Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Athos Bulcão

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 12.12.2018
02.07.1918 Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro
31.07.2008 Brasil / Distrito Federal / Brasília
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título
Athos Bulcão
Acrílica sobre tela
54,00 cm x 65,00 cm

Athos Bulcão (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1918 - Brasília, Distrito Federal, 2008). Pintor e escultor. Em 1939, abandona o curso de medicina para dedicar-se à pintura. Apresentado por Murilo Mendes (1901-1975) ao casal Vieira da Silva (1908-1992) e Arpad Szenes (1897-1985), frequenta o ateliê deles na década de 1940. Em 1945, trabalha como a...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Athos Bulcão (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1918 - Brasília, Distrito Federal, 2008). Pintor e escultor. Em 1939, abandona o curso de medicina para dedicar-se à pintura. Apresentado por Murilo Mendes (1901-1975) ao casal Vieira da Silva (1908-1992) e Arpad Szenes (1897-1985), frequenta o ateliê deles na década de 1940. Em 1945, trabalha como assistente de Candido Portinari (1903-1962) na construção do painel de São Francisco de Assis, na Igreja da Pampulha, em Belo Horizonte. Entre 1948 e 1949, vive em Paris com bolsa de estudos concedida pelo governo francês. Realiza cursos de desenho na Académie de La Grande Chaumière e de litografia no ateliê de Jean Pons (1913-2005). De volta ao Rio de Janeiro, ingressa no Serviço de Documentação do Ministério da Educação e Cultural (MEC), e realiza ilustração de catálogos e livros. Entre 1952 e 1958, dedica-se à realização de fotomontagens. Desde 1957, quando se integra à Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), colabora em projetos do arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012). Realiza, entre outros, o projeto de painéis de azulejos e vitrais para a Igreja Nossa Senhora de Fátima e para o Palácio do Itamaraty, em Brasília, e relevos para o Memorial da América Latina, em São Paulo. Leciona na Universidade de Brasília (UnB), entre 1963 e 1965. Desde a década de 1970, trabalha com o arquiteto João Filgueiras Lima, o Lelé (1932-2014), criando relevos e elementos arquitetônicos para a rede de hospitais Sara Kubistchek. Em 1993, é criada a Fundação Athos Bulcão, em Brasília.

Análise

Athos Bulcão, em 1939, abandona o curso de medicina para dedicar-se à pintura. Torna-se amigo de Burle Marx (1909-1994), Carlos Scliar (1920-2001) e Bianco (1918-2013). Ingressa no Serviço de Documentação do MEC, e realiza ilustração de catálogos e livros, entre estes, O Encontro Marcado e A Cidade Vazia, de Fernando Sabino (1923-2004). Desenha capas para as revistas Brasil Arquitetura Contemporânea e Módulo de Arquitetura e para discos e cenários de peças teatrais.

Em 1952, realiza fotomontagens: recorta imagens fotográficas de origens diversas e monta novos conjuntos, por ele fotografados. Com esse procedimento, obtém unidade de superfície e de tratamento. Suas fotografias surpreendem pela lógica imprevista que surge das imagens associadas. Entre 1954 e 1990, o artista executa séries sobre o carnaval em técnicas diferentes, como a pintura e o relevo policromado.

No fim da década de 1950, com os preparativos para a transferência da capital para Brasília, a convite do arquiteto Oscar Niemeyer, é requisitado do MEC para a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Torna-se um dos principais artistas a desenvolver uma obra integrada à arquitetura. Trabalha em associação com Oscar Niemeyer e posteriormente com o arquiteto João Filgueiras Lima. Sua obra está ligada aos espaços públicos, entre murais, painéis e relevos para os edifícios do Congresso Nacional, Câmara dos Deputados, Teatro Nacional Claudio Santoro, Palácio do Itamaraty, Palácio do Jaburu, Memorial Juscelino Kubitschek, Capela do Palácio da Alvorada, Hospital Sarah Kubistchek e outros. Em 1971, trabalha com Oscar Niemeyer em projetos na França, Itália e Argélia.

Bulcão potencializa a arquitetura e trabalha peculiaridades oferecidas pelo espaço projetado, as relações deste com a paisagem e com a natureza, como a incidência da luminosidade solar. Em seus azulejos destacam-se a modulação e o grafismo habilmente criados com base nas formas geométricas. Sua obra, inscrita em alguns dos principais edifícios modernos brasileiros, notabiliza-se pelo equilíbrio encontrado nas relações entre arte e arquitetura.

Obras 9

Abrir módulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Rodamoinho

Acrílica sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título

Acrílica sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Sem Título

Acrílica e massa adesiva
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Espetáculos 4

Abrir módulo

Exposições 115

Abrir módulo

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 15

Abrir módulo
  • ARTISTAS do muralismo brasileiro. São Paulo: Volkswagen do Brasil, 1988.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • BRASÍLIA: patrimônio cultural da humanidade. Tradução Angela Brant Ribeiro. Rio de Janeiro: Spala, 1988.
  • BULCÃO, Athos. Athos Bulcão. Brasília: AM Niemeyer Artinteriores, 1987.
  • BULCÃO, Athos. Athos Bulcão. Brasília: Espaço Capital Arte Contemporânea, 1987.
  • BULCÃO, Athos. Athos Bulcão: 80 anos. São Paulo: Projeto Pinacoteca no Parque, 1998.
  • BULCÃO, Athos. Athos Bulcão: uma trajetória plural. Tradução Izabel Murat Burbridge; curadoria Fernando Cocchiarale. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1998.
  • BULCÃO, Athos. Fotomontagens. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n. 27, p. 314-325, 1998. (Fotografia).
  • BULCÃO, Athos. [Construção e poesia]. Curadoria Marcus de Lontra Costa; tradução Sofia Shellard. Brasília: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002. 1 convite + 1 azulejo.
  • BULCÃO, Athos. [Currículo]. Enviado pelo artista.
  • CANONGIA, Ligia (coord.). Arte Foto. Curadoria Ligia Canongia; tradução Paulo Andrade Lemos. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.
  • CURTI, Ana Helena (Coord.); PRATA, Valéria (Coord.). Apropriações/Coleções. Curadoria Tadeu Chiarelli; tradução Izabel Murat Burbridge, Thomas William Nerney, Patrícia Artundo; Marcos Piason Natali. Porto Alegre: Santander Cultural, 2002.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • TEMPOS de guerra: Hotel Internacional / Pensão Mauá. Curadoria Frederico Morais. Rio de Janeiro: Galeria de Arte Banerj, 1986. (Ciclo de exposições sobre arte no Rio de Janeiro).

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: