Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

Adonias Filho

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 02.03.2017
27.11.1915 Brasil / Bahia / Ilhéus
02.08.1990 Brasil / Bahia / Ilhéus
Adonias Aguiar Filho (Ilhéus, Bahia, 1915 - idem 1990). Romancista, crítico literário, ensaísta e jornalista. De uma família de fazendeiros de cacau, ainda adolescente, transfere-se para Salvador a fim de completar os estudos e ingressar no curso de jornalismo. Aos 21 anos vai morar no Rio de Janeiro, e seu primeiro emprego é como colaborador do...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Adonias Aguiar Filho (Ilhéus, Bahia, 1915 - idem 1990). Romancista, crítico literário, ensaísta e jornalista. De uma família de fazendeiros de cacau, ainda adolescente, transfere-se para Salvador a fim de completar os estudos e ingressar no curso de jornalismo. Aos 21 anos vai morar no Rio de Janeiro, e seu primeiro emprego é como colaborador do Correio da Manhã. Depois, afirma-se como crítico literário em jornais e revistas, como A Manhã, Cadernos da Hora Presente, A Noite e o Jornal das Letras. Estréia literariamente com o romance Os Servos da Morte, em 1946. Na década de 1960, assinando suas críticas literárias no Diário de Notícias, publica o ensaio Cornélio Pena e o romance Corpo Vivo, além de assumir o cargo de diretor da Biblioteca Nacional (BN) e ingressar na Academia Brasileira de Letras (ABL), recebido pelo conterrâneo Jorge Amado (1912-2001). Integrante da terceira fase do modernismo, iniciada após 1945, quando se intensificam as pesquisas formais e de linguagem e surgem escritores que desenvolvem os chamados romances de "atmosfera", Adonias Filho soma a essas características o seu ambiente de origem: a zona cacaueira baiana. Assume a presidência da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), em 1972. No ano seguinte, escreve seu primeiro texto infanto-juvenil, Uma Nota de Cem. É eleito presidente do Conselho Federal de Cultura em 1977.

Fontes de pesquisa 3

Abrir módulo
  • BRASIL, Assis. Adonias Filho. Rio de Janeiro: Organização Simões, 1969.
  • PARANHOS, Maria da Conceição. Adonias Filho: representação épica da forma dramática. Salvador: Fundação Casa de Jorge Amado, 1989.
  • SIMÕES, M. de L. N. Caminhos da ficção. Salvador: Empresa Gráfica da Bahia, 1966.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: