Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Bernardo Carvalho

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 12.02.2021
05.09.1960 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Bernardo Teixeira de Carvalho (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1960). Romancista, contista, jornalista e tradutor. Dono de uma prosa concisa, Bernardo Carvalho destaca-se no panorama da literatura brasileira pelo caráter contemporâneo de seus romances, dotados de narrativa fragmentada, discurso polifônico e personagens deslocados, em buscas inex...

Texto

Abrir módulo

Bernardo Teixeira de Carvalho (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1960). Romancista, contista, jornalista e tradutor. Dono de uma prosa concisa, Bernardo Carvalho destaca-se no panorama da literatura brasileira pelo caráter contemporâneo de seus romances, dotados de narrativa fragmentada, discurso polifônico e personagens deslocados, em buscas inexoravelmente destinadas ao fracasso.

Formado em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), em 1983, Bernardo Carvalho radica-se na cidade de São Paulo e, a partir de 1986, começa a trabalhar no jornal Folha de S.Paulo. Com dissertação a respeito da obra do diretor alemão Wim Wenders (1945), obtém grau de mestre em cinema pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) em 1993. 

No mesmo ano, lança a coletânea de contos Aberração, que marca sua estreia na literatura. Nesse livro estão presentes temas e formas que se consolidam nas obras seguintes, como o tema do desaparecimento e a utilização da narrativa epistolar (em "A Música"), e a preferência dada a personagens desajustados, como no conto "O Olho no Vento".

No entanto, é por meio do romance que Bernardo Carvalho se destaca. Sua primeira obra no gênero, Onze, é de 1995. Em trabalhos consecutivos, como Os Bêbados e os Sonâmbulos (1996) e Mongólia (2003), tem continuidade a construção de personagens que constantemente deparam com figuras marcadas pelo desaparecimento, sob circunstâncias misteriosas.

Nove Noites (2006), um dos romances de maior êxito do autor, é composto de narrativas que misturam registros de cartas, páginas e anotações de diário e algumas reproduções fotográficas. Na obra, o narrador-protagonista empreende uma busca fracassada por personagens desaparecidos. As variações estilísticas distinguem a voz de personagens, obscuros e vacilantes, e a do narrador, expondo-lhe a perspectiva estilhaçada sobre as histórias que tenta recompor. 

Ainda na Folha de S.Paulo, exerce função de correspondente internacional em Paris e Nova York, diretor do suplemento de ensaios “Folhetim” e colunista fixo do caderno de cultura “Ilustrada”,  bem como a de crítico literário e tradutor. Em 2017, seu romance Simpatia pelo Demônio (2016) recebe o Prêmio Oceanos de literatura em língua portuguesa

A obra de Bernardo Carvalho descreve a relação do sujeito contemporâneo (descentrado, perdido) com aquilo que lhe é familiar e suas figuras de alteridade, utilizando-se de uma narrativa fragmentada e variações de estilo em sua escrita.

Obras 1

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Eventos relacionados 4

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 9

Abrir módulo
  • CARVALHO, Bernardo. Aberração. Companhia das Letras: São Paulo, 1993.
  • CARVALHO, Bernardo. Mongólia. Companhia das Letras: São Paulo, 2003.
  • CARVALHO, Bernardo. Nove noites. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
  • CARVALHO, Bernardo. Onze. Companhia das Letras: São Paulo, 1995.
  • CARVALHO, Bernardo. Os bêbados e os sonâmbulos. Companhia das Letras: São Paulo, 1996.
  • FIRMINO, Caroline. Valor e Paranóia em Bernardo Carvalho. 2004.106 f. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira e Teoria Literária) - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Florianópolis, 2004.
  • MATA, André Luís Nunes da. À Deriva: Espaço e Movimento em Bernardo Carvalho. Artigo Científico, UnB, 2004.
  • Programa do Ciclo de Leituras Dramáticas, 2010.
  • Programa do Espetáculo - BR-3 - RJ, 2007.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: