Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Oswald de Andrade Filho

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 17.03.2017
04.01.1914 Brasil / São Paulo / São Paulo
1972 Brasil / São Paulo / Guarujá
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Mulher na Rede, 1949
Oswald de Andrade Filho
Óleo sobre tela, c.i.d.
93,00 cm x 73,00 cm

José Oswald Antônio de Andrade (São Paulo, SP, 1914 - Guarujá, SP, 1972). Pintor, escritor, desenhista, cenógrafo, jornalista, músico, professor. Filho do escritor Oswald de Andrade (1890-1954), torna-se conhecido como Nonê de Andrade. Durante os anos 1920, realiza várias viagens de estudos à Europa e ao Oriente Médio. Em 1924, visita as cidades...

Texto

Abrir módulo

Biografia

José Oswald Antônio de Andrade (São Paulo, SP, 1914 - Guarujá, SP, 1972). Pintor, escritor, desenhista, cenógrafo, jornalista, músico, professor. Filho do escritor Oswald de Andrade (1890-1954), torna-se conhecido como Nonê de Andrade. Durante os anos 1920, realiza várias viagens de estudos à Europa e ao Oriente Médio. Em 1924, visita as cidades históricas mineiras na companhia do pai e de amigos, como a pintora Tarsila do Amaral (1886-1973) e os escritores Mário de Andrade (1893-1945) e Blaise Cendrars (1887-1961). Volta à Suíça, onde prossegue seus estudos. Retorna definitivamente ao Brasil em 1929. Estuda pintura com Candido Portinari (1903-1962), entre 1931 e 1934, e com Anita Malfatti (1889-1964) e Lasar Segall (1891-1957), entre 1934 e 1936. Nessa época, participa do Clube dos Artistas Modernos (CAM) e colabora no Teatro da Experiência, criado por Flávio de Carvalho (1899-1973). Na década de 1950, integra o Grupo Guanabara, do qual participam, entre outros, Manabu Mabe (1924-1997) e Tikashi Fukushima (1920-2001). Atua ainda como redator do jornal A Gazeta, entre outros, e produz literatura infantil, como O Saci que Fi à Lua". É diretor do Museu de Artes e Técnicas Populares e do Theatro Municipal de São Paulo. Os pesquisadores destacam em sua produção a identificação com os primeiros modernistas brasileiros e a aproximação ao surrealismo. Em 1982, ocorre a exposição Nonê de Andrade, dez anos depois, no Spazio Pirandello, São Paulo. É realizada uma retrospectiva de sua produção no Museu de Arte Contemporânea da Unversidade de São Paulo (MAC/USP), em 1990.

Análise

Em Retrato de Waldo, Meu Pai, ca.1950, a figura, concebida com grande simplificação formal, se destaca do plano de fundo em cores escuras. O artista utiliza uma pincelada livre e matérica. Como aponta a arte-educadora Ana Mae Barbosa, um aspecto importante em sua obra é a influência do surrealismo, como em O Avarento, 1968, na qual revela um caráter ao mesmo tempo irônico e sentimental. O artista revela interesse pela produção de Walter Lewy (1905-1995) e de Tarsila do Amaral . Na opinião do historiador da arte Walter Zanini (1925-2013), Oswald de Andrade Filho mantém o espírito fiel à ideologia nacionalista dos primeiros modernistas.

Obras 8

Abrir módulo
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Auto-Retrato

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Avarento

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica Romulo Fialdini

Casamento

Óleo sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Mulher na Rede

Óleo sobre tela

Exposições 69

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 16

Abrir módulo
  • ANDRADE FILHO, Oswald de. Nonê de Andrade: uma retrospectiva. Apresentação Ana Mae Tavares Bastos Barbosa e Paulo Ramos Machado. São Paulo: MAC/USP, 1990. 20p. il. color.
  • BRAGA, Theodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Editora, 1942.
  • BRAGA, Theodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Editora, 1942. R703.0981 B813a
  • GRUPO Guanabara 1950-1959. Textos de Janeta Zaidman Charatz e Heloisa Maria Pinheiro de Abreu Meirelles. São Paulo: Renato Magalhães Gouvêa - Escritório de Arte, 1992. s.p. il. color.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • KAWALL, Luiz Ernesto Machado. Artes reportagem. Prefácio de Luís Arrobas Martins. Apresentação de Francisco Luís de Almeida Salles. São Paulo: Centro de Artes Novo Mundo, 1972.
  • KAWALL, Luiz Ernesto Machado. Artes reportagem. São Paulo: Centro de Artes Novo Mundo, 1972. v.1, 185 p., il. p&b. 709.8104 K22a
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA (SÃO PAULO, SP) (org.). Do modernismo à Bienal. São Paulo: MAM, 1982.
  • MUSEU DE ARTE MODERNA (SÃO PAULO, SP) (org.). Do modernismo à Bienal. São Paulo: MAM, 1982. 709.8104 M986d
  • OS SALÕES: da família artística paulista, de maio e do sindicato dos artistas plásticos de São Paulo. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1976. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • OS SALÕES: da família artística paulista, de maio e do sindicato dos artistas plásticos de São Paulo. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1976. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea). SPmls 1976/s
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944.
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944. 759.981 R375h
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1. 709.81 H673 v.1

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: