Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Joaquim Figueira

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 07.03.2017
03.02.1904 Brasil / São Paulo / São Paulo
10.08.1943 Brasil / São Paulo / Ribeirão Preto
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Moça, 1942
Joaquim Figueira
Óleo sobre tela, c.i.d.
30,00 cm x 42,00 cm

Joaquim Lopes Figueira Júnior (São Paulo, São Paulo, 1904 - Ribeirão Preto, São Paulo, 1943). Escultor, designer gráfico e pintor. Estuda cerâmica no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo e freqüenta o ateliê de Waldemar Belisário, entre 1919 e 1922. Por intermédio de Raphael Galvez (1907-1998), torna-se aluno do escultor Nicola Rollo (1889-1970...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Joaquim Lopes Figueira Júnior (São Paulo, São Paulo, 1904 - Ribeirão Preto, São Paulo, 1943). Escultor, designer gráfico e pintor. Estuda cerâmica no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo e freqüenta o ateliê de Waldemar Belisário, entre 1919 e 1922. Por intermédio de Raphael Galvez (1907-1998), torna-se aluno do escultor Nicola Rollo (1889-1970), por um período de dois anos, entre 1922 e 1924. Retorna ao Liceu em 1925, para freqüentar aulas noturnas no setor de desenho e artes. Neste mesmo ano, trabalha por três meses na Oficina de Escultura e Marmoraria Sílvio de Mauro, em Taquaritinga. Em 1926, passa a freqüentar o ateliê de Hélio de Giusti. Em 1933, monta um ateliê com o escultor e médico Eduardo O. Pirajá, e posteriormente, em 1939, com Bruno Giorgi (1905-1993). Realiza sua primeira exposição individual em 1936, na Casa das Arcadas. Entre 1937 e 1940, integra a Família Artística Paulista, ao lado de artistas como Bonadei (1906-1974), Alfredo Volpi (1896-1988), Rebolo (1902-1980) e Clóvis Graciano (1907-1988). Em 1941, juntamente com Raphael Galvez, participa do concurso internacional Homenagem ao Duque de Caxias e recebe menção honrosa. No ano de 1943, trabalha como auxiliar do escultor Hélio de Giusti.

Obras 10

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Auto-Retrato

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Moça

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Natureza-Morta

Óleo sobre tela

Exposições 38

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 11

Abrir módulo
  • ARTE no Brasil. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • BATISTA, Marta Rossetti; LIMA, Yone Soares de. Coleção Mário de Andrade: artes plásticas. São Paulo: USP. IEB, 1984.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). IC R703.0981 C376d v.2 pt. 1
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA (SÃO PAULO, SP) (org.). Do modernismo à Bienal. São Paulo: MAM, 1982.
  • OS SALÕES: da família artística paulista, de maio e do sindicato dos artistas plásticos de São Paulo. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1976. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • SÃO Paulo, periferia e centro nos anos 40: Joaquim Figueira e Mick Carnicelli. Prefácio de Antonio Helio Cabral, Raphael Galvez e Vicente. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1980.
  • TRADIÇÃO e ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1984.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: