Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Luis Carlos Rossi

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 13.09.2021
1954 Brasil / São Paulo / São José do Rio Preto
20.03.2021 Brasil / São Paulo / São Paulo
Luis Carlos Rossi (São José do Rio Preto, São Paulo, 1954 - São Paulo, São Paulo, 2021). Cenógrafo, figurinista e ator. Contribui com sua produção de adereços, figurinos e cenografias no cinema, no teatro e na televisão, além de participar da cena cultural brasileira como carnavalesco. 

Texto

Abrir módulo

Luis Carlos Rossi (São José do Rio Preto, São Paulo, 1954 - São Paulo, São Paulo, 2021). Cenógrafo, figurinista e ator. Contribui com sua produção de adereços, figurinos e cenografias no cinema, no teatro e na televisão, além de participar da cena cultural brasileira como carnavalesco. 

Inicia sua trajetória artística no movimento teatral de sua cidade natal, em 1969, no Festival de Teatro de São José do Rio Preto, onde assiste às peças e oficinas para adquirir conhecimento técnico e fortalecer sua carreira. No começo da década de 1970, atua no Festival como orientador dos cursos, jurado e debatedor. Muda-se para São Paulo no final dos anos 1970 e estuda na Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo (USP). Entre 1978 e 1980, trabalha como assistente de cenografia na TV Cultura, e, de 1980 a 1982, como cenógrafo na TV Bandeirantes. 

Faz parte da equipe de teatro da escola de samba Vai-Vai, em São Paulo, desde meados da década de 1980, ao lado do também teatrólogo Ulysses Cruz (1952). Atua ainda como carnavalesco na mesma escola, de 1990 a 1995, e contribui para que a escola seja campeã do Carnaval paulista em 1993. 

No cinema, participa de produções como A Dama do Cine Shangai (1988), dirigido por Guilherme de Almeida Prado (1954), vencedora de seis prêmios no 16º Festival de Gramado no mesmo ano. No teatro, ao lado dos figurinistas Charles Lopes e Charles Möeller (1967), recebe o Prêmio Shell de melhor figurino com a peça O Concílio do Amor (1989), com direção de Gabriel Villela (1958), na qual Rossi também faz parte do elenco no papel do Papa Alexandre VI. 

Ainda em 1989, é um dos responsáveis pelos adereços no espetáculo Paraíso, Zona Norte, dirigido por Antunes Filho (1929-2019). A obra é uma compilação de duas peças do dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980), A Falecida (1953) e Os Sete Gatinhos (1958), e é apresentada no Teatro Sesc Anchieta, em São Paulo. 

Em 2018, é diretor de arte, cenografia e figurino na peça Saudação a Walt Whitman, dirigida por José Eduardo Vendramini e interpretada pelo ator Haroldo Costa Ferrari, que vivencia versos do poeta americano Walt Whitman (1819-1892).

Com ampla atuação no teatro, no cinema e na televisão e como carnavalesco, Luis Carlos Rossi consolida-se como um dos nomes de destaque do cenário artístico brasileiro, com reconhecimento por seus figurinos, adereços e cenografias.

Espetáculos 36

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 19

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: