Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Auguste Stahl

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
23.05.1824
30.10.1877

Ponte Provisória no Recife, 1858
Auguste Stahl
Albúmen

Theophile Auguste Stahl (Alsácia França 1824 - idem 1877). Fotógrafo. Chega ao Recife, em 1853, ali permanecendo em atividade até fins de 1861, transferindo-se no início do ano seguinte para o Rio de Janeiro), onde abre um estúdio à rua do Ouvidor 117. Associado ao pintor Germano Wahnschaffe entre 1858 e 1862, ano em que ambos recebem o título d...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Theophile Auguste Stahl (Alsácia França 1824 - idem 1877). Fotógrafo. Chega ao Recife, em 1853, ali permanecendo em atividade até fins de 1861, transferindo-se no início do ano seguinte para o Rio de Janeiro), onde abre um estúdio à rua do Ouvidor 117. Associado ao pintor Germano Wahnschaffe entre 1858 e 1862, ano em que ambos recebem o título de Fotógrafos da Casa Imperial, a 21 de abril. É um dos melhores fotógrafos paisagistas a atuar no Brasil durante o século XIX, tendo registrado diversos aspectos das províncias de Pernambuco e do Rio de Janeiro, com ênfase para as respectivas capitais. Documenta ainda a construção da segunda estrada de ferro brasileira, a Recife and S. Francisco Railway (ligando Recife à cidade do Cabo), em 1858, e a visita do imperador dom Pedro II (1825 - 1891) ao Recife no ano seguinte; efetuando também retratos de tipos humanos brasileiros incluídos no livro Viagem ao Brasil, 1865-1866 do naturalista suíço-americano Louis Agassiz.

Obras 12

Abrir módulo

Exposições 26

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • BILLETER, Erika. Fotografie Lateinamerika von 1860 bis heute. Berna: Benteli, 1981.
  • FABRIS, Annateresa (org.). Fotografia: usos e funções no século XIX. São Paulo: Edusp, 1991. (Coleção texto & arte, 3).
  • FERREZ, Gilberto. A fotografia no Brasil: 1840- 1900. Prefácio Pedro Karp Vasquez. 2. ed. Rio de Janeiro: Funarte, 1985. 248 p. (História da fotografia no Brasil, 1).
  • FERREZ, Gilberto; NAEF, Weston J. Pioneer photographers of Brazil: 1840 - 1920. New York: The Center for Inter-American Relations, 1976.
  • FREYRE, Gilberto; PONCE DE LEON, Fernando; VASQUEZ, Pedro Karp. O retrato brasileiro: fotografias da Coleção Francisco Rodrigues, 1840-1920. Rio de Janeiro: Funarte. Fundação Joaquim Nabuco, 1983.
  • HOFFENBERG, H. L. Nineteenth-century South America in photographs. New York: Dover Publications, 1982.
  • KOSSOY, Boris. Origens e expansão da fotografia no Brasil: século XIX. Prefácio Boris Kossoy. Rio de Janeiro: Funarte, 1980. 128 p.
  • LAGO, Bia Fonseca Corrêa do.A Cachoeira de Paulo Afonso, de Auguste Stahl.Nossa História, Rio de Janeiro, ano 2, n. 14, p. 22-26, dez. 2004. Nossa História
  • MARÇAL, Joaquim (org.). A coleção do imperador: fotografia brasileira e estrangeira no século XIX. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1997. 71 p.
  • MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de; LEMOS, Carlos A. C. ; AMARAL, Aracy A; BERNARDET, Jean-Claude (orgs.). Retratos quase inocentes. São Paulo: Nobel, 1983.
  • TURAZZI, Maria Inez. Poses e trejeitos: a fotografia e as exposições na era do espetáculo: 1839/1889. Rio de Janeiro: Funarte. Rocco, 1995. 309 p. (Coleção Luz & Reflexão, 4).
  • VASQUEZ, Pedro Karp. Dom Pedro II e a fotografia no Brasil. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho: Companhia Internacional de Seguros: Ed. Index, 1985.
  • VASQUEZ, Pedro Karp. Mestres da fotografia no Brasil: Coleção Gilberto Ferrez. Tradução Bill Gallagher. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1995.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: