Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Música

João Carlos Assis Brasil

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 08.09.2021
28.08.1945 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
06.09.2021 Brasil / Rio de Janeiro / Niterói
João Carlos de Assis Brasil (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1945 - Niterói, Rio de Janeiro, 2021). Pianista, arranjador e professor. Transita entre a música erudita, o jazz e a música popular brasileira (MPB), firmando parcerias com grandes nomes da música nacional, além de integrar as principais orquestras do país.

Texto

Abrir módulo

João Carlos de Assis Brasil (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1945 - Niterói, Rio de Janeiro, 2021). Pianista, arranjador e professor. Transita entre a música erudita, o jazz e a música popular brasileira (MPB), firmando parcerias com grandes nomes da música nacional, além de integrar as principais orquestras do país.

Ainda na infância começa os estudos de piano no Conservatório Brasileiro de Música, no Rio de Janeiro, e aos 15 anos já toca em orquestras. Em 1964 viaja a Paris para aperfeiçoar seus conhecimentos e, no ano seguinte, para Viena, Áustria, onde integra a Orquestra Filarmônica de Viena como solista. Em 1966, apresenta-se também em cidades como Londres e Milão.

Nos anos 1980, forma o João Carlos Assis Brasil Trio, em parceria com o baixista Zeca Assumpção (1945) e o baterista Cláudio Caribé, com quem se apresenta em concertos pelo país. Na mesma década, leciona no Conservatório Brasileiro de Música e na Faculdade de Música da Universidade Estácio de Sá, onde permanece por cinco anos e atua também como diretor.

Em parceria com a pianista Clara Sverner (1936), grava o LP Clara Sverner e João Carlos Assis Brasil: Satie-Joplin, em 1984, que traz composições do pianista francês Erik Satie (1866-1925) e do americano Scott Joplin (1868-1917), disco na época considerado um dos dez melhores do ano.

Em 1987, apresenta-se no Brasil e no exterior ao lado do cantor Ney Matogrosso (1941) em seu show Pescador de Pérolas. Em seguida, lança o álbum A Floresta Amazônica - Villa-Lobos (1988), gravado com Ney Matogrosso e os compositores Wagner Tiso (1945) e Jaques Morelenbaum (1954). Lança ainda dois CDs em tributo a Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Villa-lobos por João Carlos Assis Brasil, nos anos de 2002 e 2003.

Grava com a cantora Alaíde Costa (1935) o CD Alaíde Costa & João Carlos Assis Brasil (1995), que traz em suas faixas canções de compositores consagrados como Tom Jobim (1927-1994), Vinicius de Moraes (1913-1980) e Ernesto Nazareth (1863-1934).

Volta a gravar com Alaíde Costa, em 2006, no CD Voz & Piano - Alaíde Costa e João Carlos Assis Brasil, mais uma vez trazendo grandes nomes da música nacional, entre eles Ary Barroso (1903-1964) e Lupicínio Rodrigues (1914-1974). Em 2019, lança ainda o álbum João Carlos Assis Brasil Clássico, que tem em suas faixas obras de compositores como o francês Claude Debussy (1862-1918) e do polonês Frédéric François Chopin (1810-1849).

João Carlos de Assis Brasil consagra-se como um dos maiores pianistas brasileiros de sua geração, unindo em suas produções a música clássica e a popular.

Obras 4

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: