Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Marcos Chaves

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 19.06.2015
18.01.1961 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Logradouro, 2002
Marcos Chaves
Fita sobre parede

Marcos Quelhas Moreira Chaves (Rio de Janeiro, RJ, 1961). Artista visual e arquiteto. Forma-se em arquitetura e urbanismo pela Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro, onde tem aula com Lygia Pape (1927-2004). Cursa a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage) e o Bloco Escola, do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/R...

Texto

Abrir módulo

Biografia
Marcos Quelhas Moreira Chaves (Rio de Janeiro, RJ, 1961). Artista visual e arquiteto. Forma-se em arquitetura e urbanismo pela Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro, onde tem aula com Lygia Pape (1927-2004). Cursa a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage) e o Bloco Escola, do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), onde tem aulas de pintura com Rubens Gerchman (1942-2008). Vive na Itália durante o ano de 1984, quando trabalha como assistente de Antonio Dias (1944), em Milão. Realiza sua primeira exposição individual em 1988, na Galeria Macunaíma, Funarte, Rio de Janeiro, em que apresenta objetos, desenhos e intervenções sobre sacolas de supermercado. Em 1997, recebe a menção de honra no 4º Salão MAM/Bahia pela obra 1/1 e é contemplado com a Bolsa de Artes RioArte, do Instituto de Arte e Cultura do Rio de Janeiro. Recebe o prêmio de viagem pelo país no 16º Salão de Artes Plásticas em 1998, pelo vídeo Eu Só Vendo a Vista. Participa do Cyfuniad International Artists Workshop, Liverpool, Inglaterra, em 2001. Em 2002, apresenta trabalhos no projeto Stazione Topolò, em Udine, Itália, e na 7X7 Arte Contemporaneo Brasileño, em La Paz, Bolívia. Assina, em 2004, o cenário da peça Ensaio.Hamlet, de Enrique Diaz (1967), com a Cia. dos Atores (1990). Também produz o cenário do espetáculo Teorema, da coreógrafa e bailarina Marcia Rubin (1962), em 2006.

Comentário Crítico
Em trabalhos de fins da década de 1980, como Hanged Man (1987) e Hommage aux Mariages (1989), Marcos Chaves já exibe um dos traços mais característicos de sua obra: a habilidade de olhar o mundo por meio do humor atento e ácido e de, através disso, afastar da percepção rotinas e hábitos que embotariam o conhecimento.

Para a crítica Ligia Canongia, o trabalho de Chaves pertence à linhagem do ready-made duchampiano, ou seja, à linhagem das obras que vieram se interrogar sobre a qualidade e a função do objeto de arte. É nesse sentido que Chaves expõe obras como Jaws (1992), na qual prega à parede uma bolsa de veludo, e Irene ri (1994), formada por duas vassouras de fibra de piaçava. Ao longo de sua trajetória, prossegue Canongia, Chaves persegue o caráter disjuntivo das coisas que saem de seu meio e função originais. São objetos que interferem sobre a ordem institucional, surpreendendo, nas coisas simples, valores que a convenção dissimulava. O artista faz deslocamentos imprevisíveis e constrói assemblages com tom de paródia, destilando aí a sua observação aguda sobre o mundo que o cerca, e não poupando nenhum segmento, dos produtos tecnológicos ao lixo.

Em 2002, Chaves realiza a instalação Lugar de Sobra, reunindo vários bancos de madeira feitos precariamente. Em 2006, produz a série fotográfica Buracos, na qual, assim como em Lugar de Sobra, explora arranjos e justaposições irônicas e hilárias inventadas pelos habitantes das metrópoles brasileiras para contornar o descaso público.

Obras 6

Abrir módulo
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Logradouro

Fita sobre parede
Registro fotográfico Sérgio Guerini

Máscara

Video

Exposições 162

Abrir módulo

Eventos relacionados 5

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 16

Abrir módulo
  • APROPRIAÇÕES. Curadoria Ligia Canongia; fotografia Vicente de Mello; tradução Jack Liebof. Rio de Janeiro : Joel Edelstein Arte Contemporânea, 1997. 8 p. il. p.b.
  • Bienal de Artes Visuais do Mercosul, 1., 1997, Porto Alegre, RS. I Bienal de Artes Visuais do Mercosul: Catálogo. Curadoria geral Frederico Morais, curadoria Irma Arestizábal, Pedro Querejazu, Frederico Morais, Justo Pastor Mellado, Tício Escobar, Angel Kalemberg, Roberto Guevara. Porto Alegre: Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, 1997. 537 p. Exposição ocorrida de 2 out. a 30 nov. 1997.
  • CANONGIA, Ligia (coord.). Arte Foto. Curadoria Ligia Canongia; tradução Paulo Andrade Lemos. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.
  • ELETROMIDIA DA ARTE - EXPOSIÇÃO VIRTUAL, 3., 1999, São Paulo. 3º Philips Eletromidia da Arte. Curadoria Maria Clara Rodrigues. São Paulo: Eletromidia, [1999]. [8] p., il. color.
  • ESCULTURA carioca. Texto Ligia Canongia, Fernando Cocchiarale; apresentação Lauro Cavalcanti; tradução Paulo Andrade Lemos; fotografia Beto Felicio, Murillo Meireles, Vicente de Mello. Rio de Janeiro : Paço Imperial, 1994. s.p.
  • ESCULTURA plural. Curadoria Ligia Canongia; fotografia Vicente de Mello. Salvador : MAM, 1996. 24 p. il., p&b.
  • FOGAGNOLI, Sandra Mara (Coord.). Faxinal das artes. Curitiba: Museu de Arte Contemporânea do Paraná, 2002. [88] p., il. p&b, color. PRmac 2002/f
  • FOGAGNOLI, Sandra Mara (coord.). Faxinal das artes. Curadoria Agnaldo Farias, Fernando Bini. Curitiba: Museu de Arte Contemporânea do Paraná, 2002.
  • MENSA / mensae. Curadoria Ligia Canongia; fotografia Vicente de Mello; texto Fernando Cocchiarale. Rio de Janeiro : Funarte, 1996. 7 f. soltas il. col.
  • PANORAMA DA ARTE BRASILEIRA, 2001, São Paulo, SP. Panorama da Arte Brasileira 2001. Curadoria geral Rejane Cintrão; curadoria Ricardo Basbaum, Paulo Reis, Ricardo Resende; versão em inglês John Milton, Maria Lucia Cavalcanti de Albuquerque Cumo. São Paulo: MAM, 2001.
  • PAULO Climachauska; Marcos Chaves. Texto Carla Zaccagnini; comentário Paulo Climachauska; fotografia Marcos Chaves. São Paulo: Paço das Artes, 2001. folha dobrada, il. p&b color. (Temporada de projetos 2001-2002).
  • REPETERE. Projeto gráfico Gisela Waetge; fotografia Vicente de Mello; texto Icléia Cattani, Fernando Chocchiarale; versão em inglês Lisa Gertum Becker; fotografia Vera Chaves, Flávio Kiefer, Milton Moraes. Porto Alegre: Solar dos Câmaras, 1993. 40 p., il. p&b.
  • SALÃO DA BAHIA, 4., 1997, Salvador. 4º Salão da Bahia. Salvador: Museu de Arte Moderna da Bahia, 1997.
  • SALÃO DA BAHIA, 6. , 1999, Salvador. 6º Salão da Bahia. Salvador: Museu de Arte Moderna da Bahia, 1999.
  • SALÃO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS, 16., 2000, Rio de Janeiro, RJ. 16º Salão Nacional de Artes Plásticas. Rio de Janeiro: Funarte, 2000.
  • SALÃO Nacional de Artes Plásticas, 16., 1998, Rio de Janeiro. 16º Salão Nacional de Artes Plásticas. Curadoria Viviane Matesco, Luiz Camillo Osorio; texto Márcio Souza. Rio de Janeiro: Funarte, 1998.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: