Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.



Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Pedro Kilkerry

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 30.03.2021
10.03.1885 Brasil / Bahia / Santo Antônio de Jesus
25.03.1917 Brasil / Bahia / Salvador

Pedro de Kilkerry: Retrato de Formatura na Faculdade de Direito da Bahia, 1913
Pedro Kilkerry

Pedro Militão dos Santos Kuilkuery1 (Santo Antônio de Jesus, Bahia, 1885 - Salvador, Bahia, 1917). Poeta, jornalista, advogado. Em 1906, junta-se ao grupo literário baiano Nova Cruzada e publica na revista do movimento seus primeiros poemas. Forma-se em ciências jurídicas e sociais na Faculdade de Direito da Bahia em 1913, ano em que edita, no J...

Texto

Abrir módulo

Pedro Militão dos Santos Kuilkuery1 (Santo Antônio de Jesus, Bahia, 1885 - Salvador, Bahia, 1917). Poeta, jornalista, advogado. Em 1906, junta-se ao grupo literário baiano Nova Cruzada e publica na revista do movimento seus primeiros poemas. Forma-se em ciências jurídicas e sociais na Faculdade de Direito da Bahia em 1913, ano em que edita, no Jornal Moderno, as crônicas Quotidianas - Kodaks e experimenta o poema em prosa. Colabora com poemas e artigos em revistas e jornais de sua cidade e, nos últimos anos de vida, começa a experimentar o verso livre. Morre em Salvador, no dia de seu aniversário de 32 anos, após uma traqueostomia de emergência. Seus textos encontravam-se dispersos, até que o ensaísta Andrade Muricy (1895-1984) publica alguns de seus trabalhos no Panorama do Movimento Simbolista, 1952, e o poeta Augusto de Campos (1931) recolhe toda a obra de Kilkerry em seu trabalho ReVisão de Kilkerry, 1968, incluindo manuscritos e poemas mantidos oralmente por amigos e familiares.

 

Nota

1. Segundo Augusto de Campos no livro ReVisão de Kilkerry, o poeta alterou o próprio nome suprimindo o Militão e mudando a grafia de Kuilkuery para Kilkerry.

Obras 2

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: