Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Irene Ravache

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 06.04.2017
06.08.1944 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Irene Yolanda Ravache Paes de Melo (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1944). Atriz. Intérprete de reconhecidos méritos e múltiplas expressões, tanto no drama quanto na comédia, dotada de presença cênica marcante e carismática.

Texto

Abrir módulo

Biografia

Irene Yolanda Ravache Paes de Melo (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1944). Atriz. Intérprete de reconhecidos méritos e múltiplas expressões, tanto no drama quanto na comédia, dotada de presença cênica marcante e carismática.

Inicia-se no teatro frequentando cursos de Kléber Santos no Teatro Jovem, participando do elenco de Aconteceu em Irkutsk, do russo Aleksei Arbuzov, em 1962, e Aonde Vais Isabel?, de Maria Inez Barros de Almeida, no ano seguinte. Em 1963 entra para o Centro Popular de Cultura da UNE (CPC), no Rio de Janeiro, percorrendo um circuito nos subúrbios com Eles Não Usam Black-Tie, de Gianfrancesco Guarnieri.

Em 1966 integra o elenco de Pindura Saia, texto e direção de Graça Mello e, transferindo-se para São Paulo, está no elenco de A Cozinha, de Arnold Wesker, direção de Antunes Filho, primeiro trabalho em que chama atenção, 1968.

Em 1971, está em A Ratoeira, de Agatha Christie e, no ano seguinte, em Os Inocentes, de Henry James. Dedica-se a televisão e, em 1975, ressurge com direção de Antônio Abujamra em Roda Cor de Roda, de Leilah Assumpção. Em 1977, cria um premiado papel em Os Filhos de Kennedy, de Robert Patrick, encenação de Sergio Britto.

No ano seguinte, está presente em Bodas de Papel, de Maria Adelaide Amaral, autora a que se liga de modo recorrente. Em 1980 participa de peças amenas: Tem Um Psicanalista na Nossa Cama, de João Bethencourt, e Pato com Laranja, de William Douglas Home, grande êxito de Paulo Autran. Outra importante criação surge em 1981, ao protagonizar Afinal Uma Mulher de Negócios, de Fassbinder. Uma incursão pelo mundo dos surdos-mudos ocorre com Filhos do Silêncio, de Mark Medoff, direção de José Possi Neto, em 1982. Em texto idealizado para tê-la como protagonista, De Braços Abertos, escrito por Maria Adelaide do Amaral, constitui-se num trunfo que a faz viajar, em 1984, por praticamente todo o Brasil.

Em 1989 está em Uma Relação Tão Delicada, texto poético de Loleh Bellon dirigido por William Pereira. Eu Me Lembro, de Geraldo Mayrink e Fernando Moreira Salles, é uma montagem de 1995 comandada por Ulysses Cruz. No ano seguinte, participa de uma comédia escrita por Antônio Ermírio de Moraes - Brasil S/A - direção de grande sucesso de Marcos Caruso. Novamente de Maria Adelaide Amaral, integra o elenco de Inseparáveis, em 1997. Em 2000, estréia Intimidade Indecente, de Leilah Assumpção, sucesso de público que permanece três anos em cartaz.

Faz, esporadicamente, direções, como A Gema do Ovo da Ema, infantil de Sylvia Orthof, levada à cena em 1979, ou Clarice em Casa, seqüência de textos de Clarice Lispector para o ator Raul de Orofino efetivar seu teatro em domicílio, em 1995. É autora de um texto experimental, encenado no Rio de Janeiro em 1988, denominado Fragmentos.

Irene Ravache atua também na televisão, como protagonista ou intérprete, sempre constando do primeiro time das emissoras em que atua.

Espetáculos 27

Abrir módulo

Mesas redondas 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 12

Abrir módulo
  • ALBUQUERQUE, Johana. Irene Ravache (ficha curricular) In: ___________. ENCICLOPÉDIA do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material elaborado em projeto de pesquisa para a Fundação VITAE. São Paulo, 2000.
  • ESTADÃO. Disponível em: < http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,atriz-irene-ravache-volta-a-cena-com-a-reserva,199534,0.htm>. Acesso em :27de junho de 2011. Não catalogado
  • GUIMARÃES, Carmelinda. Crônica do amor possível. Visão, São Paulo, p. 119, 19 out. 1984.
  • MAGALDI, Sábato. De braços abertos. In: ______. Moderna dramaturgia brasileira. São Paulo: Perspectiva, 1998. p. 261-266.
  • MOSTAÇO, Edélcio. Maria Adelaide, uma autora corrosiva. Folha de S.Paulo, São Paulo, p. 39, 10 out. 1984.
  • Programa do Espetáculo - Afinal Uma Mulher de Negócios - 1981. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Clarice em Casa - 1995. Não Catalogado
  • Programa do Espetáculo - Intimidade Indecente - 2002. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Roda Cor de Roda - 1975. Não catalogado
  • Programa do Espetáculo - Tem Um Psicanalista na Nossa Cama - 1980. Não catalogado
  • RAVACHE, Irene. São Paulo: Centro Cultural São Paulo / IDART, 2002. Dossiê.
  • TEATRO FAAP. De Braços Abertos: São Paulo, SP, [1984]. Programa do Espetáculo. Não catalogado

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: