Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Cinema

Tarcísio Meira

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 24.08.2021
05.10.1935 Brasil / São Paulo / São Paulo
12.08.2021 Brasil / São Paulo / São Paulo
Tarcísio Pereira de Magalhães Sobrinho (São Paulo, São Paulo, 1935 - idem, 2021). Ator. Destaca-se por sua trajetória na teledramaturgia brasileira, onde atua por mais de 60 anos. É reconhecido sobretudo por suas interpretações em novelas, mas também possui trabalhos no teatro e cinema. É considerado um dos maiores atores de sua geração.

Texto

Abrir módulo

Tarcísio Pereira de Magalhães Sobrinho (São Paulo, São Paulo, 1935 - idem, 2021). Ator. Destaca-se por sua trajetória na teledramaturgia brasileira, onde atua por mais de 60 anos. É reconhecido sobretudo por suas interpretações em novelas, mas também possui trabalhos no teatro e cinema. É considerado um dos maiores atores de sua geração.

Estuda para ser diplomata mas é reprovado no vestibular; opta então pelo teatro, que na época considera um hobby. Nos anos 1950, atua em um grupo de teatro amador do Clube Pinheiros, em São Paulo. Sua estreia no teatro profissional ocorre em 1959 no espetáculo O Soldado Tanaka, do alemão George Kaiser, com direção de Sérgio Cardoso (1925-1973). No mesmo ano é convidado para atuar nos teleteatros da TV Tupi no episódio Noites Brancas, adaptação de obra do russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881). 

No Grande Teatro Tupi, atua em Uma Pires Camargo, em 1961, de Geraldo Vietri (1927-1996), onde contracena pela primeira vez com Glória Menezes (1934), com quem se casa em 1962 e desenvolve bem-sucedida parceria artística. 

Atua ao lado de Glória na primeira telenovela brasileira, 2-5499 Ocupado, na TV Excelsior em 1963. No teatro, integra o elenco da peça Toda Donzela Tem Um Pai que É Uma Fera (1964), de Gláucio Gill (1932-1965). Estreia na TV Globo em 1967 na novela Sangue e Areia, de Janete Clair (1925-1983). Em Irmãos Coragem, de 1970, da mesma diretora, vive o personagem João Coragem.

Tarcísio também atua no cinema, em filmes como Independência ou Morte (1972), de Carlos Coimbra (1927-2007), em que o ator dá vida a D. Pedro I, A Idade da Terra (1980), de Glauber Rocha (1939-1981), Eu Te Amo (1981), de Arnaldo Jabor (1940)

Destaca-se ainda no filme O Beijo no Asfalto (1981), dirigido por Bruno Barreto (1955), baseado na obra de Nelson Rodrigues (1912-1980). Tarcísio interpreta o personagem Aprígio, sogro do protagonista Arandir, vivido por Ney Latorraca (1944). De postura conservadora, Aprígio condena seu genro por beijar na boca um homem que estava à beira da morte após um atropelamento. Contudo, no desfecho, repete o beijo responsável pelo conflito inicial.

Atua na novela Guerra dos Sexos (1983), de Silvio de Abreu (1942), trabalho em que o ator exercita seu talento para a comédia, ao lado de Glória Menezes. Em 1985, interpreta o Capitão Rodrigo Cambará na minissérie global O Tempo e o Vento, dirigida por Paulo José (1937-2021) e baseada na trilogia O Continente, de Érico Veríssimo (1905-1975). No mesmo ano vive o capitão Hermógenes na minissérie Grande Sertão:Veredas, com direção de Walter Avancini, adaptação do livro homônimo do escritor João Guimarães Rosa (1908-1967)

É reconhecido como melhor ator pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) pela minissérie A Muralha (2000), baseada no romance de Dinah Silveira de Queiroz (1911-1982). Em 2008 atua na novela global A Favorita (2008), de João Emanuel Carneiro (1970).

Recebe o prêmio Shell de melhor ator por sua interpretação em O Camareiro (2015), de Ronald Harwood (1934-2020), com direção de Ulysses Cruz (1952). Na peça, Tarcísio vive um ator idoso que, no fim de suas forças, luta para conseguir fazer mais uma apresentação de Rei Lear (1606), de Shakespeare, e manter sua companhia teatral.

Em mais de seis décadas de trajetória artística, Tarcísio Meira mostra versatilidade ao personificar anti-heróis e vilões. Apesar de uma longa carreira marcada por personagens e interpretações para a televisão, possui experiências teatrais e cinematográficas de diferentes estilos, sempre se destacando pela qualidade de atuação.

Espetáculos 13

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 11

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: