Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Literatura

José Castello

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 07.07.2020
08.02.1951 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
José Guimarães Castello Branco (Rio de Janeiro, RJ, 1951). Romancista, crítico, biógrafo, cronista, contista e jornalista. Filho de José Ribamar Martins Castello Branco, repórter político do jornal O Globo, estuda no Colégio Santo Inácio, de jesuítas, na capital carioca. Forma-se em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e...

Texto

Abrir módulo

Biografia
José Guimarães Castello Branco (Rio de Janeiro, RJ, 1951). Romancista, crítico, biógrafo, cronista, contista e jornalista. Filho de José Ribamar Martins Castello Branco, repórter político do jornal O Globo, estuda no Colégio Santo Inácio, de jesuítas, na capital carioca. Forma-se em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e obtém o grau de mestre em comunicação pela mesma instituição. Inicia carreira aos 19 anos, como estagiário do Correio da Manhã. Trabalha como repórter de O Diário de Notícias e como redator do semanário Opinião. Em 1979, transfere-se para a Veja e, pouco depois, para a revista IstoÉ, onde é editor-assistente de cultura e chefe de sua sucursal carioca.

O contato com a literatura intensifica-se a partir de 1989, quando assume o cargo de editor do suplemento Ideias & Livros, do Jornal do Brasil. A convite da editora Companhia das Letras, escreve a biografia Vinicius de Moraes - O Poeta da Paixão (1993). Muda-se para Curitiba em 1994. Trabalha como cronista do jornal O Estado de S. Paulo e publica João Cabral de Melo Neto - O Homem sem Alma (1996), elaborado a partir de entrevistas feitas com o escritor pernambucano em 1991. Valendo-se da experiência no jornalismo literário, lança ainda Inventário de Sombras (1999). Estreia no romance em 2001 com Fantasmas. Em 2010, escreve novo livro de ficção, o romance Ribamar, pelo qual recebe o Prêmio Jabuti. Ministra oficinas literárias e colabora com diversos veículos, entre os quais O Globo, Valor Econômico e Rascunho. Além disso, mantém o blog A Literatura na Poltrona.

Comentário crítico
A obra de José Castello se desdobra em duas vertentes – a crítica literária, exercida há anos na imprensa escrita, e a produção ficcional, representada por seus romances, contos e crônicas. No entanto, antes de constituírem espaços de produção isolados, esses dois modos de atuação se comunicam de maneira profunda.

Suas ficções e críticas transpõem reiteradamente a fronteira entre os diferentes gêneros literários e formas de expressão, combinando a um só tempo ensaio, memória, entrevista jornalística, biografia, prosa e poesia. Por essas características, sua obra se conecta a tendências mais gerais da literatura brasileira contemporânea.

Tais procedimentos já se manifestam com força em livros como Inventário de Sombras, coletânea de perfis literários que mistura reportagem, ensaio, crítica e ficção a fim de captar a face pouco conhecida, não midiática, de escritores como Manoel de Barros (1916-2014), Nelson Rodrigues (1912-1980), Clarice Lispector (1920-1977) e José Saramago (1922-2010).

Recurso semelhante é adotado no romance Ribamar, no qual o autor, inspirado pelo livro Carta ao Pai, do escritor tcheco Franz Kafka (1883-1924), e por suas memórias biográficas, narra a conturbada relação entre pai e filho, ao mesmo tempo em que relata sua viagem à cidade natal paterna, no litoral do Piauí, e suas impressões literárias sobre a obra de Kafka.

Eventos relacionados 11

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 11

Abrir módulo
  • ARRIGUCCI JR., Davi. Jornal, realismo, alegoria: o romance brasileiro recente. In: ______. Achados e Perdidos: ensaios de crítica. São Paulo: Polis, 1979.
  • CANDIDO, Antonio. A nova narrativa. In: ______. A Educação pela Noite. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2006.
  • CASTELLO, José. A literatura na poltrona, blog do autor. Disponível em: http://oglobo.globo.com/blogs/literatura/. Acessado em: 10 dez. 2013.
  • CASTELLO, José. Entrevista com o escritor. Programa Conexão Roberto D’Ávila/TV Brasil. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=gX5AbxVJ1uo.
  • CASTELLO, José. Entrevista com o escritor. Programa Jogo de Ideias/Itaú Cultural. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=dW2tGnHx-XY. Acessado em: 10 dez. 2013.
  • CASTELLO, José. Textos do autor publicados no Jornal Rascunho. Disponíveis em: http://rascunho.gazetadopovo.com.br/. Acessado em: 10 dez. 2013.
  • COSTA, Cristiane. Pena de aluguel: escritores jornalistas no Brasil 1904-2004. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.
  • FURINI, Isabel. Entrevista com José Castello. Tiro de Letra. Disponível em: http://www.tirodeletra.com.br/entrevistas/JoseCastello.htm. Acessado em: 10 dez. 2013.
  • MATA, Anderson Luís Nunes da. As fraturas no projeto de uma literatura nacional: representação na narrativa brasileira contemporânea. Tese (Doutorado) - Universidade de Brasília, Instituto de Letras, mai. 2010.
  • MELLO, Ramon. José Castello, repórter interior. Saraiva Conteúdo. Disponível em http://www.saraivaconteudo.com.br/Entrevistas/Post/10469. Acessado em: 10 dez. 2013.
  • REBINSKI JUNIOR, Luiz. O escritor precisa reinventar a literatura. Cândido. Jornal da Biblioteca Pública do Paraná. Disponível em: http://www.candido.bpp.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=190. Acessado em: 10 dez. 2013.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: