Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

João Câmara

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 01.11.2017
12.01.1944 Brasil / Paraíba / João Pessoa
Reprodução Fotográfica Claus Meyer/Câmara Três

Painel 8, 1978
João Câmara
Óleo sobre madeira
160,00 cm x 220,00 cm

João Câmara Filho (João Pessoa, Paraíba, 1944). Pintor, gravador, desenhista, artista gráfico, professor e crítico. Estuda pintura no curso livre da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Pernambuco, entre 1960 e 1963. Nesse ano, é eleito presidente da Sociedade de Arte Moderna do Recife - SAMR e cursa xilogravura, sob orientação de He...

Texto

Abrir módulo

Biografia

João Câmara Filho (João Pessoa, Paraíba, 1944). Pintor, gravador, desenhista, artista gráfico, professor e crítico. Estuda pintura no curso livre da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Pernambuco, entre 1960 e 1963. Nesse ano, é eleito presidente da Sociedade de Arte Moderna do Recife - SAMR e cursa xilogravura, sob orientação de Henrique Oswald (1918 - 1965) e Emanoel Araújo (1940), na Escola de Belas Artes de Salvador. Em 1964, funda, com Adão Pinheiro (1938), José Tavares e Guita Charifker (1936), o Ateliê Coletivo da Ribeira e, em 1965, o Ateliê + Dez, ambos em Olinda. Entre 1967 e 1970, leciona pintura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa. Em 1974, monta um ateliê de litografia, transformado depois na Oficina Guaianases de Gravura, que, a partir de 1995, é incorporada ao Laboratório de Artes Visuais da Universidade Federal de Pernambuco. A partir da década de 1960, a produção de João Câmara caracteriza-se por apresentar, ao lado de figuras humanas com seus corpos estruturados, representações de corpos fragmentados, o que confere um caráter de estranheza aos trabalhos. Na década de 1970, o artista inicia a realização das séries Cenas da Vida Brasileira 1930/1954 (1974-1976) e Dez Casos de Amor e uma Pintura de Câmara (1977-1983). Em 1986, realiza a série O Olho de meu Pai sobre a Cidade, em que faz uma homenagem a seu pai e à cidade do Recife. Em 2001, conclui a série Duas Cidades, que tem como cenário as cidades de Recife e Olinda.

Análise

Em 1959, João Câmara começa a pintar paisagens, sob a orientação do pintor José Tavares. Em 1960, ingressa no curso científico do Colégio Nóbrega, no Recife, e no curso livre de pintura da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, que freqüenta até 1963. Estuda com Mário Nunes (1889 - 1982) e Laerte Baldini, entre outros, e, esporadicamente, com Vicente do Rego Monteiro (1899 - 1970). Interessa-se pelo cubismo e pós-cubismo de Pablo Picasso (1881 - 1973) e pelo trabalho de Abelardo da Hora (1924), Francisco Brennand (1927), Lula Cardoso Ayres (1910 - 1987), Reynaldo Fonseca (1925) e Wellington Virgolino (1929 - 1988). Já revela nesse período sua preferência por pintar grandes superfícies, que se desdobram em dípticos, trípticos ou polípticos.

Na década de 1960, sua produção aproxima-se do expressionismo e do fauvismo. Em algumas obras enfoca a violência, e o caráter trágico da composição acentua-se pelo uso de tons escuros que se contrapõem aos vermelhos e azuis fortes, como pode ser observado em Vietonose Perfil III (1966) e Exposição e Motivos da Violência (1967). Em Testemunhal, Reconstituição e Uma Confissão (todas de 1971), aborda a tortura e a opressão humana. O artista, ao voltar-se para o corpo do homem, submete-o a torções e deformações, sem prejuízo de certo erotismo.

Em 1963, faz curso de xilografia, orientado por Henrique Oswald (1918 - 1965) e Emanoel Araújo (1940), na Escola de Belas Artes, em Salvador. No início dos anos 1970, começa a realizar litografias e, com Delano, improvisa um ateliê dessa técnica no Recife, posteriormente transferido para o Mercado da Ribeira, em Olinda. Trabalha a litografia com liberdade, e a utiliza ainda como uma espécie de ensaio para as grandes pinturas. João Câmara realiza muitas séries de pinturas e gravuras, como Cenas da Vida Brasileira 1930/1954 (1974-1980) e Dez Casos de Amor e uma Pintura de Câmara (1977-1980), que inclui montagens e objetos. Em Cenas da Vida Brasileira, não busca reproduzir a veracidade dos acontecimentos políticos do período, mas vincula personagens históricos, como Getúlio Vargas (1882 - 1954), a objetos insólitos e personagens fictícios, criando uma narrativa própria, um passado imaginário, ao qual se mesclam as suas recordações da infância. Já em Dez Casos de Amor e uma Pintura de Câmara, a mulher surge como personagem principal. Nessa série, o artista acrescenta diversos elementos à superfície da tela, como ilhoses, parafusos, couro, tecido e chumbo.

Além dos temas políticos e dos retratos, a temática regionalista torna-se mais constante em sua produção a partir da década de 1980. Na série O Olho de Meu Pai sobre a Cidade (1986), faz uma homenagem ao pai e à cidade do Recife, e começa a realizar, nos anos 1990, a série Duas Cidades, com obras que têm como cenário Recife e Olinda.

