Artigo da seção pessoas Wladimir Fontes

Wladimir Fontes

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deWladimir Fontes: 29-07-1967 Local de nascimento: (Brasil / Ceará / Fortaleza)
Imagem representativa do artigo

Capharnaum, Salvador BA , 1997 , Wladimir Fontes
Reprodução fotográfica do artista

Biografia

Wladimir Augusto Evelim Romero Fontes (Fortaleza, Ceará, 1967). Fotógrafo, gravador e professor. Vive em São Paulo desde 1968. Conclui em 1996 a graduação em filosofia pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo - FFLCH/USP e obtém o título de mestre pelo Departamento de Artes Plásticas da Escola de Comunicações e Artes da mesma universidade - ECA/USP. Dedica-se à fotografia desde 1983, participando ativamente, entre 1985 e 1989, dos grupos de estudo de linguagem fotográfica do Museu Lasar Segall, em São Paulo. Realiza ainda outros cursos com fotógrafos brasileiros como João Farkas (1955), Luís Monforte (1949), Carlos Moreira (1936), Claudio Feijó (1946), Thales Trigo e Pedro Karp Vasquez (1954)  e alemães como Andreas Müller-Pohle, Joachim Schmidt e Verena Von Gagern. Entre 1998 e 2000, frequenta os ateliês de gravura do Sesc Pompeia e do Museu Lasar Segall, sendo aluno de Evandro Carlos Jardim (1935) e Claudio Mubarac (1959). Nesse período também participa de cursos ministrados por Marcelo Grassmann (1925-2013), Arriet Chaim (1942) e Marco Buti (1953). Realiza as exposições individuais Velho, 1989, Nômade, 1989, e Capharnaum, 2006/2007. Recebe o Prêmio Cidade de Santo André na primeira e na terceira edições da Bienal de Gravura de Santo André, em 2001 e 2005, respectivamente.

Análise

No início de sua obra gráfica, no fim da década de 1990, Wladimir Fontes vale-se da figuração como instrumento de investigação da linha, do traço. É o caso de Coco, 1998, uma estampa a ponta-seca resultante da participação do artista no ateliê de gravura do Museu Lasar Segall: "Cheguei até o ateliê pela vontade de aprender outra forma de construir imagens", declara Fontes. Partindo de um tema simples, nessa obra ele cria a oportunidade de experimentar várias extensões, espessuras e profundidades da linha gráfica. Em estampa exposta um ano mais tarde, O Público do Equilibrista n° 7, 1999, essa mesma experimentação segue presente, desta vez conjugada à distorção da figura e a uma construção luminosa de dramaticidade mais acentuada. A formação de Fontes em fotografia inicia-se em 1983, também no Museu Lasar Segall, no qual vem a ser orientador e professor nessa área, em 1989.

Fontes realiza entre 2006 e 2007 a exposição Capharnaum, com fotografias e gravuras. Originalmente o nome de uma cidade bíblica, o artista lhe confere um outro significado - "o lugar onde se guardam coisas em desordem".  Este é também o título da série de cerca de 500 fotos que Fontes opta por expor não nas paredes da galeria, mas em pastas que devem ser manuseadas pelo público, como é comum no caso de coleções de gravuras. Dessa série deriva uma outra, presente na mesma exposição, intitulada Luz Lugar, com 35 fotos coloridas. Também integram a mostra duas séries de gravuras: Sete Rodas de Facas e Pictogramas. Nessas gravuras, ele elabora seu universo simbólico, buscando operações ideográficas que lhe permitam formar frases ou palavras com base em imagens recorrentes em sua obra: "Determinadas coisas ou assuntos são insistentes nos meus trabalhos: alguns pictogramas podem se repetir nas fotografias. Essa não acomodação de alguns signos, eu só consigo ver como desordem", afirma.

Outras informações de Wladimir Fontes:

Obras de Wladimir Fontes: (12) obras disponíveis:

Exposições (8)

Fontes de pesquisa (8)

  • BONATO, Mirella (coord.). São Paulo Gravura Hoje. Curadoria Alex Gama, Renina Katz, Maria Bonomi. Rio de Janeiro: Funarte, 1999.
  • CAETANO, Paula (Coord.). 1ª Bienal de Gravura de Santo André; 2ª Bienal de Gravura de Santo André. Texto Paula Caetano. Santo André: Prefeitura Municipal, 2001. 154 p., il. p&b.
  • MOSTRA INTERNACIONAL DE MINI GRAVURA - VITÓRIA 2000, 1., 1999, Espírito Santo. I Mostra Internacional de Mini Gravura - Vitória 2000. Apresentação Natália Branco, Maria das Graças Rangel, José Gomes; texto Rubem Grilo, Cláudio Mubarac, Raphael Samú. Vitória: Museu de Arte do Espírito Santo, 1999. 72 p., il. p&b color.
  • Revista IrisFoto, edição 412, março de 1988.
  • Revista IrisFoto, edição 436, maio de 1990.
  • Revista IstoÉ Senhor, edição 559, 9 de setembro de 1987.
  • Tribuna da Imprensa - Tribuna BIS, pág. 6, Rio de Janeiro, 14 de setembro de 1987.
  • UMA ROÇA, um oásis: o ateliê de gravura do Museu Lasar Segall. Design Raul Loureiro; concepção Marcelo Mattos Araújo, Rosa Esteves; comentário Vera Maria Chalmers; texto Camilo Thomé; apresentação Claudio Murabac; concepção Claudio Murabac; depoimento Luciana Mourão, Wladimir Fontes, Andréa Tavares, Marisa Hypolito. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1999. folha dobrada, il. p&b.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • WLADIMIR Fontes. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10573/wladimir-fontes>. Acesso em: 06 de Mar. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7