Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Rubens Matuck

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 17.02.2017
17.01.1952 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica Thomas Kolsch

Sem Título, 1998
Rubens Matuck
Óleo sobre linho
85,00 cm x 70,00 cm

Rubens Matuck (São Paulo, São Paulo, 1952). Ilustrador, gravador, pintor, escultor, desenhista, designer gráfico, professor. Forma-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP), em 1977. Frequenta ateliês de pintura de Aldemir Martins (1922-2006) e Flexor (1907-1971); de gravura de Evandro Car...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Rubens Matuck (São Paulo, São Paulo, 1952). Ilustrador, gravador, pintor, escultor, desenhista, designer gráfico, professor. Forma-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP), em 1977. Frequenta ateliês de pintura de Aldemir Martins (1922-2006)Flexor (1907-1971); de gravura de Evandro Carlos Jardim (1935)Renina Katz (1925), e de escultura de Van Acker (1931-2000). Na década de 1980, completa a sua formação com cursos de fotogravura, com Thereza Miranda (1928); de linguagem fotográfica, com Cláudio Kubrusly; de fabricação de papel artesanal, com Otávio Roth (1952-1993); e de pintura a óleo, com Jorge Mori (1932). Entre 1968 e 1994, trabalha como ilustrador para diversos jornais e revistas, como Última Hora, Jornal da Tarde, Folha da Tarde, O Estado de S. Paulo, Playboy, Visão, Exame, Claudia, IstoÉ, entre outros. Produz logotipos, trabalhos de tipografia, além de ilustrações e capas para livros infantis. Em 1979, funda a Editora João Pereira, em São Paulo, com Feres Lourenço Khoury (1951), Luise Weiss (1953) e Rosely Nakagawa. Escreve e ilustra uma série de livros infantis, como O Cerrado, O Pantanal, A Amazônia, série de 1987; Tudo É Semente, 1993, com Carlos Matuck (1958)Plantando uma Amizade, 1996; Aldemir Martins, 1999, com Nilson Moulin. Em 1993, recebe o Prêmio Jabuti pela ilustração do livro infantil O Sapato Furado, de Mario Quintana (1906-1994).

Análise

A obra de Rubens Matuck se beneficia do aprendizado e da experiência com diferentes modalidades de expressão artística: pintura, aquarela, desenho, gravura e fotografia. A gravura, que ocupa papel destacado nessa produção, tem início em 1972. No trabalho observa-se a opção pelas técnicas diretas (como a ponta-seca), que prescinde de ácidos e de elementos mediadores entre o gesto, a madeira ou a chapa de metal. Em relação à obra gráfica, os críticos assinalam a precisão técnica do desenhista e a preocupação com a composição. As paisagens, figuras humanas e animais, como em Peixes, 1985/1987, anunciam preferências do artista, que também realiza retratos.

O interesse pelo Brasil - meio físico, tipos humanos e modos de vida - se manifesta cedo e dá origem a uma série de viagens pelo país, que passam a constituir o eixo central dessa obra. A cada viagem, um caderno (mais de 80 no total), em que são registrados topografias, morfologias, ecossistemas, plantas e animais de todo tipo. Nos roteiros traçados, o artista-viajante, de forte vocação etnográfica, recolhe e classifica o que encontra: sementes, folhas de árvores, fotos, escritos, brinquedos populares etc. E, como um bricoleur, constrói suas obras com o auxílio de técnicas diversas: aquarela, pastel, lápis de cor, fotografia. Os escritos completam os registros plásticos. Nesse sentido, nota-se uma continuidade entre as produções visual e literária, realizadas de modo paralelo e complementar, além de fortemente comprometidas com a educação e com a defesa do meio ambiente. Não por acaso, o público infantil é alvo privilegiado do trabalho formador e engajado de Rubens Matuck.

Obras 29

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

[Sem Título]

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

[Sem Título]

Folha de ouro sobre painel
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

[Sem Título]

Nanquim e folha de ouro sobre painel
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

[Sem Título]

Aquarela sobre linho
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

[Sem Título]

Nanquim e folha de ouro sobre painel

Exposições 40

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • A MATA. Curadoria Gláucia Amaral; texto Ana Mae Barbosa, Vera Novis, Maria Izabel Branco Ribeiro, Flavia Gonzalez Rosseti, Maria Luiza Villas-Bôas, Marcos Moraes. São Paulo: MAC/USP, 1991. [36 p.], il. p.b. color.
  • ATELIÊ calcográfico Iole: 15 anos. Apresentação Danilo Santos de Miranda. São Paulo: Sesc, 1995. , il.
  • GRAVURA: arte brasileira do século XX. São Paulo: Itaú Cultural: Cosac & Naify, 2000.
  • IMPRESSÕES: a arte da gravura brasileira. Curadoria Heloísa de Queiroz Telles Arrobas Martins. São Paulo: Espaço Cultural Banespa - Paulista, 1998.
  • MATUCK, Rubens. Cadernos de viagem. Texto Norval Baitelo Junior; apresentação Edgar da Silva Ramos. São Paulo: Terceiro Nome, 2003. 90 p., il. color.
  • MATUCK, Rubens. Rubens Matuck. São Paulo, Escritório de Arte Val de Almeida Jr., 1993.
  • MATUCK, Rubens. Rubens Matuck. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1987. , il. p&b. color., fot.
  • PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA, 1987, SÃO PAULO, SP. Panorama de Arte Atual Brasileira 1987: arte sobre papel. São Paulo: MAM, 1987.
  • VIAGEM a Urupin: cinco visões de um planeta. São Paulo: MASP, EB ART Escritório br. 12.p il. color.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: