Artigo da seção pessoas GTO

GTO

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deGTO: 1913 Local de nascimento: (Brasil / Minas Gerais / Itapecerica) | Data de morte 1990 Local de morte: (Brasil / Minas Gerais / Divinópolis)
Imagem representativa do artigo

O Abraço , , GTO

Biografia
Geraldo Teles de Oliveira (Itapecerica MG 1913 - Divinópolis MG 1990). Escultor. GTO, como é conhecido Geraldo Teles de Oliveira, vem de uma família pobre. Ele exerce ocupações de trabalhador rural, fundidor e vigia noturno antes de dedicar-se à escultura. Realiza a primeira individual em 1967, na Galeria Guignard, em Belo Horizonte. A partir de então, participa de importantes coletivas no Brasil e no exterior, como Biennale Formes Humaines, Musée Rodin, Paris, em 1974; 13ª Bienal Internacional de São Paulo - Sala Especial, em 1975; e Bienal de Veneza, Itália, em 1980. O artista aborda temas regionais como as festas religiosas e as danças do interior de Minas Gerais. Sua obra é tema de livro de Lélia Coelho Frota, Mitopoética de 9 Artistas Brasileiros, de 1978, e de filmes como A Árvore dos Sonhos, de Carlos Augusto Calil, produzido para a 42ª Bienal de Veneza. Em 1995, é realizada a retrospectiva Cinco Anos sem Novos Sonhos de GTO, em Belo Horizonte. Sua produção tem sido exposta em coletivas como Arte Popular: Mostra do Redescobrimento, em 2000, e Pop Brasil: Arte Popular e o Popular na Arte, em 2002.

Comentário crítico
GTO, como prefere ser conhecido o escultor Geraldo Teles de Oliveira, é originário de uma família pobre. Trabalhando como guarda noturno, o artista tem visões, nas quais as esculturas que deveria realizar lhes são mostradas. Como nota o crítico Roberto Pontual, sem nunca ter feito qualquer trabalho de escultura, o artista começa, em torno de 1965, a desbastar grandes peças de madeira.

Emprega constantemente o cedro-vermelho, a maçaranduba-amarela e o vinhático. Em suas obras, parte da figura humana, utilizada de forma esquemática e repetida, em estruturas geométricas, como o retângulo e o círculo. Usando freqüentemente o formão e o canivete, escava a madeira com energia e precisão. Cria efeitos surpreendentes, explorando os cheios e vazios e o ritmo conferido pela sucessão de figuras em suas obras.

Os personagens possuem, muitas vezes, traços e indumentárias populares e também lembram ex-votos. São utilizados para preencher todo o interior de peças como as rodas mágicas ou mandalas, que o artista denomina Rodas-Vivas. Ainda segundo Pontual, em seus blocos escultóricos, GTO associa o registro de fontes populares com a emergência de arquétipos do inconsciente coletivo.

Em suas esculturas, o artista aborda temas variados, como as festas religiosas e as danças do interior de Minas Gerais. GTO é o precursor de um estilo e uma prática da escultura em madeira que passam a ser realizados por toda uma série de artistas que atuam na região de Divinópolis, em Minas Gerais. Como nota ainda Pontual, sua produção final passa por inevitáveis simplificações, sofrendo uma atenuação da complexidade de seu registro simbólico.

Outras informações de GTO:

  • Outros nomes
    • Geraldo Teles de Oliveira
    • Geraldo Telles de Oliveira
    • G.T.O.
  • Habilidades
    • escultor

Obras de GTO: (6) obras disponíveis:

Exposições (25)

Artigo sobre 6º Salão Global de Inverno

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início6º Salão Global de Inverno: 12-07-1979  |  Data de término | 06-08-1979
Resumo do artigo 6º Salão Global de Inverno:

Fundação Clóvis Salgado. Companhia de Dança de Minas Gerais (Belo Horizonte)

Artigo sobre Brazil: body and soul

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioBrazil: body and soul: 18-10-2001  |  Data de término | 27-02-2002
Resumo do artigo Brazil: body and soul:

Solomon R. Guggenheim Museum (Nova York, Estados Unidos)

Todas as exposições

Eventos relacionados (2)

Artigo sobre sp-arte 2010

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2010: 29-04-2010  |  Data de término | 02-05-2010
Resumo do artigo sp-arte 2010:

Fundação Bienal de São Paulo

Artigo sobre sp-arte 2011

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de iníciosp-arte 2011: 12-05-2011  |  Data de término | 15-05-2011
Resumo do artigo sp-arte 2011:

Fundação Bienal de São Paulo

Fontes de pesquisa (12)

  • DRÄNGER, Carlos (coord.). Pop Brasil: arte popular e o popular na arte. Curadoria Paulo Klein; tradução João Moris, Beatriz Karan Guimarães, Maurício Nogueira Silva; texto Paulo Klein, Jean Boghici, Ladi Biezus et al. São Paulo: CCBB, 2002. 130 p. 
  • ARTISTAS da escultura brasileira. São Paulo: Wolkswagen do Brasil, 1986.
  • BARDI, Pietro Maria; KLINTOWITZ, Jacob. Um século de escultura no Brasil. São Paulo: Masp, 1982.
  • BIENAL INTERNACIONAL DE SÃO PAULO, 16.,1981, São Paulo, SP. Arte incomum. Curadoria Annateresa Fabris; tradução Laurence Patrick Hughes, Aldo Bocchini Neto. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1981.
  • CINCO anos sem novos sonhos de G. T. O. Edésio: miniaturas. Textos de Mauro Eustáquio Ferreira et al. Belo Horizonte: Galeria Paulo Campos Guimarães: Biblioteca Pública Estadual Professor Luiz de Bessa, 1995.
  • FROTA, Lélia Coelho. Homem: templo no centro de si mesmo, na roda-viva de G. T. O. In: ______. Mitopoética de 9 artistas brasileiros: vida, verdade e obra. Apresentação Clarival do Prado Valladares. Rio de Janeiro: Funarte, 1978. p. 92-108.
  • I Bienal latino americana de São Paulo: um evento histórico. São Paulo, 1978. 700 BL588 n.1/1978
  • MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO, 2000, SÃO PAULO, SP. Arte Popular. Curadoria Emanoel Araújo, Frederico Pernambucano de Mello; tradução Grant Ellis, Izabel Murat Burbridge, John Norman, Paulo Henriques Britto. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo : Associação Brasil 500 anos Artes Visuais, 2000.
  • PONTUAL, Roberto. Arte/ Brasil/ hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • SALÃO GLOBAL DE INVERNO, 6., Belo Horizonte, 1979. [Catálogo]. Belo Horizonte: Fundação Clóvis Salgado, 1979. n. p.
  • ZANINI, Walter (Coord.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983. v.2.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • GTO . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10014/gto>. Acesso em: 14 de Nov. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7