Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

A Enciclopédia é o projeto mais antigo do Itaú Cultural. Ela nasce como um banco de dados sobre pintura brasileira, em 1987, e vem sendo construída por muitas mãos.

Se você deseja contribuir com sugestões ou tem dúvidas sobre a Enciclopédia, escreva para nós.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que você dê uma olhada nas nossas Perguntas Frequentes, onde esclarecemos alguns questionamentos sobre nossa plataforma.

Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Adolpho Leirner

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 09.10.2020
1935 Brasil / São Paulo / São Paulo
Adolpho Leirner (São Paulo, São Paulo, 1935). Engenheiro e colecionador de arte. Sua família muda-se para São Paulo na década de 1930. Desde a infância, tem contato com o meio artístico devido aos relacionamentos de seus pais, amigos de artistas como o romeno Samson Flexor (1907-1971). Seu tio, Isai Leirner (1903-1962), promotor cultural, cria o...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Adolpho Leirner (São Paulo, São Paulo, 1935). Engenheiro e colecionador de arte. Sua família muda-se para São Paulo na década de 1930. Desde a infância, tem contato com o meio artístico devido aos relacionamentos de seus pais, amigos de artistas como o romeno Samson Flexor (1907-1971). Seu tio, Isai Leirner (1903-1962), promotor cultural, cria o Prêmio Leirner de Artes Visuais na Galeria de Artes da Folha, em São Paulo[1]

Com essas referências e a experiência como estudante de engenharia têxtil na Inglaterra, nos anos 1950, Adolpho Leirner desenvolve interesse pela arquitetura e pelo design. Atenta para os movimentos suprematista e construtivista russos, o movimento holandês De Stijl, a Bauhaus alemã e a art déco. Para ele, essas tendências atuam no domínio da ordem sobre a desordem e o fazem “sentir mais perto do pensamento racional”[2]. Inicia-se no colecionismo com apenas 25 anos, dedicando-se com sua esposa, Fúlvia Leirner, a uma coleção de art déco[3] que apresenta, por exemplo, tapetes confeccionados por Cássio M'Boy (1903-1986) e mobiliário do sueco John Graz (1891-1980) e da esposa dele, Regina Graz (1897-1973)

 

Notas

1. Isai Leiner é também ex-diretor do Museu de Arte Moderna de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP). E, com a criação da Bienal Internacional de São Paulo, aceita o convite de seu fundador, Cicillo Matarazzo (1898-1977), para ser patrono, organizador e um dos diretores da instituição.

2. Adolpho Leirner. Colecionar é uma busca. In: Arte construtiva brasileira – Coleção Adolpho Leirner. São Paulo: DBA, 1998, p. 8.

3. Ver O artdeco brasileiro – coleção Fulvia e Adolpho Leirner. São Paulo: Pinacoteca, 2008.

 

Feiras de arte 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 7

Abrir módulo
  • ALZUGARAY, Paula. Para todo mundo ver. IstoÉ, São Paulo, 27 nov.2009. Artes Visuais. Disponível em: http://www.istoe.com.br/reportagens/15266_PARA+TODO+MUNDO+VER.
  • AMARAL, Aracy (org.). Arte construtiva no Brasil - Constructive art in Brazil. Tradução Izabel Murat Burbridge. São Paulo: Companhia Gráfica Melhoramentos: DBA Artes Gráficas, 1998. (Coleção Adolpho Leirner).
  • Arte construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner. São Paulo: MAM, 1998. Exposição realizada no período de 02 out. a 20 dez. 1998.
  • FOLHA de S.Paulo. Coleção Adolpho Leirner será exibida pela primeira vez na Europa, Folha de S.Paulo, São Paulo, 05 nov. 2009. Ilustrada. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u648146.shtml.
  • LEIRNER, Adolpho. Colecionar é uma busca. In: AMARAL, Aracy (org). Arte construtiva no Brasil - Constructive art in Brazil. Versão para o inglês Izabel Murat Burbridge. São Paulo: Companhia Gráfica Melhoramentos: DBA Artes Gráficas, 1998. (Coleção Adolpho Leirner).
  • MOLINA, Camila. Uma seleção de preciosidades do art déco brasileiro. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 11 ago. 2008. Caderno 2, D5.
  • ÉPOCA. O Prazer de colecionar. Época, São Paulo, ano 1, n. 19, p. 88-89, 28 set. 98.Cultura.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: