Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Cândida

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 12.02.2016
03.11.1954 Brasil / São Paulo / São Paulo
Único texto de Bernard Shaw encenado pelo Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), é desfavoravelmente recebido em sua estréia devido ao ritmo lento do espetáculo. Reensaiado, ganha agilidade e cai no gosto do público.

Texto

Abrir módulo

Histórico

Único texto de Bernard Shaw encenado pelo Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), é desfavoravelmente recebido em sua estréia devido ao ritmo lento do espetáculo. Reensaiado, ganha agilidade e cai no gosto do público.

O texto do profícuo autor irlandês constitui-se em fina crítica e irônica apropriação das peças de boulevard. Ameaça colocar em cena um adultério, ao fazer Cândida, a devotada esposa do reverendo Morell, encantar-se com um poeta galante, chamado Marchbanks. A situação porém, ao invés de seguir os rumos esperados, sofre uma reviravolta, e Cândida, dando provas de fidelidade a si mesma, opta por abandonar seu cortejador. Ironia e irreverência marcam as personagens centrais, o que dá ao enredo um tom de inteligência e alta teatralidade.

A montagem é conduzida por Ziembinski (1908-1978) e tem Tônia Carrero (1922) no desempenho central, secundada por Josef Guerrero. Ambos mostram-se distantes dos perfis concebidos pelo autor. Certa monotonia e lentidão comprometem o empreendimento e são destacadas pelos críticos que assistem à estréia, motivando novos ensaios que dão ao espetáculo um ritmo mais ágil e acelerado.

Os reensaios evidenciam o empenho com que o Teatro Brasileiro de Comédia - TBC reveste as suas produções, sempre em busca do melhor resultado artístico e da mais ajustada concepção às idéias centrais dos autores.

Sobre as modificações introduzidas, comenta o crítico Décio de Almeida Prado (1917-2000): "A maneira como o espetáculo se metamorfoseou de uma hora para outra, é milagre de fácil explicação. Não havia na realidade outro erro a não ser o excesso. Eliminada essa sobrecarga inútil, sem se tocar a fundo na interpretação, sem se modificar o que poderíamos chamar de estrutura do espetáculo, apareceu a direção de Ziembinski em sua nitidez, como uma das suas melhores e uma das melhores já realizadas pelos atores do Teatro Brasileiro de Comédia".1

Notas

1. PRADO, Décio de Almeida. 'Cândida'. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 12 nov. 1954.

 

Ficha Técnica

Abrir módulo
Autoria
Bernard Shaw

Tradução
João Távora

Direção
Ziembinski

Cenografia
Mauro Francini

Figurino
Clara Heteny

Elenco
Jardel Filho / Cândida
Josef Guerreiro / Cândida
Margarida Rey / Cândida
Tônia Carrero / Cândida
Ziembinski / Cândida

Produção
Franco Zampari

Fontes de pesquisa 4

Abrir módulo
  • GUZIK, Alberto; PEREIRA, Maria Lúcia (Org.). Teatro Brasileiro de Comédia. Dionysos, Rio de Janeiro, n. 25, set. 1980. Edição especial.
  • MICHALSKI, Yan: Ziembinski e o Teatro Brasileiro. São Paulo: Hucitec / MEC / Funarte, 1995.
  • PRADO, Décio de Almeida. 'Cândida'. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 12 nov. 1954.
  • PRADO, Décio de Almeida. 'Cândida'. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 16 nov. 1954.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: