Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Tuca Reinés

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 13.10.2020
11.07.1956 Brasil / São Paulo / São Paulo

Casa Cor, 1996
Tuca Reinés
Matriz-positivo

José Antônio Reinés (São Paulo, São Paulo, 1956). Fotógrafo. Começa a fotografar em 1975 e, em 1980, realiza sua primeira exposição individual na Galeria Asa 1000, em São Paulo. Forma-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos, em 1981. Dois anos depois, monta seu ateliê. Nos anos 1980, dedica-se a trabalhos nas áreas ...

Texto

Abrir módulo

José Antônio Reinés (São Paulo, São Paulo, 1956). Fotógrafo. Começa a fotografar em 1975 e, em 1980, realiza sua primeira exposição individual na Galeria Asa 1000, em São Paulo. Forma-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos, em 1981. Dois anos depois, monta seu ateliê. Nos anos 1980, dedica-se a trabalhos nas áreas de moda, publicidade, arquitetura e decoração. Colabora com importantes revistas nacionais e internacionais, como Marie Claire, Casa Vogue, Interior Design, Architectural Digest, House & Garden e Visionaire

Seu trabalho integra mais de 20 livros editados no Brasil e no exterior. Recebe o terceiro lugar na 1ª Bienal Internacional de Fotografia de São Paulo, em 1983. Em 1991, publica o livro Brasília 2000, pela editora Salamandra, com o qual recebe o primeiro lugar do Prêmio Classic de Artes Gráficas, São Paulo, na categoria melhor livro de arte. No ano seguinte, recebe o Bronze Award A. M. I., do Internacional Festival de Los Angeles, e é finalista do Concurso Eugéne Atget, promovido pela Air France e pela prefeitura de Paris.

Dentre suas exposições, destacam-se Tradição e Ruptura (1984), na Fundação Bienal de São Paulo e as individuais nos Jogos Pan-Americanos de Havana (1991) e nos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992). Participa da edição 2000 do Clube de Colecionadores de Fotografia do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP). Tem obras no acervo desse museu e na Coleção Pirelli/ Masp de fotografia.

 

Análise

Tuca Reinés torna-se conhecido por fotografias comerciais de arquitetura e design de interiores. Com a experiência em fotografar ambientes, desenvolve um trabalho autoral, atento a detalhes de teor arquitetônico, como um material, um acabamento, e a aspectos relativos à tensão da vida em grandes cidades. 

Registra as ruas de Paris, Nova York e São Paulo. Sobre essa última, assina dois ensaios que ilustram alternância de pontos de vista: um deles ocupa-se do interior de restaurantes na capital paulista [1], outro, capta fotografias da cidade em ângulo aéreo [2]. Com intenções distantes do fotojornalismo, a fotografia, para Tuca não tem a função de mimetizar o real. Em vez disso, ela deve proporcionar uma abertura para novas possibilidades interpretativas da realidade. Sobre esse aspecto, o pesquisador de fotografia Rubens Fernandes Junior (1949) comenta que, ao registrar a diversidade gastronômica de São Paulo, o fotógrafo mostra que “existe uma ordem pré-concebida nos restaurantes, que é exatamente contrária ao caos dos espaços e dos movimentos da cidade”[3]

Pelo detalhe ou pela abrangência da visão de um helicóptero, Tuca Reinés procura escapar à realidade obtida pela visão frontal para sugerir novos pontos de vista. Em geral, o resultado estético, diverso do das fotografias comerciais, retoma elementos da fotografia de arquitetura, expondo composições harmônicas e elegantes.

 

Notas

1. Ensaio publicado no livro São Paulo imagens de 1998. São Paulo: Marca D’Água, 1998.

2. Ver RIO-SÃO: doze visões de duas cidades maravilhosas. Curadoria Nicky Baendereck; texto Nirlando Beirão. São Paulo: FormArte, 2004.

3. Rubens Fernandes Junior. In: AMARAL, Aracy; FERNANDES JUNIOR, Rubens (Orgs.). São Paulo imagens de 1998. São Paulo: Marca D’Água, 1998.

Obras 10

Abrir módulo

Espetáculos 1

Abrir módulo

Exposições 21

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 15

Abrir módulo
  • AMARAL, Aracy (org.); FERNANDES JÚNIOR, Rubens (org.). São Paulo imagens de 1998. Texto Aracy Amaral, Rubens Fernandes Júnior, Nelson Brissac Peixoto, Cacilda Teixeira da Costa, Nair Benedicto, Ivan Ângelo. São Paulo: Rio, 1998. 335 p., il.
  • BEIRÃO, Nirlando; REINÉS, Tuca. Arquitetura Cláudio Bernardes. 2.ed. São Paulo: Editora DBA, 2002. 204 p. il.
  • CARBONCINI, Anna (Coord.). Coleção Pirelli/ MASP de Fotografias: v. 8. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy. São Paulo: MASP, 1998.
  • CHIARELLI, Tadeu (org). Alegoria. São Paulo: MAM, [2002].
  • CHIARELLI, Tadeu. Fotografias no acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo: MAM, 2002.
  • CHIODETTO, Eder. Dez anos. In: Dez anos do Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM. São Paulo: MAM/SP, 2010.
  • CHIODETTO, Eder. Veracidade. São Paulo: MAM, 2006.
  • FOTOGRAFIAS no acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Texto Tadeu Chiarelli, Ricardo Mendes. São Paulo: MAM, 2002.
  • Programa do Espetáculo - Retrospective - 2001. Não Catalogado
  • REINÉS, Tuca. Hotel Book, The Great Escapes South America. Alemanha: Taschen, 2004. 360 p. il.
  • REINÉS, Tuca. Presentation. São Paulo: Tuca Reinés Estudio, 1998.
  • REINÉS, Tuca. Sig Bergamin. São Paulo: Editora DBA, 1997, 174 p. il. col.
  • RIO-SÃO: doze visões de duas cidades maravilhosas. Curadoria Nicky Baendereck; texto Nirlando Beirão. São Paulo: FormArte, 2004. 260 p., il. p&b. color.
  • SÃO Paulo: múltipla metrópole. Versão em inglês William C. Krell, Gini Deheizelin. São Paulo: [s.n.], 1989. 102 p., il. color.
  • TUCA REINÉS. Site do artista. Disponível em: [http://www.tucareines.com.br]. Acesso em: ago. 2006.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: