Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Galeria de Artes das Folhas

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 09.05.2020
1957 Brasil / São Paulo / São Paulo
1961 Brasil / São Paulo / São Paulo
A Galeria de Arte das Folhas (ou da Folha) é criada em 1957 por iniciativa do industrial Isay Leirner (1903-1962), um dos diretores do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP), com apoio do Grupo Folha, responsável, entre outros, pelo jornal Folha de S. Paulo. A ideia de criação da galeria nasce de desavenças na 4ª Bienal Internacional de São...

Texto

Abrir módulo

A Galeria de Arte das Folhas (ou da Folha) é criada em 1957 por iniciativa do industrial Isay Leirner (1903-1962), um dos diretores do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP), com apoio do Grupo Folha, responsável, entre outros, pelo jornal Folha de S. Paulo. A ideia de criação da galeria nasce de desavenças na 4ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1957. Flávio de Carvalho (1899-1973), excluído da mostra, denuncia parcialidade por parte da comissão organizadora que, segundo ele, teria privilegiado os concretistas e descartado a arte figurativa de modo geral. Por causa do episódio, Isay Leirner promove a mostra 12 artistas de São Paulo, no saguão do edifício do jornal, na alameda Barão de Limeira, que marca a inauguração de um espaço dedicado às artes visuais, fruto de clara contraposição à Bienal.

Se o nascimento da galeria é motivado por um acontecimento específico, sua criação deve ser entendida como parte de um movimento maior de ampliação do mercado de arte no Brasil, que remonta à segunda metade da década de 1940 e à abertura de galerias comerciais de arte, nas principais cidades brasileiras. Da exposição inaugural da Galeria de Arte das Folhas participam, entre outros, Flávio de Carvalho, Felícia Leirner (1904-1996), Bonadei (1906-1974), Darcy Penteado (1926-1987), José Antônio da Silva (1909-1996), Moussia (1910-1986), Jacques Douchez (1921-2012) e Flexor (1907-1971).

A galeria começa a funcionar tendo como diretores Isay Leirner e o escritor e crítico de arte José Geraldo Vieira (1897-1977) - atuante na Folha de S. Paulo e na revista Habitat -, assessorados por um conselho de artistas e críticos. Além de exposições periódicas de artistas nacionais e estrangeiros, o espaço se notabiliza pelo Prêmio Leirner de Arte Contemporânea, concedido anualmente, e por meio do qual são adquiridas obras, doadas para diversos museus brasileiros. São contemplados com o prêmio os artistas Franz Weissmann (1911-2005), Tomie Ohtake (1913-2015), Manabu Mabe (1924-1997), e muitos outros.

Em sua atividade relativamente curta, de 1957 a 1961, a Galeria da Folha revela novos nomes como Franz Weissmann, Nelson Leirner (1932) e Regina Silveira (1939). Expõe em seus quatro anos de existência obras de Maria Helena Andrés (1922)Mário Silésio (1913-1990), Di Cavalcanti (1897-1976)Willys de Castro (1926-1988)Hermelindo Fiaminghi (1920-2004). Embora seu nascimento seja marcado pela defesa da arte figurativa - que nos anos de 1950 parece ameaçada pela entrada dos diversos abstracionismos no país - a galeria acaba conhecida como um espaço de apoio e divulgação de artistas ligados ao abstracionismo informal e lírico.

Exposições 50

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo
  • ARCO das rosas: o marchand como curador. Apresentação José Roberto Aguilar; texto Celso Fioravante; trad. Camila Henman Belchior. São Paulo: Casa das Rosas, 2001.
  • HOLANDA, Heloisa Buarque de. Quase catálogo 2. Artes Plásticas no Rio de Janeiro 1975 - 1985. Programa Avançado de Cultura Contemporânea - PACC - UFRJ. Disponível em: [http://acd.ufrj.br/pacc/literaria/quasecatalogo.html]. Acesso em: jul. 2006.
  • LOURENÇO, Maria Cecília França. Museus acolhem moderno. São Paulo: Edusp, 1999. 293 p., il. p&b. (Acadêmica, 26).
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: