Ordenação

Tipo de Verbete

Filtros

Áreas de Expressão
Artes Visuais
Cinema
Dança
Literatura
Música
Teatro

Período

Temas


Enciclopédia Itaú Cultural
Teatro

Assim É...(Se Lhe Parece)

Por Editores da Enciclopédia Itaú Cultural
Última atualização: 28.01.2016
16.09.1953 Brasil / São Paulo / São Paulo
Registro fotográfico Fredi Kleemann

Assim É...(Se Lhe Parece), 1953
Fredi Kleemann
Acervo Idart/Centro Cultural São Paulo

Espetáculo comandado por Adolfo Celi (1922-1986), baseado em texto de Luigi Pirandello, considerado uma das melhores realizações do Teatro Brasileiro de Comédia.

Texto

Abrir módulo

Histórico

Espetáculo comandado por Adolfo Celi (1922-1986), baseado em texto de Luigi Pirandello, considerado uma das melhores realizações do Teatro Brasileiro de Comédia.

Na montagem dirigida por Adolfo Celi, o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), alcança grande sucesso de crítica e público. Toda a tarimba do encenador é aqui mobilizada, transformando a densa e fascinante rede de intrigas criada por Luigi Pirandello em oportunidade para uma soberba demonstração de talento nas interpretações.

A ação passa-se na casa do conselheiro Agazzi, para onde afluem os vizinhos, intrigados com o estranho comportamento do casal Ponza, cuja mulher nunca é vista. Após muitas conjecturas e declarações, que adensam o mistério em vez de elucidar o caso, a própria sra. Ponza surge em cena sem esclarecer a situação lançando, ao contrário, novas dúvidas. Ao público, assim como às estupefatas personagens, resta o relativismo da óptica mais conveniente de cada um.

A encenação conta com uma eficiente cenografia de Mauro Francini (1924) que, segundo Miroel Silveira (1914-1988), "desprezando os efeitos pirotécnicos, reduz-se (...) ao gabinete clássico, com três portas, uma ao fundo e duas outras, uma de cada lado, simetricamente dispostas".1

Os figurinos são de Rina Fogliotti, reconhecida pela competência de sua execução. O trabalho de caracterização, importante por criar com nuances grande número de velhos, fica a cargo de Leontij Timoszczenko.

Premiado por seu desempenho como o Sr. Ponza, Paulo Autran (1922-2007) brilha e capitaneia um elenco que destaca ainda Waldemar Wey, igualmente premiado como coadjuvante; Cleyde Yáconis (1923-2013), Dina Lisboa, Monah Delacy, Fredi Kleemann (1927-1974), Luiz Linhares, Renato Consorte, entre outros.

Para o crítico Décio de Almeida Prado (1917-2000), a produção é simplesmente "o melhor espetáculo que o Teatro Brasileiro de Comédia apresentou até hoje. Um dos melhores, como peça, certamente o melhor como homogeneidade, como interpretação individual dos atores e, particularmente, como direção".2

Para o crítico Miroel Silveira, "pode-se dizer que Celi traduziu Pirandello para nós, não do idioma italiano ou do dialeto siciliano, mas da linguagem particular do autor para nosso sentido atual de vida. Sua direção, de tão límpida e despojada, chega às vezes a roçar pelo didatismo. Servindo-se de elementos formais rigorosamente dentro da velha tradição teatral, ele como que nos iluminou o texto até a transparência, mostrando em cada personagem não um autor polemizando, mas seres humanos vivendo em profundidade".3

Adolfo Celi e Cleyde Yáconis recebem em suas categorias o Prêmio Governador do Estado de São Paulo.

Notas

1. SILVEIRA, Miroel. Folha da Manhã, São Paulo, 7 out. 1953. Coletado por DIONYSOS. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Teatro, n. 25, set. 1980. Número especial sobre o TBC. p.95.

2. PRADO, Décio de Almeida. 'Assim É...(Se lhe Parece)'. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 20 set. 1953.

3. SILVEIRA, Miroel. 'Assim É... (Se lhe Parece). In: ______. A outra crítica. São Paulo: Símbolo, 1976. p. 86.

Ficha Técnica

Abrir módulo
Autoria
Luigi Pirandello

Tradução
Brutus Pedreira

Direção
Adolfo Celi (Prêmio Governador do Estado de São Paulo)

Cenografia
Mauro Francini

Figurino
Rina Fogliotti

Elenco
Benedito Corsi / O Criado
Celeste Jardim / Assim É...(Se Lhe Parece)
Cleyde Yáconis / Assim É...(Se Lhe Parece) (Prêmio Governador do Estado)
Dina Lisboa / Assim É...(Se Lhe Parece)
Eny Autran / Assim É...(Se Lhe Parece)
Fredi Kleemann / Assim É...(Se Lhe Parece)
Lea Surian / Assim É...(Se Lhe Parece)
Luiz Calderaro / Assim É...(Se Lhe Parece)
Luiz Linhares / Assim É...(Se Lhe Parece)
Maria Augusta / Assim É...(Se Lhe Parece)
Monah Delacy / Assim É...(Se Lhe Parece)
Paulo Autran / Assim É...(Se Lhe Parece)
Pedro Petersen / Assim É...(Se Lhe Parece)
Rachel Moacyr / Assim É...(Se Lhe Parece)
Renato Consorte / Assim É...(Se Lhe Parece)
Waldemar Wey / Assim É...(Se Lhe Parece)

Produção
Franco Zampari

Obras 1

Abrir módulo

Fontes de pesquisa 6

Abrir módulo
  • FERRARA, J.A.; SERRONI, J. C. (Org.). Cenografia e indumentária no TBC. São Paulo: Secretaria do Estado da Cultura, 1980. 157 p.
  • GUZIK, Alberto. TBC: crônica de um sonho. São Paulo: Perspectiva, 1984.
  • GUZIK, Alberto; PEREIRA, Maria Lúcia (Org.). Teatro Brasileiro de Comédia. Dionysos, Rio de Janeiro, n. 25, set. 1980. Edição especial.
  • PRADO, Décio de Almeida. Apresentação do Teatro Brasileiro Moderno. São Paulo: Perspectiva: 1996.
  • PRADO, Décio de Almeida. Assim É...(Se lhe Parece). O Estado de S. Paulo, São Paulo, 20 set. 1953.
  • SILVEIRA, Miroel. Assim É... (Se lhe Parece). In: ______. A outra crítica. São Paulo: Símbolo, 1976.

Como citar

Abrir módulo

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo: