Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Chico Albuquerque

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 29.06.2021
24.04.1917 Brasil / Ceará / Fortaleza
26.12.2000 Brasil / Ceará / Fortaleza
Reprodução fotográfica Iara Venanzi/Itaú Cultural

Visão Arquitetônica
Chico Albuquerque
Prata sobre papel (vintage)

Francisco Afonso de Albuquerque (Fortaleza CE 1917 - idem 2000). Fotógrafo. O primeiro contato com a fotografia ocorre em 1932, quando realiza um documentário de curta metragem junto com seu pai, cinegrafista amador. Em seguida, começa a atuar profissionalmente fazendo retratos no estúdio montado por sua família, em Fortaleza. Em 1942 trabalha c...

Texto

Abrir módulo

Francisco Afonso de Albuquerque (Fortaleza CE 1917 - idem 2000). Fotógrafo. O primeiro contato com a fotografia ocorre em 1932, quando realiza um documentário de curta metragem junto com seu pai, cinegrafista amador. Em seguida, começa a atuar profissionalmente fazendo retratos no estúdio montado por sua família, em Fortaleza. Em 1942 trabalha como fotógrafo still do filme It's All True, de Orson Welles (1915 - 1985). Transfere-se para São Paulo em 1945, abre um estúdio e associa-se ao Foto Cine Clube Bandeirantes (FCCB). Torna-se um dos pioneiros da fotografia publicitária no Brasil e realiza, em 1949, a primeira campanha brasileira ilustrada com imagens fotográficas para a marca Johnson & Johnson. Apresenta a mostra individual Jangadas no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), em 1952. Entre as décadas de 1950 a 1970 desenvolve uma trajetória diversificada em propaganda, trabalhando em setores da indústria automobilística, moda, alimento e arquitetura. Volta a viver em Fortaleza, em 1975, e passa a produzir esporadicamente ensaios sobre a população litorânea do Ceará, frutas e publicidade. O livro Mucuripe, com fotos de jangadeiros feitas na década de 1950, é lançado em 1989. Recebe, em 1998, o Prêmio Contribuição à Fotografia Brasileira da Fundação Nacional de Arte (Funarte). Em 2003, é fundado o Instituto Cultural Chico Albuquerque na capital cearense. Dois anos depois, o Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS/SP) promove a exposição Retrospectiva Chico Albuquerque, dando visibilidade a imagens produzidas entre a década de 1940 e o ano 2000.

Análise

Quando Chico Albuquerque se transfere para São Paulo, em 1945, o mercado fotográfico é restrito e ainda voltado, sobretudo, para reportagens de família. Atuando a princípio como retratista, destaca-se ao fotografar personalidades como Juscelino Kubitschek (1902 - 1976), Victor Brecheret (1894 - 1955) e Burle Marx (1909 - 1994), entre outros. Por meio de enquadramentos fechados e pela ênfase na expressão dos olhares, os retratos sugerem o estado psicológico dos modelos ou mostram flagrantes de emoções. O aspecto teatral dos registros é realçado pelo tipo de iluminação, geralmente lateral, com sombras marcadas e contraluzes.

Em 1952, dez anos após a experiência como still de It's All True, filme de Orson Welles (1915 - 1985), Albuquerque volta à praia de Mucuripe - onde haviam sido rodadas partes do filme - e realiza um de seus principais ensaios. Além da afinidade temática com a produção inacabada de Welles, o conjunto revela o contato com o tipo de visualidade moderna, que é divulgada, na época, principalmente pelo Foto Cine Clube Bandeirantes (FCCB) e pela revista O Cruzeiro. O ensaio enfoca a força física dos jangadeiros, que parecem em harmonia com a natureza e com seu ofício. As imagens denotam movimento, pois os homens são mostrados quase sempre em suas atividades diárias. Nas paisagens, linhas diagonais de velas e coqueiros conferem dinamismo às composições.

Sua produção em propaganda ainda é pouco conhecida, pois apenas uma pequena parte dos cerca de 60 mil diapositivos de seu acervo é publicada. Entre os já expostos, estão imagens de marcas como Lux, Singer e Johnson & Johnson vinculando os produtos a cenas de ação e ambientes familiares.

Obras 13

Abrir módulo

Exposições 45

Abrir módulo

Exposições virtuais 1

Abrir módulo

Feiras de arte 2

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 8

Abrir módulo
  • ALBUQUERQUE, Chico. Fotografias. Curadoria Patrícia Veloso; texto Patrícia Veloso, Nilton Melo Almeida, Chico Albuquerque, Carlos d'Alge. Fortaleza: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, 2000. [16] p., il. p&b.
  • BRIL, Stefania. Retratos perfeitos. Mas faltou criatividade à edição. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 11 de mai. 1982.
  • CARBONCINI, Anna (coord.). Coleção Pirelli / MASP de Fotografias: v. 3. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: Masp, 1993.
  • CHICO ALBUQUERQUE. Currículo do artista.
  • Chico, um alquimista. IstoÉ, São Paulo, 19 mai 1982.
  • INSTITUTO CULTURAL CHICO ALBUQUERQUE. Site da Instituição. Fortaleza, 2005. Disponível em: [http://www.chicoalbuquerque.com.br]. Acesso em: 01 jun. 2006.
  • PERSICHETTI, Simonetta. Imagens da fotografia brasileira 2. São Paulo: Estação Liberdade: Senac, 2000.
  • Revista Iris, jan./fev. 1979.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: