Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Daniela Kutschat

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 22.10.2019
20.09.1964 Brasil / São Paulo / São Paulo
Registro fotográfico Sérgio Guerini

[OP_ERA] Haptic Interface, 2005
Rejane Cantoni, Daniela Kutschat
Instalação

Daniela Kutschat Hanns (São Paulo,  São Paulo, 1964) é artista multimídia e professora universitária. Gradua-se em artes plásticas pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap) em 1988. No mesmo ano, realiza a primeira exposição, Manuscritos (1988), no Centro Cultural São Paulo, em arte xerox. A ela, segue-se Palimpsesto (1996) no 4o Estúdio Une...

Texto

Abrir módulo

Daniela Kutschat Hanns (São Paulo,  São Paulo, 1964) é artista multimídia e professora universitária. Gradua-se em artes plásticas pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap) em 1988. No mesmo ano, realiza a primeira exposição, Manuscritos (1988), no Centro Cultural São Paulo, em arte xerox. A ela, segue-se Palimpsesto (1996) no 4o Estúdio Unesp Sesc Senai de Tecnologias de Imagens, que acontece na unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Pompéia, São Paulo. Faz mestrado e doutorado em artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), em 1996 e 2001, respectivamente. Trabalha na intersecção entre arte, design e comunicação com foco em mídias e interfaces digitais. Pesquisa processos criativos e cognição, design de informação, arte computacional e interativa. Investiga as relações cognitivas corpo-espaço e sua integração por meio de interfaces homem-computador, construindo instalações interativas. Inicia o trabalho com instalações multimídia em eventos e espaços como o Centro de Artes e Tecnologia BEALL (2005) do Instituto Claris na Universidade da Califórnia, Estados Unidos, e o ZKM (2008), em Karlsruhe, Alemanha. Começa seu trabalho docente nas Universidade Brás Cubas, em Mogi das Cruzes, e Anhembi/ Morumbi, em São Paulo, seguida pela Faculdade de Belas Artes. Leciona também no  Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), entre 2003 e 2011, e na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU /USP).

 

Análise

A característica principal da produção acadêmica e artística de Daniela Kutschat é a arte pensada como processo de pesquisa nas interfaces entre ciência, arte e tecnologia. Ela inicia sua trajetória como bolsista do Centro de Pesquisas em Arte da Faap e como curadora assistente da exposição Arte Novos Meios, Multimeios 70/80 (1985). A mostra reúne manifestações artísticas em suportes não tradicionais como: arte postal, arte xerox, videoarte, videotexto, holografias, performance, microfilme etc. Sua primeira individual, Manuscritos, traz xerografias de partes do corpo em movimento extraídas diretamente na máquina xerox, compondo "partituras" e "danças". Destaca-se, a partir de 1999, o projeto com a artista Rejane Cantoni (1959) OP_ERA, no qual experimenta modelos e dimensões do espaço e do tempo e suas formas de percepção e cognição. A primeira versão do projeto (2001) traz uma dançarina num espaço cúbico, cujos movimentos produzem, por meio de sensores, desenhos aleatórios projetados em três faces. Nas versões seguintes, são exploradas “cavernas virtuais”. Nelas, o público imerge num espaço virtual instalado no metrô República, em São Paulo, onde vozes e movimentos corporais são captados por microfones e, quando tocam a obra, produzem sons como se num grande instrumento musical. Na última versão OP_ERA: Haptics for the 5th Dimension (2012), a instalação imersiva também procura desenvolver no participante estímulos auditivos e táteis. Ele entra em uma sala escura e não consegue ver nada. Para conseguir perceber o espaço, precisa movimentar-se, pois o movimento cria desenhos e sons nesse espaço, num esquema de retroalimentação. Um monitor instalado do lado de fora da “sala” registra as imagens do participante interagindo com a obra.

Obras 1

Abrir módulo

Debates 1

Abrir módulo

Exposições 25

Abrir módulo

Palestras 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 10

Abrir módulo
  • ANTÍDOTOS Virtuais. In: ARTE e Tecnologia. apresentação Ricardo Ribenboim; texto Vitória Daniela Bousso; curadoria Vitória Daniela Bousso. São Paulo, SP: Instituto Cultural Itaú, 1997. p. 18-19.
  • INFOBODIES. In: Território expandido III. Prêmio Multicultural Estadão 2001. apresentação Danilo Santos de Miranda; texto Angélica de Moraes. São Paulo, SP: Sesc SP, 2001.
  • KUTSCHAT, Daniela. Anotações efêmeras do corpo na rede digital. In: GARCIA, Wilton (Org.). Corpo e interatividade - estudos contemporâneos. São Paulo: Factash Editora, 2008. p. 105-117.
  • KUTSCHAT, Daniela. Estratégias de Imersão: O Corpo como Interface. In: KIRNER, Claudio; TORI, Romero (Orgs.). Realidade Virtual: conceito e tendências. São Paulo: Mania de Livro, 2004. p. 247-250.
  • KUTSCHAT, Daniela. O corpo Reinventado. In: NOJOSA, Urbano; GARCIA, Wilton (Orgs.). Comunicação & Tecnologia. São Paulo: Nojosa Edições, 2003. p. 131-141.
  • KUTSCHAT, Daniela. Vôo Cego III: Considerações sobre o ver em duplos. In: GARCIA, Wilton (Org.). Corpo e subjetividade - estudos contemporâneos. São Paulo: Factash Editora, 2006. p. 181-189.
  • KUTSCHAT, Daniela; ARANTES, Priscila. Estratégias Sensíveis: Engajamento Sensorial e Interfaces. Anais do 8º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design. Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design. São Paulo, 2008. p. 106-116.
  • KUTSCHAT, Daniela; CANTONI, Rejane. Realidade Virtual nas Artes: Projeto OP_ERA - Uma jornada através de dimensões paralelas e experimentos multisensoriais. In: KIRNER, Claudio; TORI, Romero (Orgs.). Realidade Virtual: conceito e tendências. São Paulo: Mania de Livro, 2004. p. 253-258.
  • PALIMPSESTO. In: ANUAL DE ARTE FAAP, 31., 1999, São Paulo, SP. 31º Anual de Arte FAAP. São Paulo: Fundação Armando Alvares Penteado, 1999. p. 8-11.
  • PROJETO Auden. In: PRATA, Isabella e AYDAR, Bia (org.). Antarctica Artes com a Folha. São Paulo: Cosac & Naify, 1998. p. 70.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: