Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Museu Oscar Niemeyer

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 04.11.2021
11.2002 Brasil / Paraná / Curitiba
Em novembro de 2002 é inaugurado em Curitiba um museu de arte denominado NovoMuseu e, no ano seguinte, o governo do Estado do Paraná torna-se responsável pela instituição, cria uma Organização Social e Civil de Interesse Público e altera seu nome para Museu Oscar Niemeyer (MON). Após passar por reformulações empreendidas na gestão de Maristela R...

Texto

Abrir módulo

Histórico
Em novembro de 2002 é inaugurado em Curitiba um museu de arte denominado NovoMuseu e, no ano seguinte, o governo do Estado do Paraná torna-se responsável pela instituição, cria uma Organização Social e Civil de Interesse Público e altera seu nome para Museu Oscar Niemeyer (MON). Após passar por reformulações empreendidas na gestão de Maristela Requião, o MON é re-inaugurado no dia 8 de julho de 2003. Localizado no Centro Cívico de Curitiba, numa área de 144 mil metros quadrados, dedica-se a exposições e pesquisas nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, e realiza seus projetos por meio da Lei Rouanet.

Suas instalações ocupam dois edifícios projetados por Oscar Niemeyer (1907 - 2012). O primeiro, inicialmente chamado de Edifício Presidente Humberto Castelo Branco, é inaugurado em 1978, e abriga as secretarias do Estado. O segundo, também conhecido por "Olho", é projetado em 2001 e construído com concreto e vidro, no ano seguinte. Instalado na frente do antigo edifício, liga-se a ele internamente por uma passagem subterrânea.

Para a construção do "Olho", Niemeyer utiliza a técnica do concreto protendido, pela qual se aplicam tensões prévias ao concreto, permitindo a criação de grandes vãos livres. O edifício, com três pavimentos, está assentado em uma base quadrangular, revestida com cerâmica pintada com desenhos de Niemeyer.

O acervo do MON tem aproximadamente 2 mil obras, oriundas de coleções do antigo Museu de Arte do Paraná (MAP) e do Banco do Estado do Paraná (Banestado), de artistas do Paraná e outros Estados e de diferentes nacionalidades, como Miguel Bakun (1909-1963), Tarsila do Amaral (1886-1973) e Arcangelo Ianelli (1922-2009), Alfredo Andersen (1860-1935) e Guido Viaro (1897-1971). Recebendo novas doações, o acervo conta com obras de Tomie Ohtake (1913), Nelson Leirner (1932) e Amelia Toledo (1926).

O setor fotográfico é também uma preocupação do museu. Em 2004 três novas salas são inauguradas, exclusivamente para exposições fotográficas. O Centro de Documentação e Pesquisa concentra material bibliográfico nas três áreas de atuação, trata da memória dos eventos produzidos, além de manter um arquivo fotográfico com imagens de artistas e obras paranaenses.

Entre as exposições promovidas pelo museu destacam-se: Viaro - Um Visionário da Arte, Claudia Andujar - Yanomami, Siron Franco e Daniel Senise, em 2006; Para Nunca Esquecer - Negras Memórias, Memórias de Negro, Vida Animada - Desenhos de Roy Lichtenstein, Antoni Tàpies e Farnese (objetos), em 2005; Nelson Leirner, A Poética da Forma, Rembrandt e a Arte da Gravura, em 2004.

Exposições 174

Abrir módulo

Instalações 4

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 1

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: