Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Niura Bellavinha

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 20.06.2017
1962 Brasil / Minas Gerais / Belo Horizonte
Reprodução fotográfica desconhecida

Fluídos e Fixos - A Rocha Roxa e o Veio, 2009
Niura Bellavinha
Acrílico e óleo sobre tela
170,00 cm x 140,00 cm

Niura Machado Horta Bellavinha (Belo Horizonte, MG, 1962). Artista multimídia. De 1976 a 1977 freqüenta o curso livre de artes da Escola Guignard, em Belo Horizonte, e nessa época conhece Amilcar de Castro (1920-2002). Em 1978 ingressa no curso de graduação da Escola Guignard, onde se forma em pintura, com orientação de Carlos Wolney (1948), e l...

Texto

Abrir módulo

Biografia

Niura Machado Horta Bellavinha (Belo Horizonte, MG, 1962). Artista multimídia. De 1976 a 1977 freqüenta o curso livre de artes da Escola Guignard, em Belo Horizonte, e nessa época conhece Amilcar de Castro (1920-2002). Em 1978 ingressa no curso de graduação da Escola Guignard, onde se forma em pintura, com orientação de Carlos Wolney (1948), e litografia, orientada por Lotus Lobo (1943), em 1984. No mesmo período, freqüenta as oficinas de gravura da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, onde estuda antropologia e estética com Sônia Viegas e Moacyr Laterza. De 1980 a 1988, a artista é orientada, em seu ateliê e no Núcleo Avançado de Artes, por Amilcar de Castro. Apresenta performance com o Grupo Pagú - do qual é diretora de arte - na 18ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1985. Estuda na Parsons School of Design, em Nova York, em 1986. É orientada por Iberê Camargo (1914-1994), em 1987 e 1989. Em 1994 participa da 22ª Bienal Internacional de São Paulo e é professora do curso de pintura na Escola Guignard, até 1995. No ano seguinte, passa a viver no Rio de Janeiro. Ministra workshop na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage), em 2003, em paralelo à montagem da obra Sabará-Mangueira.

Análise

Niura Bellavinha começa a expor em Belo Horizonte na década de 1980, dedicando-se à pintura. A cor como elemento constitutivo da pintura é o cerne do trabalho da artista, que utiliza tons de vermelho e azul. Realiza suas telas sobrepondo pinceladas largas verticais e horizontais para depois aplicar jatos de água e ar comprimido de alta pressão sobre a massa de tinta, criando assim alguns espaços translúcidos ou revelando o branco da tela.

Em sua trajetória explora as qualidades da cor - geralmente utilizada em forma de pigmento puro - nas pinturas, instalações, interferências urbanas e performances, como em A Medida do Impossível, 2005, que culmina com as cinco mulheres que atuam nessa ação soprando no ar punhados de pigmento vermelho, anteriormente depositados em pratos brancos. Ou na interferência Espelho Móvel (ReTurner), 2003, realizada nos espelhos d'água da Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte, e da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, na qual uma série de refletores comandados por computador se alternam na projeção de luzes vermelhas sobre a água.

Obras 55

Abrir módulo
Reprodução fotográfica desconhecida

À Vida

Óleo e acrílica e pigmentos sobre tela
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Alma

Seda, pó de meteoro e ferro
Reprodução fotográfica desconhecida

Aurora 1

Telas barriadas com barro de terra e rebocada com estrume de vaca, areia e água destilada e fixador

Espetáculos 6

Abrir módulo

Exposições 134

Abrir módulo

Feiras de arte 3

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 21

Abrir módulo
  • BELLAVINHA, Niura Machado. Reflexa Translúcida. Belo Horizonte: Museu de Arte da Pampulha, 2006. Folheto, 1 p. il. color.
  • BELLAVINHA, Niura Machado. Site da artista. Disponível em: http://www.niura.com. Acesso em 05 de outubro de 2006.
  • BELLAVINHA, Niura Machado. Translúcidos sabarás. Texto: Paulo Herkenhoff. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Galeria Nara Roeseler, Palácio das Artes e Galeria AM, 2001. 110 p. il. color.
  • BELLAVINHA, Niura. Lusco-fusco: Niura Machado Bellavinha. São Paulo: Galeria Nara Roesler, 2006. B437f 2006
  • BELLAVINHA, Niura. Niura Bellavinha. Apresentação Angelo Oswaldo. Belo Horizonte: Sala Corpo de Exposições, 1990. , 4 il. color. B437 1990
  • BELLAVINHA, Niura. Niura Bellavinha. Apresentação Angelo Oswaldo. Belo Horizonte: Sala Corpo de Exposições, 1990. 4 il. color.
  • BELLAVINHA, Niura. Niura Bellavinha: pinturas = paintings = Gemalde. São Paulo: Subdistrito Comercial de Arte, 1991. il. color. , foto p.
  • BELLAVINHA, Niura. Niura Bellavinha: pinturas = paintings = Gemalde. São Paulo: Subdistrito Comercial de Arte, 1991. il. color., foto p.b. B437 1991
  • BELLAVINHA, Niura. Nmúltiplos. Curadoria e texto: Ligia Canongia. Brasília: Arte 21, 2005.BELLAVINHA, Niura. Pintura. Tradução William Gallagher; apresentação Agnaldo Farias. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1996. 28 p. il. p. b. , color. Não Cadastrado
  • BELLAVINHA, Niura. Pintura. Tradução William Gallagher; apresentação Agnaldo Farias; fotografia Romulo Fialdini, Cao Guimarães; projeto gráfico Ana Soter, Guaira Miranda. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1996. 28 p., il. p.b., color. B437 1996
  • BELLAVINHA, Niura. Reflexa translúcida. Belo Horizonte: Museu de Arte da Pampulha, 2006. 1 f., il. color. B437 2006/r
  • BELLAVINHA, Niura. Translúcidos sabarás. Design Guili Seara; fotografia Juninho Motta, Romulo Fialdini, Wilton Montenegro; tradução Stephen Berg; texto Paulo Herkenhoff; tradução Brian Hazlehurst; edição Guili Seara, Niura Bellavinha; fotografia Alexander Dário. Rio de Janeiro: MAM, 2001. 110 p., il. color. entrevista. CAT-G B437 2001/t
  • BIENAL DE ARTES VISUAIS DO MERCOSUL, 1., 1997, Porto Alegre, RS. I Bienal de Artes Visuais do Mercosul: Catálogo. Curadoria geral Frederico Morais; curadoria Irma Arestizábal, Pedro Querejazu, Frederico Morais, Justo Pastor Mellado, Tício Escobar, Angel Kalemberg, Roberto Guevara; apresentação Justo Werlang, Francisco Weffort, Antonio Britto, Nelson Boeira, Jorge Gerdau Johannpeter. Porto Alegre: Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, 1997. 537 p., il. color., 20 x 30 cm. Disponível também em: [http://www.nararoesler.com.br/artistas_p.asp]. Acesso em 05 de outubro de 2006). 709.04 B5884p 1997
  • BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 22, 1994, São Paulo, SP. Catálogo Geral de Participantes. Curadoria Geral Nelson Aguilar. São Paulo: Fundação Bienal São Paulo, 1994.
  • BIENAL de Artes Visuais do Mercosul, 1, 1997, Porto Alegre, RS. Curadoria: Frederico Morais. Porto Alegre: Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, 1997. (Texto de ÁVILA, Cristina. Os Passos da Paixão no Olhar de Niura Bellavinha - ou Noturno. Disponível também em: [http://www.nararoesler.com.br/artistas_p.asp]. Acesso em 05 de outubro de 2006).
  • ENTREVISTA com Niura Machado Bellavinha por Victor Arruda. Disponível em: [http://www.nararoesler.com.br/artistas_p.asp]. Acesso em 05 de outubro de 2006.
  • IMAGEM sitiada. Curadoria Armando Mattos; texto Armando Mattos, Daniela Labra, Juliana Monachesi; tradução Rebecca Atkinson; projeto gráfico Sônia Barreto; fotografia Luciano Mattos, Wilton Montenegro, Luiz Carlos Velho, Vicente de Mello, Guilherme Fracornel. Rio de Janeiro: Sesc Rio de Janeiro, 2005. 128 p., il. p&b color. 1 CD sonoro. CAT-G RJsesc 2005/im
  • IMAGEM sitiada. Curadoria: Armando Mattos. Textos: Armando Mattos, Daniela Labra, Juliana Monachesi. Rio de Janeiro: SESC Rio de Janeiro, 2005. 128 p. il. color.
  • LAURA Marsiaj Arte Contemporânea. Tradução Paulo Andrade Lemos. Rio de Janeiro: Laura Marsiaj Arte Contemporânea, 2003. 148 p. RJccLa 2003
  • Programa do Espetáculo - Cegonha, Avião, Mentira Não. Não catalogado
  • SALZSTEIN, Sônia. A vulnerabilidade da forma/Pinturas de Niura Bellavinha, disponível também em: [http://www.nararoesler.com.br/artistas_p.asp]. Acesso em 05 de outubro de 2006.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: