Artigo da seção pessoas Alphonse Falcoz

Alphonse Falcoz

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / teatro  
Data de nascimento deAlphonse Falcoz: 19-04-1813 Local de nascimento: (França / Ile de France / Paris) | Local de morte: (França)

Biografia

Alphonse Auguste Falcoz (Paris, França, 1813 - França, s.d.). Pintor, cenógrafo, professor. Vem ao Brasil por volta de 1824. É mencionado por Jean-Baptiste Debret (1768-1848) no livro Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, publicado entre 1834 e 1839, como um dos alunos fundadores da classe de pintura da Academia Imperial de Belas Artes (Aiba). Ainda segundo o relato de Debret, entre 1827 e 1830, Falcoz dedica-se principalmente aos retratos. Participa da exposição de alunos e professores da Aiba, em 1829 e 1830. Realiza também cenários teatrais. Em 1831, transfere-se para o Rio Grande do Sul, a conselho do pintor Manuel de Araújo Porto-Alegre (1806-1879). Leciona desenho e pintura em Porto Alegre, onde reside durante quatro anos. Retorna à França em 1835, e freqüenta a École des Beaux Arts [Escola de Belas Artes] de Paris. Recebe orientação de Léon Cogniet (1794-1880), pintor relacionado ao realismo francês. Participa das exposições do Salão de Paris entre 1840 e 1846, com retratos e obras de temática religiosa. Não existem estudos específicos sobre sua produção, que permanece pouco conhecida.

Outras informações de Alphonse Falcoz:

  • Outros nomes
    • Alphonse Auguste Falcoz
    • Alfonse Falcoz
    • Alphonse-Auguste Falcoz
  • Habilidades
    • Pintor
    • professor de artes plásticas
    • Cenógrafo
  • Relações de Alphonse Falcoz com outros artigos da enciclopédia:

Fontes de pesquisa (10)

  • CAVALCANTI, Carlos (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1974. v.2: D a L. (Dicionários especializados, 5). p. 123-124.
  • DAMASCENO, Athos. Artes plásticas no Rio Grande do Sul (1755-1900): contribuição para o estudo do processo cultural sul-rio-grandense. Porto Alegre: Globo, 1971. 520 p. (Província).
  • DEBRET. Viagem pitoresca e histórica ao Brasil: tomo 2: volume III. Tradução Sérgio Milliet; apresentação Mário Guimarães Ferri. Belo Horizonte: Itatiaia, 1978. 372 p., il. p&b. (Reconquista do Brasil, 57).
  • DEBRET. Viagem pitoresca e histórica ao Brasil: tomo I: volumes I e II. Tradução Sérgio Milliet; apresentação Mário Guimarães Ferri. Belo Horizonte: Itatiaia, 1978. 390 p., il. p&b. (Reconquista do Brasil, 56).
  • FREIRE, Laudelino. Pedro II e a arte no Brasil Histórico: discurso de recepção no Instituto Histórico. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1917.
  • FREIRE, Laudelino. Um século de pintura: apontamentos para a história da pintura no Brasil de 1816-1916. Rio de Janeiro: Fontana, 1983. 677 p.
  • GUIMARÃES, Argeu. História das artes plásticas no Brasil. Revista do Instituto Histórico e Geográphico Brasileiro, Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, volume IX, p. 401-497, 1930. Número especial.
  • MORALES DE LOS RIOS FILHO, Adolfo. Grandjean de Montigny e a evolução da arte brasileira. Rio de Janeiro: Noite, 1941. xv, 315 p., il.
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198).
  • TAUNAY, Affonso de E. A Missão Artística de 1816. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1983. 332 p., il. p&b. (Temas brasileiros, 34).

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ALPHONSE Falcoz. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa22271/alphonse-falcoz>. Acesso em: 02 de Dez. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7