Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Celeida Tostes

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
26.05.1929 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
03.01.1995 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Amassadinhos, 1991
Celeida Tostes
Instalação
Coleção Luiz Áquila e Monica Barki

Celeida Moraes Tostes (Rio de Janeiro RJ 1929 - Rio de Janeiro RJ 1995). Escultora e professora. Forma-se na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), em 1955. Ganha bolsa de estudo do governo norte-americano e parte para a University of Southern California, onde amplia seus conhecimentos em técnicas industriais de cerâmica, entre 1958 e 1959. Em 1...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Celeida Moraes Tostes (Rio de Janeiro RJ 1929 - Rio de Janeiro RJ 1995). Escultora e professora. Forma-se na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), em 1955. Ganha bolsa de estudo do governo norte-americano e parte para a University of Southern California, onde amplia seus conhecimentos em técnicas industriais de cerâmica, entre 1958 e 1959. Em 1973 frequenta o curso de antropologia cultural na Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense - UFF. Em 1975, estuda na School of Arts do Cardiff College, no País de Gales, com bolsa do Consulado Britânico, reunindo-se a artistas em experiências com reciclagem de materiais. Em 1980, ministra curso de cerâmica utilitária para profissionalização na Penitenciária Feminina de Belo Horizonte, Minas Gerais. Entre 1980 e 1995, coordena o Projeto Formação de Centros de Cerâmica Utilitária nas comunidades da periferia urbana Morro do Chapéu Mangueira, no Rio de Janeiro. Em 1986 é homenageada na 1ª Bienal do Barro de Porto Rico. Paralelamente ao seu trabalho artístico, desenvolve atividades acadêmicas como professora no núcleo 3D da Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage desde 1975, e na Enba/UFRJ, onde obtém livre-docência, em 1987.

Comentário Crítico
Celeida Tostes elege o barro como a matéria-prima por excelência de sua obra. A produção dessa artista conduz a cerâmica para além da funcionalidade, colocando-a como uma forma de exercício experimental no âmbito da pesquisa na arte contemporânea. O tema da feminilidade é um fio condutor de sua obra, acompanhado dos demais temas a ele relacionados: fertilidade, sexualidade, maternidade, fragilidade e resistência, nascimento e morte, corpo. Na obra de Tostes, percebemos um vínculo orgânico entre os temas escolhidos e a matéria-prima eleita. Esse vínculo se traduz, por exemplo, nas séries de Vênus, de Ovos, de Ferramentas ou de Bolas. Em depoimento, a artista revela: "Meu trabalho é o nascimento. Ele nasceu como eu mesma nasci - de uma relação. Relação com a terra, com o orgânico, o inorgânico, o animal, o vegetal. Misturar os materiais mais diversos e opostos. Entrei na intimidade desses materiais que se transformaram em corpos cerâmicos. Começaram a surgir bolas. Bolas com furos, com fendas, com rompimentos que me sugeriam vaginas, passagens. Senti então a necessidade imensa de misturar-me com o meu material de trabalho. Sentir o barro em meu corpo, fazer parte dele, estar dentro dele." Essa necessidade enseja a obra Rito de Passagem, onde, com a ajuda de duas assistentes, Tostes envolve-se em argila, formando em torno de si uma ânfora, deslizando depois para fora deste útero simbólico, e renascendo.

Obras 7

Abrir módulo
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Amassadinhos

Instalação

Guardiões

Mista, aprisionamento de lixo urbano e sucata

Exposições 67

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • BIENAL DEL BARRO DE AMÉRICA, 1. , Caracas, 1992. [Catálogo]. Caracas: Museo de Arte Contemporáneo de Caracas Sofía Imber, 1992. n. p.
  • O LÚDICO na arte. Curadoria Denise Mattar; apresentação Denise Mattar; pesquisa Fernanda Lopes; cenografia Guilherme Isnard; texto Raquel Silva, Angela Lago, Verena Alberti, Renata Meirelles, Regina Márcia Moura Tavares, Jesus de Paula Assis, Edmilson Felipe da Silva. São Paulo: Itaú Cultural, 2005. 168 p., il. p&b color. 1 DVD.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1985, São Paulo, SP. Panorama de arte atual brasileira 1985: formas tridimensionais. São Paulo: MAM, 1985.
  • PANORAMA de Arte Atual Brasileira, 1988, São Paulo, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1988: formas tridimensionais. São Paulo: MAM, 1988.
  • STAHL, Henri V. Celeida Tostes. In: BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 21., 1991, São Paulo, SP. Catálogo geral. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo: Marca D'Água, 1991. p. 195-196.
  • TOSTES, Celeida. Celeida Tostes: escultura. Rio de Janeiro: Galeria César Ache, 1987.
  • TOSTES, Celeida. Celeida Tostes: mó e bastões. Texto de Clóvis Brigagão. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 1991.
  • TOSTES, Celeida; GOBBI, Márcio (coord.). Arte do fogo, do sal e da paixão. Curadoria Marcus de Lontra Costa; apresentação Marcus de Lontra Costa; texto Luiz Áquila, Lélia Coelho Frota; depoimento Celeida Tostes; concepção Márcio Gobbi; coordenação editorial Sandra Mager; versão em inglês Elena Pires Ferreira, Roberta Goulart Drumond; fotografia Vicente de Mello. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2003. 72 p., il. p&b color.
  • TRIDIMENSIONALIDADE: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural: Cosac & Naify, 1999.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: