Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Bassano Vaccarini

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 15.06.2021
08.1914 Itália / Lombardia / Milão
07.04.2002 Brasil / São Paulo / Altinópolis

Homem Ajoelhado/Confessionário
Bassano Vaccarini
Pedra-sabão

Bassano Vaccarini (San Columbrano al Sambro Itália 1914 - Altinópolis SP 2002). Cenógrafo e figurinista. Artista plástico que integra a primeira geração de cenógrafos do Teatro Brasileiro de Comédia - TBC, responsável por criações inspiradas e minuciosamente acabadas do ponto de vista técnico.

Texto

Abrir módulo

Biografia
Bassano Vaccarini (San Columbrano al Sambro Itália 1914 - Altinópolis SP 2002). Cenógrafo e figurinista. Artista plástico que integra a primeira geração de cenógrafos do Teatro Brasileiro de Comédia - TBC, responsável por criações inspiradas e minuciosamente acabadas do ponto de vista técnico.

Chega ao Brasil em 1946, capitaneando uma comitiva de artistas plásticos italianos para uma exposição. Na Itália havia cursado o Liceu Artístico de Milão, em 1929, a Academia de Brera, em 1932, e a Escola de Artes Aplicadas de Monza, em 1934.

Convidado a integrar a equipe técnica do Teatro Brasileiro de Comédia, TBC, torna-se assistente de Aldo Calvo, com ele dividindo a autoria dos cenários de Ingenuidade, de Van Druten, dirigido por Madalena Nicol, em 1949, para assumir sozinho a de Antes do Café, de Eugene O'Neill, no mesmo ano.

Na fase inicial da companhia trabalha de modo quase febril, assinando os cenários de Entre Quatro Paredes, de Jean-Paul Sartre, e Um Pedido de Casamento, de Anton Tchekhov, ambos em parceria com Carlos Giacchieri, espetáculos sob a direção de Adolfo CeliAssim Falou Freud, de Cwojdzinski, dirigido por ZiembinskiA Importância de Ser Prudente, de Oscar Wilde, uma encenação de Luciano Salce; Lembranças de Bertha, de Tennessee Williams; O Anjo de Pedra, do mesmo autor; Do Mundo Nada Se Leva, de George S. Kaufman & Moss Hart; Rachel, de Lourival Gomes Machado, todos no ano de 1950; Paiol Velho, de Abílio Pereira de Almeida; Seis Personagens à Procura de Um Autor, de Luigi Pirandello; Convite ao Baile, de Jean Anouilh; O Grilo da Lareira, de Charles Dickens (para a qual faz também os figurinos); Arsênico e Alfazema, de Joseph Kesselring, todos em 1951; Para Onde a Terra Cresce, de Edgard da Rocha Miranda e a Antígone, de Sófocles, em 1952.

A partir do ano seguinte entra para a Companhia Cinematográfica Vera Cruz, na função de cenógrafo, não mais retornando aos palcos. Após a dissolução da companhia assume a carreira de artista plástico, paralelamente desenvolvendo cenários e figurinos para as Companhias Bela Vista e Silveira Sampaio, nesta também trabalhando como iluminador.

Em 1954 torna-se professor de plástica na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAU/USP, onde organiza um curso de cenografia. Em seguida, com Aldo Bonadei, Bruno Giorgi, Lothar Charoux e Frans Krajcberg, funda o grupo Oficina de Arte, ODA. Em 1956, muda-se para Ribeirão Preto, onde um ano depois é co-fundador da Escola de Artes Plásticas de Ribeirão Preto.

Na década de 60, é co-fundador do Atelier 1104 e do Centro Experimental de Cinema das Faculdades de Artes Plásticas e do Cineclube. É professor na Faculdade de Artes Plásticas da Unaerp, entre 1966 e 1967. Três anos mais tarde envolve-se com a Escola Movimusicart Educação pela Arte.

O crítico Yan Michalski assim registra sua importância: "Nos seus três anos de atuação como cenógrafo do TBC, Vaccarini tornou-se um dos mais importantes profissionais do seu setor. Seu pleno domínio dos fundamentos técnicos da cenografia - ele sempre cuidou pessoalmente da execução dos seus cenários - permitiu-lhe contribuir decisivamente para a criação de um alto padrão de qualidade em todos os trabalhos desse departamento da companhia. E sua formação de artista plástico o capacitava a empostar com acerto, e em muitos casos com generosa inspiração visual, a definição estilística das suas realizações, quer se tratasse de cenários tradicionalmente realistas. Sobre seu trabalho para Paiol Velho, Décio de Almeida Prado escreveu nunca ter visto em palcos brasileiros 'tanta veracidade, tanto cuidado com o pormenor', ou de ambientações surpreendentemente modernas para a época, como as de Seis Personagens à Procura de um Autor".1

Notas

1. MICHALSKI, Yan. Bassano Vaccarini. In: PEQUENA Enciclopédia do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq. Rio de Janeiro, 1989.

Obras 11

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Composição

Óleo sobre tela

Espetáculos 23

Abrir módulo

Exposições 82

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 19

Abrir módulo
  • ARTISTAS de Ribeirão no acervo do Sesc. Apres. Pedro Manuel e Waldemar Roberto. Ribeirão Preto: Centro Cultural e Desportivo Antônio Carlos de Assumpção, 1985.
  • Brodosqui transformou-se em importante mostra de arte em homenagem a Portinari. Diário da Noite, São Paulo, 8 fev. 1963. 1º Caderno, p. 4. BNDigital: Biblioteca Nacional Digital. Rio de Janeiro. Disponível em: < http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=221961_04&PagFis=18802 >. Acesso em: 2 fev. 2016.
  • CHIARELLI, Tadeu. Artes plásticas em Ribeirão Preto: uma interpretação de arte e sociedade num município do interior paulista. São Paulo: ECA/USP, 1980. Relatório (Projeto).
  • DEZ artistas plásticos da cidade. Ribeirão Preto: Itaugaleria, 1979.
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • EXPOSIÇÃO no Paço das Artes. Ribeirão Preto: s. n. , 1984.
  • FERRARA, J.A.; SERRONI, J. C. (Org.). Cenografia e indumentária no TBC. São Paulo: Secretaria do Estado da Cultura, 1980. 157 p. Catálogo. Verbete Bassano Vaccarini.
  • Fonte: Disponível em: [http://www.tribunaribeirao.com.br/reportabre?reportagem=IntXlJVWGQqCGyv]. Acesso em 05/10/2004. Jornal Tribuna de Ribeirão Preto
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989. R703.0981 P818d
  • GUZIK, Alberto. TBC: crônica de um sonho. São Paulo: Perspectiva, 1984.
  • GUZIK, Alberto; PEREIRA, Maria Lúcia (Org.). Teatro Brasileiro de Comédia. Dionysos, Rio de Janeiro, n. 25, set. 1980. Edição especial.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MICHALSKI, Yan. Bassano Vaccarini. In: PEQUENA Enciclopédia do Teatro Brasileiro Contemporâneo. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq. Rio de Janeiro, 1989.
  • MOSTRA modernidade/experimentalismo: artes plásticas em Ribeirão Preto. Apres. Dalmo de Souza Amorim. Texto de Tadeu Chiarelli. Ribeirão Preto: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, 1992.
  • VACCARINI, Bassano. B. Vaccarini. Textos de Pedro Emanuel, José Teixeira Leite e Annibal Augusto Gama. Ribeirão Preto: s. n. , 1983.
  • VACCARINI, Bassano. B. Vaccarini. Textos de Pedro Emanuel, José Teixeira Leite e Annibal Augusto Gama. Ribeirão Preto: s.n., 1983.
  • VACCARINI, Bassano. Bassano Vaccarini. São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura, 1978.
  • VACCARINI, Bassano. Exposição retrospectiva Bassano Vaccarini. Ribeirão Preto: MARP, 1994.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: