Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Núcleo Bartolomeu de Depoimentos

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 26.11.2019
A companhia, fundada em São Paulo em 1999, utiliza elementos da cultura hip-hop – como breaking, grafite e rap – na realização de seus trabalhos teatrais. Com a direção da dramaturga Claudia Schapira e do DJ e ator Eugênio Lima, o grupo investe na oralidade ritmada e na poética musical, expondo as urgências, dificuldades e contradições da vida n...

Texto

Abrir módulo

Histórico

A companhia, fundada em São Paulo em 1999, utiliza elementos da cultura hip-hop – como breaking, grafite e rap – na realização de seus trabalhos teatrais. Com a direção da dramaturga Claudia Schapira e do DJ e ator Eugênio Lima, o grupo investe na oralidade ritmada e na poética musical, expondo as urgências, dificuldades e contradições da vida nas metrópoles. O objetivo é estabelecer o encontro da arte de representar com os modos de expressão urbanos, resultando numa linguagem híbrida, que evolui para espetáculos-manifestos e é marcada pelo tom de denúncia social.

Essa ambição é estruturada em narrativas épicas, segundo o modelo brechtiano. A estrutura é utilizada pelo grupo desde o primeiro espetáculo, Bartolomeu, Que Será Que Nele Deu? (2000), livre adaptação do conto Bartebly, o Escriturário, de Herman Melville. A direção de Georgette Fadel prenuncia o casamento estético radicalizado na montagem seguinte.

Acordei que Sonhava (2003) é mais ousado na plasticidade e na escrita de cena, que recria o clássico da literatura universal A Vida É Sonho, do espanhol Pedro Calderón de la Barca, escrita no século XVII. O texto, uma metáfora da trajetória do personagem central, o príncipe Segismundo, alude aos destinos do povo brasileiro aprisionado à ignorância – na acepção da diretora Schapira.

Em Frátria Amada Brasil – Pequeno Compêndio de Lendas Urbanas (2006), o Núcleo elege o poema Odisseia, de Homero, como ponto de partida. Na peça, a epopeia vivida pela personagem Ulisses é desdobrada no movimento de anônimos, "zés-ninguém", vagando sem destino. Ao longo do desfile desses seres errantes, movidos por vaidades e prepotência, e atraídos pelos mitos, suas desventuras resultam num processo de aprendizagem.

A crítica Beth Néspoli afirma que o Núcleo Bartolomeu concebe um espetáculo "inovador" e destaca o foco da montagem no processo de individuação: "Não confundir com individualismo. Neste último, o sujeito imagina isolar-se do mundo – cuido de mim, cada um por si –, mas continua impregnado da ideologia de seu tempo, sempre ditada pelo poder. Na individuação, ao contrário, o processo é o do autoconhecimento, da tomada de consciência, uma separação entre indivíduo e ideologia, única forma de agir sobre ela – ideia explorada com incrível clareza no espetáculo. Outra boa sacada foi a transmutação para o exílio em terra própria. Entre os mitos, o da mãe pátria que a todos acolhe. Só quebrado esse mito, adquirida a consciência de quem se é, onde se está, é possível arregaçar as mangas e talvez transformar pátria – de pai patrão – em frátria, ideia sintetizada com brilho na cena final".1

O grupo também se desdobra em intervenções públicas, como as que nascem do Projeto Urgência nas Ruas, na região central e noutros bairros de São Paulo, entre 2002 e 2004. Alguns dos seus integrantes militam ainda no coletivo de 'artivismo' Frente 3 de Fevereiro, cujas performances colocam o racismo em xeque.

Notas

1. NÉSPOLI, Beth. Potência é marca de Frátria Amada. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 14 nov. 2006. Caderno 2.

Espetáculos 8

Abrir módulo

Exposições 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 5

Abrir módulo
  • ACORDEI que Sonhava. Programa do espetáculo. São Paulo, 2003.
  • BARTOLOMEU, Que Será que Nele Deu? Programa do espetáculo. São Paulo, 2000.
  • FRÁTRIA Amada Brasil - Um compêndio de Lendas Urbanas. Programa do espetáculo. São Paulo, 2006.
  • NÉSPOLI, Beth. Potência é marca de Frátria Amada. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 14 nov. 2006. Caderno 2.
  • PROJETO Urgência nas Ruas - Intervenções. Programa do espetáculo. São Paulo, 2002.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: