Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Márcia X

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 19.03.2021
1959 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
02.02.2005 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Vicente de Mello

Os Kaminhas Sutrinhas, 1995
Márcia X
Plástico, madeira pintada e tecido

Márcia Pinheiro de Oliveira (Rio de Janeiro RJ 1959 - idem 2005). Artista visual. No início dos anos 1980, freqüenta a Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage. Participa do 3º Salão Nacional das Artes Plásticas e recebe o prêmio de viagem ao país. Em parceria com o poeta e artista Alex Hamburger (1949) realiza várias intervençõe...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Márcia Pinheiro de Oliveira (Rio de Janeiro RJ 1959 - idem 2005). Artista visual. No início dos anos 1980, freqüenta a Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage. Participa do 3º Salão Nacional das Artes Plásticas e recebe o prêmio de viagem ao país. Em parceria com o poeta e artista Alex Hamburger (1949) realiza várias intervenções e performances. Faz sua primeira exposição individual, Ícones do Gênero Humano, em 1988, no Centro Cultural Cândido Mendes - CCCM, no Rio de Janeiro. Com o escultor Ricardo Ventura (1962), participa entre 2001 e 2003 das mostras coletivas Orlândia, Nova Orlândia e Grande Orlândia - Artistas Abaixo da Linha Vermelha, que mobiliza artistas, curadores e críticos. Está presente na 3ª Bienal do Mercosul, em Porto Alegre, 2002, e no ano seguinte na Manifestação Internacional de Performance - MIP, organizada pelo Centro de Estudos e Informação de Arte, em Belo Horizonte.

Comentário Crítico
A produção de Márcia X tem início na década de 1980. Em 1987, realiza em parceria com Alex Hamburger (1949) uma intervenção na peça Winter Music, de John Cage (1912 - 1992), no Rio de Janeiro, invadindo o palco com dois velocípedes. A proposição de situações como essa busca questionar o papel da arte por meio do humor e do estranhamento, características de suas obras.

A partir dos anos 1990, produz obras com objetos industrializados apropriando-se de seus aspectos simbólicos. Na série Fábrica Fallus, utiliza objetos encontrados em sex-shops, como pênis de borracha, associados ironicamente a objetos e materiais que remetem ao feminino, à infância e à religião. Dessa forma, seus trabalhos abordam, de forma direta e provocativa, temas como sexualidade, erotismo, consumo, valores sociais e religiosos, discutindo não só questões estéticas mas também éticas e políticas.

Em 1995, realiza a instalação Kaminhas Sutrinhas, com 28 caminhas de boneca, decoradas com motivos infantis, nas quais se encontram dois ou três bonecos sem cabeça articulados com cabo de aço. Por meio de um pedal o espectador ativa a movimentação dos bonecos, que se encontram em diversas posições sexuais, e a música Its a Small World, tema da Disneylândia.

A partir de 2000, dedica-se com maior ênfase aos trabalhos de performances, associadas também ao vídeo e a instalação. Nesses trabalhos, utiliza o próprio corpo, criando ações simbólicas, muitas vezes repetidas à exaustão. Alguns elementos utilizados remetem à religiosidade e padrões culturais associados a mulheres, como nas performances Desenhando com Terços, 2001/2003, Pancake, 2001, e Ação de Graças, 2002. Entre suas últimas performances mais significativas estão Alviceleste, 2003, e A Cadeira Careca, 2004.

Obras 2

Abrir módulo
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Milagre

Boneca plástica, veludo, mecanismo elétrico/eletrônico

Exposições 55

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 21

Abrir módulo
  • 25º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte: edição do centenário 1997/1998. Curadoria e texto Walter Sebastião; texto Annateresa Fabris, Priscila Freire, Luiz Soares Dulci. Belo Horizonte: MAP, 1997. [84] p., il. p&b color.
  • A INFÂNCIA perversa: fábulas sobre a memória e o tempo. Curadoria Marcus de Lontra Costa; texto Marcus de Lontra Costa. Rio de Janeiro : MAM, 1995. [36 p.] 35 il. p.b. color.
  • ANDAR com fé.... Curadoria Paulo Reis. Rio de Janeiro: Sesc Copacabana, 2002. folha dobrada, il. color.
  • ARTE erótica. Texto Reynaldo Roels Jr.. Rio de Janeiro : MAM, 1993. 16 p. 13 il. p.b.
  • CORPO. Texto Fernando Cocchiarale, Viviane Matesco, Maria Rita Kehl, Maria Lúcia Montes, Lucia Santaella, Lucia Leão, Janaina Rocha, Stella Senra, Thereza Rocha, Christine Greiner, Henri-Pierre Jeudy, Denise Bernuzzi Sant'Anna, Mirian Goldenberg, Frederico Barbosa, Gustavo Ciríaco. São Paulo: Itaú Cultural, 2005. 198 p., il. color. 1 DVD Corpo.
  • CORRESPONDÊNCIAS. Tradução Gustavo Couto Stevens; texto Claúdia Saldanha, Ana Teresa Jardim; curadoria Claúdia Saldanha. Rio de Janeiro : Paço Imperial, 1995. [40 p.] il. color.
  • COTIDIANO/ARTE: A Técnica. São Paulo: Itaú Cultural, 1999. (Eixo Curatorial 1999).
  • COTIDIANO/ARTE: O Objeto Anos 60/90. São Paulo: Itaú Cultural, 1999. (Eixo Curatorial 1999).
  • DESLOCAMENTOS do feminino. Curadoria e texto Luíza Interlenghi. Rio de Janeiro: Conjunto Cultural da Caixa, 2000. folha dobrada, il. p&b color.
  • Disponível em: [http://www.canalcontemporaneo.art.br/e-nformes.php#10]. Acesso em: 03/02/2005. Canal Contemporâneo
  • Eco-sensorial: extrativismo urbano. Rio de Janeiro : Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1992. 24 p. il. p.b.
  • MARCIA X; Giancarlo Lorenci. Texto Carla Zaccagnini, Marcelo Monzani. São Paulo: Paço das Artes, 2001. folha dobrada, il.color. (Temporada de projetos 2001-2002).
  • O HUMOR do não. Curadoria Vilmar Madruga; texto Ligia Canongia, Ivo Mesquita, Sergio Bessa, Cyríaco Lopes, Anna Verônica Mautner. Niterói : Galeria de Arte UFF, 1997. [24 p.] il. p.b., color.
  • OS 90. Curadoria e texto Lauro Cavalcanti, Ana Maria de Niemeyer, Cláudia Saldanha, Fernando Cocchiarale, Iole de Freitas, Luiz Áquila, Luiz Camillo, Sônia Salzstein, Walter Sebastião. Rio de Janeiro: Paço Imperial/MINc IPHAN, 1999. 59 p., il. p&b.
  • PANORAMA DA ARTE BRASILEIRA, 2001, São Paulo, SP. Panorama da Arte Brasileira 2001. Curadoria geral Rejane Cintrão; curadoria Ricardo Basbaum, Paulo Reis, Ricardo Resende; versão em inglês John Milton, Maria Lucia Cavalcanti de Albuquerque Cumo. São Paulo: MAM, 2001.
  • ROMANCE Figurado. Texto Frederico Morais. São Paulo: Museu Nacional de Belas-Artes, 1995.
  • SALÃO DA BAHIA, 4., 1997, Salvador. 4º Salão da Bahia. Salvador: Museu de Arte Moderna da Bahia, 1997.
  • SALÃO DA BAHIA, 5., 1998, Salvador. 5º Salão da Bahia. Salvador: Museu de Arte Moderna da Bahia, 1998.
  • SALÃO NACIONAL DE ARTE DE BELO HORIZONTE, 25., 1997/1998, Minas Gerais. Edição do centenário 1997/1998. Belo Horizonte: MAP, 1998. 84 p., il. color.
  • SALÃO Pernambucano de Artes Plásticas. Texto Raul Córdula. Recife, 2000. [46] p., il. color.
  • SEMANA de Cultura Contemporânea: interculturalidades: artes visuais. Curadoria e texto Edson Barrus. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2002. [24] p., il. p&b.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: