Artigo da seção pessoas Lúcia Merlino

Lúcia Merlino

Artigo da seção pessoas
Dança  

Maria Lúcia Moreira Merlino (São Paulo, São Paulo, 1958). Dançarina, coreógrafa, preparadora e terapeuta corporal, especializada na técnica Rolfing. Inicia seus estudos em dança clássica com a professora Kitty Bodenheim (1912-2003) e, no Teatro de Dança Galpão, com os dançarinos e coreógrafos de dança moderna, Sônia Mota (1948) e Antonio Carlos Cardoso (1939). Nos anos 1970, profissionaliza-se em atuações nos trabalhos coreográficos de Sônia Mota, Ruth Rachou (1927), Denilto Gomes (1953-1994) e Célia Gouvêa (1949). Na década seguinte, gradua-se na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) e integra o Grupo Marzipan (1985-1990). Nesse grupo, assina suas primeiras criações em parcerias com os integrantes, como Renata Melo (1956). Coordena no período, com José Maria Carvalho (1957) e Rose Akras, os cursos do Espaço Viver, São Paulo, entre 1985 e 1990. Assessora, também, a área de dança do Departamento de Variedades da TV Cultura entre 1987 a 1990. 

A dançarina atua e convive com os formadores da moderna dança paulista e desenvolve-se como coreógrafa em parcerias com a também dançarina e coreógrafa Renata Melo. Juntas, coordenam e elaboram o espetáculo Fui, Vim, Voltei (1990) quando encerram as atividades do Grupo Marzipan. Como assinala a curadora Erika Palomino (1967): “Em três curtos atos, as coreografias de Renata Melo e Lúcia Merlino (do Marzipan) conseguiram lembrar Oswald de Andrade de forma bastante adequada. Sem idolatria, sem ranços politiqueiros ou chatas transcrições literárias”1.

Em 1995, licencia-se em Rolfing pelo Rolf Institute, em Boulder, Colorado, Estados Unidos, e realiza preparação corporal para espetáculos teatrais (1993-2004). 

A partir dos anos 2000, o ensino do movimento e do treinamento básico do Rolfing nas Oficinas Culturais de São Paulo e na Associação Brasileira de Rolfin intensifica-se. Merlino compõe o quadro de docentes da instituição. Desde 1999, é editora do jornal Rolfing Brasil, publicação de circulação nacional da Associação Brasileira de Rolfing. 

É doutora em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com a dissertação Metáforas do Corpo em Transformação: Experiência, Percepção e Postura e as Relações com o Rolfing® - Integração Estrutural (2014).

Como uma das profissionais formadas no ambiente de ensino e apresentação do Teatro de Dança Galpão (1974/1978 – 1980/1981), tem como destaque em sua trajetória a experiência coletiva no Grupo Marzipan. Com a extinção do grupo, passa a investir no trabalho de outros procedimentos corporais e especializa-se como terapeuta corporal.

Lúcia Merlino dedica-se a técnica Rolfing com base nos ensinamentos de Hubert Godard, coordenador do Departamento de Dança da Universidade Paris 8. A aliança entre dança e Rolfing gera um método que busca alterações funcionais do sistema músculo-esquelético, mudanças na percepção e na sensação processada do corpo, assim como, transformações no relacionamento com o ambiente.

Notas

1. PALOMINO, Erika. Criatividade se sobressai em balé. Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1990.  Ilustrada, p. F-14.

Espetáculos (1)

Fontes de pesquisa (4)

  • MERLINO, Maria Lúcia. Rolfing como agente restaurador da comunicação entre corpo e ambiente: a conquista do chão. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
  • MERLINO, Maria Lúcia. Currículo enviado pela artista em out. 2013.
  • PALOMINO, Erika. Criatividade se sobressai em balé. Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1990. Ilustrada, p. F-14.
  • Programa do Espetáculo - Domésticas - 1998. Não Catalogado

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • LÚCIA Merlino. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa108855/lucia-merlino>. Acesso em: 17 de Abr. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7