Para a estudiosa Almerinda da Silva Lopes, o projeto poético de João Câmara, desde o início de sua atuação profissional, consiste em traduzir, plasticamente, uma visão crítica da sociedade. Sua obra dialoga com a história política brasileira, com a arte e a mitologia. O artista cria dessa forma, em seus trabalhos, metáforas com as quais ironiza o poder e as relações sociais.

Obras 47

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

1930

Óleo sobre tela colada em aglomerado
Reprodução Fotográfica Autoria desconhecida

1932

Óleo sobre tela colada em aglomerado
Reprodução Fotográfica Autoria desconhecida

1934

Óleo sobre tela colada em aglomerado
Reprodução Fotográfica Autoria desconhecida

1937

Óleo sobre tela colada em aglomerado
Reprodução Fotográfica Autoria desconhecida

1938

Óleo sobre tela colada em aglomerado

Exposições 241

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 30

Abrir módulo
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. R750.81 A973d 2.ed.
  • CÂMARA, João. Cenas da vida brasileira: 1930/1954. São Paulo: MASP, 1976. [6] p., il. p&b. color. Cj172 1976
  • CÂMARA, João. João CÂMARA - Trilogia: Cenas da Vida Brasileira 1930/ 1954. São Paulo: Takano, 2003. 272 p., il. color. ISBN 85-88116-15-4. 759.98106 Cj172t v. 1
  • CÂMARA, João. João CÂMARA . São Paulo: Galeria de Arte Ipanema, 1974. 1 f. dobrada., il. Cj172 1974
  • CÂMARA, João. João Câmara - Trilogia: Cenas da Vida Brasileira 1930/1954. Texto Tadeu Chiarelli, Frederico Morais. São Paulo: Takano, 2003. 272 p., il. color.
  • CÂMARA, João. João Câmara : gêneros. Tradução Izabel Murat Burbridge. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1991. [35] p. Cj172 1991
  • CÂMARA, João. João Câmara. São Paulo: Galeria de Arte Ipanema, 1974. folha dobrada, 1 il. p&b.
  • CÂMARA, João. João Câmara: gêneros. Tradução Izabel Murat Burbridge. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1991. [35] p., il. color.
  • EXPOSIÇÃO BRASIL-JAPÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA, 9., 1990, São Paulo. São Paulo: Fundação Brasil-Japão de Artes Plásticas, 1990. 86 p., il. p&b. CAT-G SPfbjap 1990/n
  • GRAVURA moderna brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes. Curadoria Rubem Grilo. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1999.
  • GRAVURA moderna brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes. Curadoria Rubem Grilo. Rio de Janeiro: Museu Nacional de Belas Artes, 1999. CAT-G RJmnba 1999/g
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural: Cosac & Naify, 2000.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural: Cosac & Naify, 2000. IC 769 G777
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989. R703.0981 P818d
  • JOÃO Câmara Filho: cenas da vida brasileira: 1930/1954. São Paulo: MASP, 1973.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • LIMA SOBRINHO, Barbosa. Cenas da vida brasileira: 1930/1954. 10 pinturas e 100 litografias de João Câmara Filho. Recife: Prefeitura, 1980. 184 p., il. p&b. color.
  • LIMA SOBRINHO, Barbosa. Cenas da vida brasileira: 1930/1954. 10 pinturas e 100 litografias de João Câmara Filho. Recife: Prefeitura, 1980. 184 p., il. p&b. color. 759.98106 Cj172mo
  • LOPES, Almerinda da Silva. João Câmara. Prefácio Annateresa Fabris. Sao Paulo: Edusp, 1995.
  • LOPES, Almerinda da Silva. João Câmara. Prefácio Annateresa Fabris. Sao Paulo: Edusp, 1995. 759.98106 Cj172L
  • LOUZADA, Maria Alice do Amaral. Artes plásticas Brasil 1996: seu mercado, seus leilões. São Paulo: Júlio Louzada, 1996. v. 8. R702.9 L895a v.8, v.11
  • MORAIS, Frederico. João Câmara: dez casos de amor e uma pintura de Câmara: teoria e corpo do pintor secreto. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho; Blumenau: Jbs Murad Propaganda: Lastri, 1983. 137 p., il. p&b color. 759.98106 Cj172m
  • MORAIS, Frederico. João Câmara: dez casos de amor e uma pintura de Câmara: teoria e corpo do pintor secreto. Rio de Janeiro: Fundação Roberto Marinho; Blumenau: S.l.: Jbs Murad Propaganda: Lastri, 1983. 137 p., il. p&b color.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA (SÃO PAULO, SP). Arte brasileira contemporânea. Coordenação Marcelo Lacerda Soares. São Paulo: Bayer, 1996. 76p. il., color.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA (SÃO PAULO, SP); SOARES, Marcelo Lacerda (Coord.). Arte brasileira contemporânea. São Paulo: Bayer, 1996. 76p. il., color. SPmam 1996/a
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987. 709.8104 Cg492pr
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1. 709.81 H673 v.1

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: