Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

Tupinambá Lambido

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 07.04.2021
2016 Brasil / Rio de Janeiro
Tupinambá Lambido é um grupo de artistas e pesquisadores da cidade do Rio de Janeiro que busca provocar reflexões sobre as questões políticas e sociais e ampliar o alcance da produção artística por meio de ações com lambe-lambes de rua. Devido à crítica incisiva que produz e ao uso do espaço urbano não autorizado, o grupo assume o anonimato.

Texto

Abrir módulo

Tupinambá Lambido é um grupo de artistas e pesquisadores da cidade do Rio de Janeiro que busca provocar reflexões sobre as questões políticas e sociais e ampliar o alcance da produção artística por meio de ações com lambe-lambes de rua. Devido à crítica incisiva que produz e ao uso do espaço urbano não autorizado, o grupo assume o anonimato.

Formado em 2016 por artistas de gerações e referências distintas, e sem apoio de organizações formais de arte, como galerias, o grupo “nasce como reação ao golpe que levou ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e ao contexto político que se instaurou desde então no Brasil.”1 O nome é inspirado na etnia indígena brasileira Tupinambá, conhecida por seus guerreiros e pela resistência à dominação colonial portuguesa.
 
Apesar das características diferentes dos integrantes, os trabalhos se aproximam pela apropriação de signos utilizados pelo Estado, pela imprensa, pelo capitalismo, como logotipos de empresas e fotos jornalísticas, de modo a subverter e promover questionamentos sobre a cena política e social. Os cartazes no modelo lambe-lambe, de 1,9 metro de altura por 3 metros de largura, são utilizados como suportes das produções devido à ligação com as mídias de comunicação de massa, ao baixo custo e à proximidade da serigrafia com as artes visuais.
 
A primeira campanha acontece durante uma greve geral em 2017, com 300 cartazes espalhados na região metropolitana do Rio de Janeiro. A crise política é tema das produções, que mostram figuras de políticos ao lado de palavras, como golpe, e de frases retiradas de diálogos sobre as investigações de lavagem de dinheiro no governo federal, divulgados em veículos jornalísticos no ano anterior.
 
Em 2018, ocorre a segunda campanha, também no Rio de Janeiro, com seis cartazes de mesmo padrão de tiragem e dimensão e um curta-metragem sobre a primeira campanha do grupo e a situação política no país. O filme integra a programação de festivais de cinema em vários países ao redor do mundo, totalizando 30 exibições.
 
Durante 2020, em meio à crise acarretada pela pandemia da covid-19, o grupo faz uma nova campanha no estado do Rio de Janeiro, com a participação de dois artistas convidados, apresentando 150 cartazes nas ruas. Próximo ao Theatro Municipal, são colocados cartazes que fazem referência ao vírus e à inclusão das mulheres nas decisões políticas. Outros contêm anagramas com as letras A, O, P, R, S, T, formando as palavras “pastor”, “rapto” e “tropas”. Em outros pontos da cidade, são feitos lambe-lambes com o desenho da bandeira do Brasil, com frases como “passando a boiada”, proferida por um dos ministros do governo de Jair Bolsonaro (1955).
 
Em 2021, com a impossibilidade de utilizar as ruas, o grupo passa a trabalhar com projeções de grande escala no período noturno, iniciando com as imagens dos lambes utilizados em suas campanhas anteriores. 
 
Imerso no mundo político-social brasileiro, Tupinambá Lambido exerce ações que buscam provocar reflexões sobre a situação brasileira, utilizando signos propagados pelos meios de comunicação de massa e subvertendo-os no tecido urbano dentro de uma lógica poética

 

Nota:

1. FERNANDES, Thiago. Atrocidades Maravilhosas e Tupinambá Lambido: 20 anos de arte e mídia tática com lambe-lambes no Rio de Janeiro. Nuvem Arte e Crítica, [Rio de Janeiro], 8 ago. 2019. Disponível em: https://nuvemcritica.com/2019/08/08/atrocidades-maravilhosas-e-tupinamba-lambido-20-anos-de-arte-e-midia-tatica-com-lambe-lambes-no-rio-de-janeiro/. Acesso em: 18 mar. 2021.

Exposições 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 6

Abrir módulo

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: