Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

João Rossi

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 02.09.2019
24.12.1923 Brasil / São Paulo / São Paulo
18.07.2000 Brasil / São Paulo / São Paulo
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Índias Guaranis
João Rossi
Técnica mista, c.i.e.
17,00 cm x 22,00 cm

Destaca-se pelo emprego da técnica polimatérica, caracterizada pelo uso de diversas matérias-primas na composição de sua obra, que ele divide em dois temas - Ameríndia e Urbanas. A temática Ameríndia tem origem no começo dos anos 1950, época em que reside no Uruguai e Paraguai, com base na percepção da desigualdade social vivida pelos índios sul...

Texto

Abrir módulo

João Rossi (São Paulo, São Paulo, 1923 - São Paulo, São Paulo, 2000). Pintor, gravador, ceramista, escultor, muralista, professor. Em 1949 viaja para o Uruguai. No ano seguinte é diretor da Associação Cristã de Moços de Montevidéu, onde é professor de educação física e, paralelamente, de desenho e pintura. Em 1951 vai para o Paraguai trabalhar na Associação Cristã de Moços de Assunção e ministra conferências sobre arte e aulas de desenho, pintura e história da arte. Ensina pintura ao ar livre e novas técnicas de emprego do pincel e da espátula e forma o Grupo Arte Nuevo. Volta a São Paulo em 1953 e leciona na Escola de Artesanato do Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP ao lado de Nelson Nóbrega (1900 - 1997), Lívio Abramo (1903 - 1992) e Wolfgang Pfeiffer (1912 - 2003). Em 1954 realiza a tela Mangacha - apelido de sua esposa, a ceramista paraguaia Isabel Olmedo (1926) - e, a convite de Flávio Motta (1916), leciona na Escola de Arte da Fundação Armando Álvares Penteado - Faap. Torna-se diretor dessa escola em 1959 e da Faculdade de Artes Plásticas da mesma instituição em 1962. Participa da 8ª Bienal Internacional de São Paulo em 1965. Executa com Caciporé Torres (1935) os murais História e Evolução da Cidade de São Paulo, para a fachada do Palácio dos Bandeirantes, em 1968. Em 1970 é professor da Faculdade de Artes Plásticas da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Realiza mostra retrospectiva na Fundação Memorial da América Latina em 1999.

Análise

Destaca-se pelo emprego da técnica polimatérica, caracterizada pelo uso de diversas matérias-primas na composição de sua obra, que ele divide em dois temas - Ameríndia e Urbanas. A temática Ameríndia tem origem no começo dos anos 1950, época em que reside no Uruguai e Paraguai, com base na percepção da desigualdade social vivida pelos índios sul-americanos. "O ameríndio é intransferível no traço social que João Rossi, ao longo dos anos, conseguiu remontar em suas gravuras (...)".1 Marginais, prostitutas, vendedores de flores e frutas e crianças mortas aparecem aqui tanto em gravuras, pinturas como em objetos.

Realiza as obras do eixo Urbanas a partir de 1953, quando volta a São Paulo, e se dedica ao desenvolvimento urbano e a iluminação do centro da cidade, como na obra Luminosos - Rua Álvaro de Carvalho com Av. 9 de Julho, de 1970. Aponta a transformação de lugares como a avenida 9 de Julho, apresentando em uma mesma obra antigos casarios e arranha-céus. As aquarelas, gravuras e pinturas dessa série têm em comum as gradações tonais com base na sobreposição de cores e mostram São Paulo como uma grande cidade. As duas temáticas se unem quando o artista insere a figura Ameríndia em algumas paisagens do eixo Urbanas.

Nota

1. CHRISTO, Anthony de. A face irreversível da América Latina. In: ROSSI, João. João Rossi. Elementos de Comunicação Visual Sensível (1950 a 1980). Campinas: Museu de Arte Contemporânea de Campinas, 1981.

 

Obras 2

Abrir módulo
Reprodução fotográfica João L. Musa/Itaú Cultural

Sem Título

Gravura em metal

Exposições 18

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 15

Abrir módulo
  • Caixa Imprensa. Disponível em: . Acesso em: 7 mai. 2012. Não catalogado
  • DICIONÁRIO brasileiro de artistas plásticos. Organização Carlos Cavalcanti e Walmir Ayala. Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1973-1980. 4v. (Dicionários especializados, 5).
  • FONTES: R832 1982; R832j 1999; Artistas do Muralismo Brasileiro (751.730981 v921a); Artes Plásticas Brasil 1989, J. Louzada (R702.9 L895a v3); Dicionário Crítico da Pintura no Brasil, Teixeira Leite (R759.981 L533d). Casado com a ceramista paraguaia Isabel Olmedo, foi um dos artistas que deram início ao movimento moderno no Paraguai, retornando a São Paulo em 1953. Não catalogado
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • JOÃO ROSSI. Site do artista. São Paulo, 2001. Disponível em: [http://www.joaorossi.com.br]. Acesso em: 23 jun. 2006.
  • KLINTOWITZ, Jacob. João Rossi. As luzes da América. Textos Jacob Klintowitz, Pietro Maria Bardi. São Paulo: Edição Encontro das Artes, 1983. [100 p.], il. color, p.b.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • ROSSI, João. João Rossi e a arte moderna no Paraguai. Curadoria Tício Escobar; texto Lívio Abramo, Jens Olesen, Olga Blinder, Mario Schenberg, Josefina Plá. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 1999. folha dobrada, il. p&b, color.
  • ROSSI, João. João Rossi gravuras "Ameríndias e Urbanas". Textos Jacob Klintowitz, João J. Spinelli, Radha Abramo, Mário Schenberg, João Rossi, Pietro Maria Bardi, Manuel López Oliva. São Paulo: Pinacoteca do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura, s/d.
  • ROSSI, João. João Rossi. Elementos de Comunicação Visual Sensível (1950 a 1980). Textos Ilda H. D. Castello Branco, Mario Schenberg, Bernardo J. Castello Branco, Wofgang Pfeiffer, Anthony de Christo, Pedro Manuel Gismondi, José Geraldo Vieira e Radha Abramo. Campinas: Museu de Arte Contemporânea de Campinas, 1981. [16 p.].
  • ROSSI, João. Raíces Paraguayas. Assunção: Casa Castelví, 2005.
  • ROSSI, João. Temas urbanos: óleos e algumas aquarelas. São Paulo: Galeria Documenta, 1982. , il. p&b.
  • ROSSI, João. Urbanas. Coordenação Marta Veloso de Souza. São Paulo: Casa das Artes - Galeria, 1999. folha dobrada, il. p&b color.
  • SOUSA, Maria de Lourdes. Percurso de uma dimensão plástica - mapeamento da obra do comunicador visual João Rossi. Programa Comunicação Semiótica PUC/SP. São Paulo: ML Produções Artísticas, 1999. 1 CD-ROM Multimídia.
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: