Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Dança

Grupo Cena 11 de Dança

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 20.01.2020
1986 Brasil / Santa Catarina / Florianópolis
Fundado em 23 de janeiro de 1986, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, pela professora Rosângela Matos (1957), proprietária da extinta academia Rodança. Na fase inicial, o coreógrafo Anderson João Gonçalves (1964-2010) ministra aulas de jazz e organiza os espetáculos O Importante é Começar (1987), e Escândalo Urbano (1989), com o bailarin...

Texto

Abrir módulo

Fundado em 23 de janeiro de 1986, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, pela professora Rosângela Matos (1957), proprietária da extinta academia Rodança. Na fase inicial, o coreógrafo Anderson João Gonçalves (1964-2010) ministra aulas de jazz e organiza os espetáculos O Importante é Começar (1987), e Escândalo Urbano (1989), com o bailarino Alejandro Ahmed (1971) no elenco. Em 1993, Ahmed torna-se diretor e coreógrafo residente do grupo, inaugurando nova fase da companhia. Em suas primeiras montagens, é possível vislumbrar a marca do Cena 11: inquietação, questionamento, experimentação, diferença. O Manifesto, espetáculo de 1994, introduz o grupo na dança contemporânea e encerra a participação da companhia em festivais competitivos. 

Desenha-se uma nova estrutura e organização, e bailarinos acumulam responsabilidades: Jussara Xavier (1971) é bailarina, ensaiadora e diretora administrativa; Gonçalves coreografa e elabora o figurino; Karin Serafin (1972) coreografa e cria a cenografia; Alejandro Ahmed, além dirigir e coreografar, leciona para o grupo. A expressão “percepção física” é escolhida para nomear e orientar o trabalho de investigação, ensino e aprendizagem da dança do Cena 11. Outros profissionais são contratados: a professora Malu Rabelo (1961), para lecionar dança clássica, e o ilustrador Fernando Rosa (1972), responsável pela criação gráfica e fotografia. 

Plateia como espaço cênico, exibição de vídeos, música ao vivo, fala de textos de Ahmed, diferentes sonoridades, dança e silêncio estão em Respostas sobre Dor (1994). A associação entre dança e mídias audiovisuais (como uso de projeção de imagens e microfones) é utilizada para afetar os corpos que atuam e observam. Rabisca-se um diálogo entre corpo e tecnologia, noção que permeia a obra do grupo. A montagem concede ao coreógrafo uma indicação para o Prêmio Mambembe de Dança, promovido pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) em 1995, fato inédito na produção artística catarinense. 

Em 1996, com O Novo Cangaço, o grupo divulga seu trabalho em diferentes estados brasileiros e consolida a pesquisa na constituição de suas atividades e montagens. O que pode ser dança? Como ela pode transformar o mundo? O que significa um pensamento como ação de dança? Na base dessas questões está a busca por um corpo singular, apartado de padrões e imagens ideais. A dança é considerada um modo particular de conhecimento e comportamento do corpo.

In’Perfeito, de 1997, mistura corpo e próteses para estimular outros modos de ação. É o primeiro espetáculo com trilha composta com exclusividade pelos músicos Hedra Rockenbach (1974) e Eduardo Serafin (1974). A estrutura cenográfica do arquiteto Sylvio Mantovani (1959-2011) contribui para a qualidade da produção, premiada como melhor concepção cênica pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (Apca) e indicada como melhor espetáculo e cenografia no Prêmio Mambembe de Dança. 

Em 1998, estreia A Carne dos Vencidos no Verbo dos Anjos, pelo qual Ahmed recebe o prêmio Mambembe de melhor coreógrafo. Nessa época, forma-se um núcleo criativo permanente, composto por Ahmed (direção e coreografia), Karin Serafin (figurino), Rockenbach (trilha sonora e assistência de direção) e Rosa (design gráfico e animação). 

Em Violência, espetáculo de 2000, bailarinos assemelham-se a bonecos que se comportam “no palco como personagens de desenho animado, daquelas [...] que não se alteram quando despencam para um abismo”, descreve o crítico Marcelo Castilho Avellar (1960-2011). O risco é levado ao extremo: o corpo quebra-se, lança-se, choca-se contra paredes, cai no chão, testa seu limite. Nos espetáculos que seguem, o grupo aprofunda a pesquisa sobre as possibilidades de manipulação do outro. Ahmed concebe o “corpo vodu”: o bailarino é o boneco; o movimento, a agulha; e o público, o objeto do feitiço. Os discursos prosseguem pontuados de paradoxos: prazer e desconforto, delicadeza e agressividade, liberdade e regra, independência e controle. 

Os procedimentos do Projeto SKR (2002) e a produção Skinnerbox (2005) apresentam ideias fundamentais das criações do Cena 11: a conexão entre corpo e ambiente e a união entre estudos teóricos e práticos. Tais diálogos estão expostos em Guia de Ideias Correlatas (2010), obra-documento/aula-espetáculo que demonstra as concepções do grupo. 

Pequenas Frestas de Ficção Sobre Realidade Insistente (2007), alcança reconhecimento da crítica: Prêmio Sérgio Mota de Arte e Tecnologia, Prêmio Bravo!-Prime de Cultura como melhor espetáculo de dança e Prêmio Apca de melhor pesquisa em dança. Em 2008, recebe o Prêmio Mérito Cultural Cruz e Souza da Fundação Catarinense de Cultura. 

SIM: Ações Integradas de Consentimento para Ocupação e Resistência (2010) une bailarinos e público em um mesmo espaço físico para colocar à prova, simultaneamente, seus comportamentos. Essa ideia de interatividade encontra-se nas produções Embodied Voodoo Game (2009) e Carta de Amor ao Inimigo (2012). 

Intercâmbios de pesquisas com diferentes artistas e companhias resultam em trabalhos como: Sobre Consentimento, Ocupação e Formas de Dizer Não (2008), parceria com o norueguês Impure Company, núcleo dirigido pelo iraniano Hooman Sharif (1973); Projeto Propaganda (2010), com Lia Rodrigues Companhia de Danças, e Estudo para Certezas da Incompletude (2012), com o grupo argentino Luis Garay & Cia. 

Marco na história da dança catarinense, o Cena 11 é considerado uma das mais importantes companhias de dança do Brasil: a definição da dança como forma de conhecimento do mundo, a produção cuidadosa dos espetáculos, o caráter perturbador e a heterogeneidade de suas montagens – articulação não hierárquica de elementos autônomos, como movimento, figurino, poesia, iluminação, música, cinema, cenografia – conquistam o interesse de outros artistas e públicos para a dança.

Fontes de pesquisa 13

Abrir módulo
  • AVELLAR, Marcello Castilho. Desenhos animados não sentem dor. Estado de Minas, Belo Horizonte, 2 set. de 2002.
  • COLLAÇO, Gabriel; AHMED, Alejandro. Autoria no corpo involuntário. In: XAVIER, Jussara; MEYER, Sandra; TORRES, Vera (Orgs.). Tubo de Ensaio: experiências em dança e arte contemporânea. Florianópolis: edição do autor, 2006. p. 102-107.
  • GRUPO Cena 11 Cia de Dança. Site oficial do Grupo. Florianópolis, 2012. Disponível em: http://www.cena11.com.br. Acesso em: 08 set. 2012
  • GRUPO Cena 11 Cia de Dança. [Currículo]. Enviado pelo Grupo em 8 set. 2012.
  • KATZ, Helena. A investigação inédita e surpreendente do Cena 11. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 jul. 2008.
  • KATZ, Helena. Cena 11 traz ‘IN’Perfeito’ e ‘A Carne dos Vencidos’ a SP. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 13 fev. 1999.
  • KATZ, Helena. Cena 11 usa o lirismo do limite do corpo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 12 abr. 2000.
  • KATZ, Helena. Cena 11 é o Paralamas do Sucesso da dança. Ô Catarina, Florianópolis, n. 20, p. 8, nov./ dez. 1996.
  • KATZ, Helena. Com sofisticação, Cena 11 investiga o movimento. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 6 jul. 2005.
  • KATZ, Helena. ‘In’Perfeito’ explora as desarticulações do corpo. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 nov. 1998. p. D3.
  • MEYER, Sandra. Dança que dialoga com fragmentação e desconstrução. A Notícia, Joinville, 29 abr. 2001.
  • XAVIER, Jussara Janning. A Política da Dança nos Anos 90 em Florianópolis. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.
  • XAVIER, Jussara Janning. Acontecimentos de Dança: corporeidades e teatralidades contemporâneas. Tese (Doutorado em Teatro) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: