatos. Em 1946, ao saber dessa produção, o pintor Almir Mavignier (1925) o encaminha ao ateliê do Setor de Terapia Ocupacional e Reabilitação - STOR, do Instituto Municipal de Assistência à Saúde Nise da Silveira (antigo Centro Psiquiátrico Pedro II). Pertuis freqüenta o ateliê de pintura e a oficina de encadernação e zela pela limpeza do museu da instituição. Produz cerca de 21.500 obras, de desenhos a gravuras, e participa de mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Parte de sua obra - conservada pelo Museu de Imagens do Inconsciente - integra, em 2005, exposição ocorrida no Ano do Brasil na França. A vida do artista é contada no filme A Barca do Sol, de Leon Hirszman (1937 - 1987).

Análise

Carlos Pertuis produz seus trabalhos artísticos entre 1946 e 1977 no ateliê do Setor de Terapia Ocupacional e Reabilitação - STOR do atual do Instituto Municipal de Assistência à Saúde Nise da Silveira (antigo Centro Psiquiátrico Pedro II), no Rio de Janeiro. Trabalha ao lado de outros artistas do ateliê, como Adelina (1916 - 1984), Arthur Amora, Emygdio de Barros (1895 - 1986), Fernando Diniz (1918 - 1999), Isaac (1906 - 1966), Octávio Ignacio (1926 - 1980) e Raphael (1912 - 1979). As pinturas e os desenhos que faz destacam-se pelo amplo domínio do uso da cor e das formas geométricas, pelo repertório de imagens de seres fantásticos e de paisagens imaginárias. A série Seres Fantásticos, s.d., por exemplo, apresenta em cada quadro uma figura que ocupa quase toda a área do papel, destacada, geralmente, de um fundo pontilhado. As imagens da série fazem referências a partes do corpo humano, de animais e elementos celestes que se misturam (rabos, cristas, estrelas, pernas etc.), resultando um ser híbrido invariavelmente bípede.

O crítico Mário Pedrosa (1900 - 1981) refere-se a Carlos Pertuis como "o homem dos contornos precisos, das formas límpidas, bem marcadas, em que o modelado é quase nenhum e o estilo é dado pelo jogo dos contrastes e as exigências de ordem simétrica (...) Para Carlos (...) o universo é uma pura ordem espacial, uma espécie de eternidade sem sucessão, sempre presente, atualizada, despida de qualquer noção temporal (...)".1

Nota

PEDROSA, Mário. In: MELLO, Luiz Carlos; SILVEIRA, Nise da; CUNHA, Márcia Leitão da. Brasil Museu de Imagens do Inconsciente: Bilder des Unbewussten aus Brasilien = Images of the unconscious from Brazil =. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1994. p. 161.

 

Obras 9

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Humberto Moraes Francheschi

Sem Título

Óleo sobre papel
Reprodução fotográfica Humberto Moraes Francheschi

Sem Título

Óleo sobre cartolina
Reprodução fotográfica Humberto Moraes Francheschi

Sem Título

Óleo sobre papel
Reprodução fotográfica Humberto Moraes Francheschi

Sem Título

Óleo sobre tela

Exposições 5

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 7

Abrir módulo
  • 9 artistas de Engenho de Dentro do Rio de Janeiro. São Paulo: Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1949.
  • Carlos Pertuis. Museu de Imagens do Inconsciente. Rio de Janeiro: Museu de Imagens do Inconsciente, Disponível em: [http://www.museuimagensdoinconsciente.org.br/colecoes/cPertuis00.html]. Acesso em: 02 maio 2006.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MELLO, Luiz Carlos; SILVEIRA, Nise da; CUNHA, Márcia Leitão da. Brasil Museu de Imagens do Inconsciente: Bilder des Unbewussten aus Brasilien = Images of the unconscious from Brazil =. Tradução Vera Barkow, Clare Charity. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1994. 127 p., il. p&b. color. (Brasiliana de Frankfurt).
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, SÃO PAULO, SP. Imagens do inconsciente. Curadoria Nise da Silveira, Luiz Carlos Mello; tradução John Norman. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo: Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000.
  • MUSEU de imagens do inconsciente. Texto Nise da Silveira. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Artes Plásticas, 1980. 191 p., il. p&b. color. (Museus brasileiros, 2).

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: