Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Honorato Manuel de Lima

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
1863

Busto de Marc Ferrez, 1854
Honorato Manuel de Lima
Mármore

Honorato Manuel de Lima (Brasil s.d. - Brasil 1863). Escultor, decorador e professor. Freqüenta a Academia Imperial de Belas Artes - Aiba, no Rio de Janeiro, entre 1836 e 1838. Torna-se discípulo de Marc Ferrez (1788-1850). Em 1883, no Rio de Janeiro, trabalha como ornamentista dos festejos urbanos por ocasião da chegada da esposa de D. Pedro II...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Honorato Manuel de Lima (Brasil s.d. - Brasil 1863). Escultor, decorador e professor. Freqüenta a Academia Imperial de Belas Artes - Aiba, no Rio de Janeiro, entre 1836 e 1838. Torna-se discípulo de Marc Ferrez (1788-1850). Em 1883, no Rio de Janeiro, trabalha como ornamentista dos festejos urbanos por ocasião da chegada da esposa de D. Pedro II à Corte, Don Teresa Cristina. Na mesma época, projeta e realiza o plano das escadarias e rampas da frente do edifício da Escola Politécnica do Rio de Janeiro, para o qual projetou estátuas de mármore que acabaram não sendo executadas. Após a reforma da Aiba (conhecida como Reforma Pedreira por ser promovida por Luiz Pedreira do Couto Ferraz), é criada a cadeira de Escultura de Ornamentos, na qual leciona de 1855 a 1863. Em 1859, torna-se mestre-geral da diretoria das obras militares da Corte.

Obras 3

Abrir módulo

Exposições 11

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989. R703.0981 P818d
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5). IC R703.0981 C376d v.2 pt. 2
  • GALVÃO, Alfredo. Subsídios para a história da Academia Imperial e da Escola Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro: Universidade do Brasil, 1954.
  • MORALES DE LOS RIOS FILHO, Adolfo. Grandjean de Montigny e a evolução da arte brasileira. Rio de Janeiro: Noite, 1941.
  • MORALES DE LOS RIOS FILHO, Adolfo. O ensino artístico: subsídio para a sua história. Rio de Janeiro: [s.n.], [1938?].p.282-283.
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, SÃO PAULO, SP. Arte do século XIX. Curadoria Luciano Migliaccio, Pedro Martins Caldas Xexéo; tradução Roberta Barni, Christopher Ainsbury, John Norman. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo: Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000. 709.034 M9161a
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. (Brasiliana. Série 5ª: biblioteca pedagógica brasileira, 198).

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: