Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Música

Rodrigo Cicchelli Velloso

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 29.05.2019
1966 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Rodrigo Cicchelli Velloso (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1966), compositor. Em 1990, torna-se bacharel em composição musical pelo Instituto Villa-Lobos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e, em 1996, doutor em composição musical pela University of East Anglia, Reino Unido. De 1995 a 1997, segue o Cursus de Composition ...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Rodrigo Cicchelli Velloso (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1966), compositor. Em 1990, torna-se bacharel em composição musical pelo Instituto Villa-Lobos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e, em 1996, doutor em composição musical pela University of East Anglia, Reino Unido. De 1995 a 1997, segue o Cursus de Composition et d'Informatique Musicale do Institut de Recherche et Coordination Acoustique/Musique (Ircam). Desde 1998, trabalha como professor associado na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuando na graduação e na pós-graduação.

É aluno do compositor César Guerra-Peixe (1914-1993), do musicólogo Hans Joachim Koellreutter (1915-2005) e realiza o doutorado sob orientação do compositor eletroacústico neozelandês Denis Smalley (1946). Como bolsista do governo francês, frequenta cursos com o compositor Tristan Murail (1947), associado à técnica de composição espectral.

Suas obras são conhecidas mundialmente e premiada em eventos como o Concurso Villa-Lobos de Composição Musical (1987) da UFRJ, o Concorso Internazionale Luigi Russolo di Musica Elettroacustica da Fondazione Russolo-Pratella (1993/94/95), a Tribune Internationale de Musique Électroacoustique (1994) do International Music Council da Organização das Nações Unidas (IMC/UNESCO).

No ano 2008, lança o CD Eletro-Acústicas pelo selo ABM Digital. Produz e apresenta, desde outubro de 2010, o programa radiofônico semanal Eletroacústicas. Em 2012, recebe uma encomenda da Fundação Nacional de Artes (Funarte) para compor uma obra para a 20a Bienal de Música Brasileira Contemporânea de 2013.

Análise

Rodrigo Cicchelli Velloso é compositor reconhecido pela sutileza e refinamento do material sonoro. Montagens, colagens, modulações de amplitude, filtragens, reverberações, inflexões, acelerações, projeções espaciais, e quaisquer outros procedimentos que envolvam a utilização de meios eletrônicos e digitais, ganham vida na imaginação do compositor eletroacústico. Ele interfere no espectro sonoro  gravando sons preexistentes e processando-os, ou criando-os pelos métodos de síntese sonora.

Em Esboço de Thetis (1999), apresentada pela primeira vez durante o 29éme Festival International des Musiques et Créations Électronique, em Bourges, França, Cicchelli debruça-se sobre sons de percussão metálica, de síntese vocal e de modelos de ressonância para abordar as variações de timbre/harmonia, de ritmo e de forma, produzindo uma teia de relações sonoras e poéticas.

Em Fagotes Bifurcados (2004), Rodrigo Cicchelli apresenta uma composição mista para fagote e eletrônica. Nela, o instrumento solista realiza permutação constante de alturas e ritmos enquanto a parte eletrônica fornece suportes de pulsações em permanente transformação, ou permite um jogo de filtragens e delays dos sons do fagote, controlados pelo próprio instrumentista em tempo real, por meio de pedais MIDI1 e de software. O resultado é uma audição que sugere as mais variadas causalidades na imaginação do ouvinte.

O compositor também é reconhecido pelo trabalho de pesquisa e desenvolvimento de ferramentas para a composição mista, buscando criar aplicativos que forneçam meios de gerar e transformar o material musical, auxiliando compositores na escrita instrumental, na síntese e no tratamento sonoro.

Nota

1 (Musical Instrument Digital Interface) – Sigla criada nos anos 1980, por fabricantes de sintetizadores japoneses e norte-americanos, com o intuito de padronizar a linguagem musical utilizada na conexão e  transferências de dados entre instrumentos musicais e computadores.

Espetáculos 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: