Eventos

(59.120) artigos disponíveis
Apresentação do conteúdo em Grid Grid
Apresentação do conteúdo em Lista Lista
Limpar Filtros

Artigo sobre Auto da Compadecida

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioAuto da Compadecida: 11-3-1957
Resumo do artigo Auto da Compadecida:

Peça de Ariano Suassuna  (1927-2014) que se utiliza, em grande medida, de conteúdos populares. Encenada em 1956 pelo Teatro Adolescente de Recife, obtém êxito imediato no sul do país após a apresentação do grupo, em 1957, no Rio de Janeiro, no Festival de Teatros Amadores do Brasil, coordenado por Paschoal Carlos Magno  (1906-1980). Escrita por Ariano Suassuna em 1955, é a mais

Artigo sobre A Farsa de Inês Pereira

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioA Farsa de Inês Pereira: 31-5-1978
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

A Farsa de Inês Pereira - 1978
Ruth Toledo
Registro fotográfico Ruth Toledo

Resumo do artigo A Farsa de Inês Pereira:

Marcante encenação do Grupo de Teatro Mambembe , atualiza a farsa medieval para os usos e costumes kitsch da cultura suburbana de São Paulo. Depois da primeira montagem pelo Grupo Universitário de Teatro (GUT) , numa adaptação de Décio de Almeida Prado (1917-2000) , nomeada de Farsa de Inês Pereira e do Escudeiro, em 1945, a montagem seguinte do texto de Gil Vicente (1465-1537) é de

Artigo sobre Bella Ciao

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioBella Ciao: 2-6-1989
Resumo do artigo Bella Ciao:

Dirigida pelo argentino Néstor Monasterio, radicado em Porto Alegre, Bella Ciao é uma das mais premiadas montagens do teatro gaúcho. O texto do dramaturgo paulista Luís Alberto de Abreu  (1952) mostra a saga de uma família de imigrantes italianos, no decorrer de quase 40 anos, desde sua chegada ao Brasil até a luta pela democratização do país no período do Estado Novo. A história,

Artigo sobre Apocalipse 1,11

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioApocalipse 1,11: 14-1-2000
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Apocalipse 1,11 - 2000

Registro fotográfico Sérgio K/Studio K

Resumo do artigo Apocalipse 1,11:

Montagem conduzida pelo encenador Antônio Araújo com o grupo Teatro da Vertigem, dramaturgia de Fernando Bonassi inspirado no Apocalipse, de São João, último episódio do livro bíblico. A realização fecha, segundo o grupo, um ciclo: a finalização de uma trilogia envolvida com os temas bíblicos, cujas duas primeiras partes são Paraíso Perdido, de Sérgio de Carvalho, e O Livro de Jó

Artigo sobre Arsênico e Alfazema

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioArsênico e Alfazema: 14-7-1949
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Arsênico e Alfazema - 1949
Fredi Kleemann
Registro fotográfico Fredi Kleemann

Resumo do artigo Arsênico e Alfazema:

Comédia dirigida por Adolfo Celi  (1922-1986), no Teatro Brasileiro de Comédia , faz grande sucesso de público e funciona como trunfo para equilibrar as contas da companhia sempre que necessário. O texto do norte-americano Joseph Kesselring debruça-se sobre uma família nada convencional, enfocando situações cômicas que, muitas vezes, chegam a atingir o plano da farsa: duas tias solteironas

Artigo sobre A Morte de um Caixeiro Viajante

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioA Morte de um Caixeiro Viajante: 7-8-2003
Resumo do artigo A Morte de um Caixeiro Viajante:

A encenação de Felipe Hirsch (1972), para a peça de Arthur Miller  (1915-2005), alia a experimentação visual do diretor com o valor da palavra. Destacam-se no espetáculo a cenografia de Daniela Thomas  (1959) e o entrosamento entre os atores  Marco Nanini  (1948) e Juliana Carneiro da Cunha  (1949). Nanini trabalha com Hirsch pela primeira vez em 2002, no

Artigo sobre Besouro Cordão de Ouro

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioBesouro Cordão de Ouro: 15-12-2006
Resumo do artigo Besouro Cordão de Ouro:

O espetáculo se baseia na história de um mestre capoeirista do início do século XX para recriar o clima e a cultura dos rituais afro-brasileiros. Manoel Henrique Pereira, nascido em 1885 e conhecido como o capoeirista Besouro Mangangá, ou simplesmente Cordão-de-Ouro, é citado no livro Mar Morto , de Jorge Amado. O interesse pela personagem faz o compositor e letrista Paulo César Pinheiro

Artigo sobre A Máquina

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioA Máquina: 20-10-2000
Resumo do artigo A Máquina:

O texto, uma coautoria de Adriana Falcão e João Falcão (1958), enfoca uma personagem única - Antônio - jovem que zela pelos destinos da amada. Em clima jovial e abusando de afirmações às vezes ingênuas, às vezes sarcásticas, a realização emprega quatro atores que se revezam no desempenho da personagem masculina, o que lhe confere um acento não-realista e altamente vibrátil. A

Artigo sobre Opinião 65 (1965 : Rio de Janeiro, RJ)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioOpinião 65 (1965 : Rio de Janeiro, RJ): 12-8-1965  |  Data de término 12-9-1965
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Vinde a Nós - 1965
Flávio Império
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Resumo do artigo Opinião 65 (1965 : Rio de Janeiro, RJ):

"A jovem pintura pretendia ser independente, polêmica, inventiva, denunciadora, crítica, social, moral. Ela se inspira tanto na natureza urbana imediata como na própria vida com seu culto diário de mitos". Com essas palavras, a marchand e jornalista Ceres Franco anuncia a exposição Opinião 65, organizada por ela e pelo galerista Jean Boghici. Integrando as comemorações do IV Centenário da cidade

Artigo sobre Vestido de Noiva

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioVestido de Noiva: 1958
Resumo do artigo Vestido de Noiva:

Obra de referência no teatro brasileiro que incorpora as mais notórias conquistas da modernidade cênica, marcando o encontro do texto de  Nelson Rodrigues (1912-1980)  com uma encenação de excepcional qualidade de  Ziembinski (1908-1978)  para o grupo carioca  Os Comediantes . O texto é retomado por  Sergio Cardoso (1925-1973)  em 1958, numa nova montagem também

Artigo sobre Ensaio.Hamlet

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioEnsaio.Hamlet: 7-4-2004
Resumo do artigo Ensaio.Hamlet:

Primeira montagem de um texto da literatura clássica universal pela Cia dos Atores , o espetáculo sintetiza a narrativa da história de Shakespeare e a envolve em interferências retiradas do processo de encenação, das relações do ator com suas personagens e das livres associações que a ação propicia aos criadores. O espetáculo começa com todos os atores em cena e o primeiro texto, dito por

Artigo sobre Brincante

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Teatro  
Data de inícioBrincante: 10-8-1992
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Brincante - 1992
Ary Brandi
Registro fotográfico Ary Brandi

Resumo do artigo Brincante:

Espetáculo concebido a partir da pesquisa pessoal de Antonio Nóbrega  (1952), estruturado sobre a recriação de narrativas do romanceiro popular nordestino, tendo como personagem condutora da ação o brincante Tonheta, um herói picaresco do Brasil. O termo brincante designa, no Nordeste, os artistas populares dedicados aos folguedos tradicionais; onde podem cantar, dançar, tocar

Artigo sobre Salão Revolucionário

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioSalão Revolucionário: 1-9-1931
Resumo do artigo Salão Revolucionário:

É como Salão Revolucionário que fica conhecida a 38ª  Exposição Geral de Belas Artes , de 1931, em razão de ter abrigado, pela primeira vez, artistas de perfil moderno e modernista. Realizado no curto período de  Lucio Costa  na direção da  Escola Nacional de Belas Artes - Enba , de 1930 a 1931, o Salão Revolucionário sinaliza o esforço do arquiteto de modernizar o ensino de

Artigo sobre 2º Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início2º Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais: 1981  |  Data de término 1981
Resumo do artigo 2º Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais:

De 1951 a 1968, o evento é denominado Salão Paulista de Arte Moderna. A partir de 1969, passa a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. Em 1980, Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais. Em 1982 volta a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. A cada mudança de nome reinicia-se a contagem das edições.

Artigo sobre 12º Salão Paulista de Arte Moderna

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início12º Salão Paulista de Arte Moderna: 1963
Resumo do artigo 12º Salão Paulista de Arte Moderna:

De 1951 a 1968, o evento é denominado Salão Paulista de Arte Moderna. A partir de 1969, passa a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. Em 1980, Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais. Em 1982 volta a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. A cada mudança de nome reinicia-se a contagem das edições.

Artigo sobre 1º Salão Paulista de Arte Moderna

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início1º Salão Paulista de Arte Moderna: 10-11-1951  |  Data de término -12-1951
Resumo do artigo 1º Salão Paulista de Arte Moderna:

De 1951 a 1968, o evento é denominado Salão Paulista de Arte Moderna. A partir de 1969, passa a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. Em 1980, Salão Paulista de Artes Plásticas e Visuais. Em 1982 volta a chamar-se Salão Paulista de Arte Contemporânea. A cada mudança de nome reinicia-se a contagem das edições.

Artigo sobre 6º Salão da Bahia

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início6º Salão da Bahia: 10-12-1999  |  Data de término 13-2-2000
Resumo do artigo 6º Salão da Bahia:

O salão foi mudando de nome ao longo de suas edições: 1ª e 2ª edições: Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas; 3ª e 4ª edições: Salão MAM-Bahia; 5ª edição em diante: Salão da Bahia

Artigo sobre Nova Objetividade Brasileira

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioNova Objetividade Brasileira: 6-4-1967  |  Data de término 30-4-1967
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Carro Vermelho - 1967
Roberto Magalhães
Reprodução fotográfica Paulo Scheuenstuhl

Resumo do artigo Nova Objetividade Brasileira:

Realizada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ) , em abril de 1967, e organizada por um grupo de artistas e críticos de arte, a mostra Nova Objetividade Brasileira reúne diferentes vertentes das vanguardas nacionais - arte concreta , neoconcretismo , nova figuração - em torno da idéia de "nova objetividade". A noção começa a ser definida por Hélio Oiticica (1937-1980) no

Artigo sobre 1º Salão de Maio

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início1º Salão de Maio: 25-5-1937
Imagem representativa do artigo
Legenda da imagem representativa do artigo:

Capa do catálogo do 1º Salão de Maio, São Paulo - 1937

Resumo do artigo 1º Salão de Maio:

Idealizado e batizado por  Quirino da Silva (1897-1981) , o Salão de Maio conhece três edições, entre 1937 e 1939, na cidade de São Paulo. O intuito dessas exposições coletivas é criar um espaço para a arte moderna nacional, bem como promover o intercâmbio com a produção internacional, o que se dá sobretudo a partir do 2º Salão (1938). O catálogo que acompanha a primeira mostra

Artigo sobre 2º Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início2º Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas: 10-11-1995  |  Data de término 18-2-1996
Resumo do artigo 2º Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas:

O salão foi mudando de nome ao longo de suas edições: 1ª e 2ª edições: Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas; 3ª e 4ª edições: Salão MAM-Bahia; 5ª edição em diante: Salão da Bahia