Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Artes visuais

19 Pintores

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 14.07.2020
04.1947 - 05.1947 Brasil / São Paulo / São Paulo – Galeria Prestes Maia
O termo 19 Pintores refere-se à exposição realizada pela União Cultural Brasil-Estados Unidos, em 1947, na Galeria Prestes Maia, em São Paulo, com o objetivo de divulgar o trabalho de um grupo de jovens artistas em início de carreira. Com idealização de Maria Eugênia Franco e organização de Rosa Rosenthal Zuccolotto, a seleção dos artistas segue...

Texto

Abrir módulo

Histórico
O termo 19 Pintores refere-se à exposição realizada pela União Cultural Brasil-Estados Unidos, em 1947, na Galeria Prestes Maia, em São Paulo, com o objetivo de divulgar o trabalho de um grupo de jovens artistas em início de carreira. Com idealização de Maria Eugênia Franco e organização de Rosa Rosenthal Zuccolotto, a seleção dos artistas segue dois critérios: ser novo e moderno.

Participam da exposição: Aldemir Martins, Maria Leontina, Marcelo Grassmann, Lothar Charoux, Luiz Sacilotto, A. Marx, Claudio Abramo, Camerini, Eva Lieblich, Flavio-Shiró, Huguette Israel, Jorge Mori, Andreatini, Maria Helena Milliet, Mário Gruber, Odetto Guersoni, Octávio Araújo, Raul Muller, Wanda. O júri de premiação, eleito pelos próprios artistas, é formado por Lasar Segall, Anita Malfatti e Di Cavalcanti.

A maior parte das obras apresentadas tende ao expressionismo e ao realismo social. Amplamente difundida pela crítica especializada, a mostra alcança grande repercussão, e é visitada por mais de 50 mil pessoas. O evento inclui também conferências e debates sobre arte moderna, coordenados por Sérgio Milliet, Luís Martins e Lourival Gomes Machado. Milliet publica no jornal O Estado de S. Paulo três artigos com crítica positiva em relação ao evento. Elogia as obras, considerando-as de muita vitalidade, em especial as de Flavio-Shiró e Jorge Mori, mas reconhece que lhes faltam, como um todo, imaginação e poesia.

Os 19 Pintores não chegam a constituir um grupo. O principal mérito da mostra é expor ao público novas tendências, que se afirmam em décadas posteriores, sem forçar uma identidade estilística entre os artistas.

Ficha Técnica

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 10

Abrir módulo
  • 19 Pintores. São Paulo: MAM, 1978. 40p. il. color.
  • 19 pintores. São Paulo: Tema Galeria de Arte, 1968. [10] p.
  • ALMEIDA, Paulo Mendes de. De Anita ao museu. São Paulo: Perspectiva : Diâmetros Empreendimentos, 1976. (Debates, 133).
  • AMARAL, Aracy. Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer: 1961-1981. São Paulo: Nobel, 1983.
  • AMARAL, Aracy. Arte para quê? : a preocupação social na Arte brasileira 1930-1970: subsídio para uma história social da Arte no Brasil. 3. ed. São Paulo: Itaú Cultural : Studio Nobel, 2003. 435 p.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LOURENÇO, Maria Cecília França. Vida e arte dos japoneses no Brasil: 80 anos da imigração japonesa no Brasil. Apresentação Fujio Tachibana, Pietro Maria Bardi; comentário Tomoo Handa, Teiiti Suzuki; tradução Antonio Nojiki; fotografia Luiz S. Hossaka. São Paulo: MASP, 1988. 110 p., il. color.
  • MORAIS, Frederico. Panorama das artes plásticas: séculos XIX e XX. 2. ed. rev. São Paulo: Instituto Cultural Itaú, 1991. 164 p.
  • OS GRUPOS: a década de 40. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1977. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. v. 1.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: