Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Marcio Doctors

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 14.10.2019
02.12.1952 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
Marcio Doctors (Rio de Janeiro, Rio de janeiro, 1952). Crítico de arte e curador. Trabalha como secretário do crítico de arte Mário Pedrosa (1900-1981) no final dos anos 1970. Entre 1979 e 1982, atua como crítico de arte do jornal O Globo. Gradua-se em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1981. Oito anos depois, obtém ...

Texto

Abrir módulo

Marcio Doctors (Rio de Janeiro, Rio de janeiro, 1952). Crítico de arte e curador. Trabalha como secretário do crítico de arte Mário Pedrosa (1900-1981) no final dos anos 1970. Entre 1979 e 1982, atua como crítico de arte do jornal O Globo. Gradua-se em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1981. Oito anos depois, obtém o título de mestre em estética pela mesma universidade, com a dissertação O Mistério do Visível

Desde 1997, é curador da Fundação Eva Klabin, no Rio de Janeiro. Em 1999, é autor do espaço de instalações permanentes do Museu do Açude, no Alto da Boa Vista. No mesmo ano, organiza o livro A Cultura do Papel, publicado pela editora Casa da Palavra. Dois anos mais tarde, participa da Comissão de Seleção do 1º Programa Petrobras/Artes Visuais. 

De 2002 a 2008, Marcio Doctors representa a América Latina no Comitê Internacional para os Museus de Casas Históricas (Demhist). O projeto do Museu do Açude recebe prêmio do Governo do Rio de Janeiro em 2004. No mesmo ano, Doctors cria o projeto Respiração, na Fundação Eva Klabin. Em 2007, recusa o convite para participar como curador da 28ª Bienal Internacional de Arte de São Paulo. Após seis anos, faz a curadoria da mostra Carne Misteriosa, de Rui Chafes (1966), no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ). Participa da palestra Lygia Clark | Hélio Oiticica | Lygia Pape | A Ruptura Pós-Neoconcreta, na Fundação Eva Klabin, em junho de 2017.

Exposições 50

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 10

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: