Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Jandira Martini

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
1945 Brasil / São Paulo / Santos
Jandira Lúcia Lália Martini (Santos SP 1945). Autora, atriz e diretora. Intérprete e fundadora do Royal Bexiga's Company nos anos 1970, torna-se uma bem-sucedida autora de comédias, em parceria com Marcos Caruso, nos anos 1980 e 1990.

Texto

Abrir módulo

Biografia
Jandira Lúcia Lália Martini (Santos SP 1945). Autora, atriz e diretora. Intérprete e fundadora do Royal Bexiga's Company nos anos 1970, torna-se uma bem-sucedida autora de comédias, em parceria com Marcos Caruso, nos anos 1980 e 1990.

Em 1967, forma-se em letras pela Universidade Católica de Santos e, dois anos depois, finaliza o curso de interpretação pela Escola de Arte Dramática (EAD). Inicia sua carreira de atriz na montagem de Medéia, de Eurípides, direção de Silnei Siqueira, que destaca Cleyde Yáconis como protagonista, em 1970. No mesmo ano está em A Longa Noite de Cristal de Oduvaldo Vianna Filho, e em O Interrogatório, de Peter Weiss, duas direções de Celso Nunes. Em 1971 está em Cândido, de Voltaire, dirigido por Myrian Muniz. Em 1973, é a vez de Mais Quero Asno que me Carregue que Cavalo que me Derrube, adaptação realizada por Carlos Alberto Soffredini para um texto de Gil Vicente, direção de Elvira Gentil.

Junto a diversos ex-colegas de turma funda e organiza a Royal Bexiga's Company, em 1974, com a encenação de O Que Você Vai Ser Quando Crescer?, criação coletiva conduzida por Silnei Siqueira, sua primeira importante premiação, que vai à França no Festival de Nancy. Em 1975 imprime solidez à interpretação de Margarida de Anjou na encenação de Ricardo III, realizada por Flávio Rangel.

Com o Royal Bexiga's volta à cena com Ai de Ti, Mata Hari, em 1975, e Um Ponto de Luz, texto e direção de Fauzi Arap, em 1977. Bodas de Papel, de Maria Adelaide Amaral está em seu currículo no ano de 1978; assim como O Que o Mordomo Viu, de Joe Orton, em 1985.

Em 1981 inicia uma bem-sucedida carreira como autora, estabelecendo uma parceria com Marcos Caruso, escrevendo e interpretando alguns grandes sucessos: Sua Excelência, o Candidato, em 1986; Porca Miséria, em 1993; Os Reis do Improviso, em 1997, dirigido por Noemi Marinho.

Como diretora distingue-se em 1981 com a encenação de Em Defesa do Companheiro Gigi Damiani; em 1986 com Ao Sol do Novo Mundo, texto de Consuelo de Castro; A Revolução Está Chegando e Eu Não Sei o que Vestir, de Lívia Cerrini, 1989; e Gato Por Lebre, de Georges Feydeau, 1999.

Espetáculos 53

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • ALBUQUERQUE, Johana. Jandira Martini (ficha curricular) In: ___________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • ANUÁRIO de teatro 1994. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, 1996. R792.0981 A636t 1994
  • CARVALHO, Tania. Ney Latorraca: uma celebração. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004. (Aplauso Especial). 792.092 L358c
  • MARTINI, Jandira. Currículum vitae. Cronologia das atividades realizadas ao longo da carreira profissional . São Paulo, 2001.
  • Programa do Espetáculo - Bodas de Papel - 1978. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Em Defesa do Companheiro Gigi Damiani - 1981. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - O Evangelho Segundo Jesus Cristo - 2001. Não Catalogado
  • Prá Lá de Marrakesh no Maksoud Plazam. Palco e Platéia, São Paulo, ano 0, julho de 1985. Não catalogado
  • RICARDO III. Campinas, 1975. [s.n.]. 1 programa do espetáculo realizado no Teatro Municipal José de Castro Mendes. Não catalogado

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: