Pessoas

Antonio Peticov

Outros Nomes: Antonio Peticov | Antônio Peticov
  • Análise
  • Biografia
    Antonio Peticov (Assis SP 1946). Desenhista, gravador, escultor e pintor. Com produção diversificada, Peticov trabalha com pintura, desenho, gravura, escultura e ilustração. Faz instalações como Balli Ballet (1982), em Cloudwalk Farm, Connecticut, e The Big Ladder - Scala Cromatica (1983), para a New York Art Expo, nos Estados Unidos. Apresenta, em 1989, o Projeto Natura - Rio Pinheiros na 20ª Bienal Internacional de São Paulo, prevendo a plantação de várias espécies de árvores ao longo do rio Pinheiros, em São Paulo; e, em 1992, cria o Projeto Bosque Natura, para a Conferência da Organização das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro. Realiza, em 1990, o mural Momento Antropofágico com Oswald de Andrade, instalado na estação República do metrô de São Paulo, em homenagem ao centenário do escritor. Em 2003, é lançado o livro Trabalhos Escolhidos, juntamente com a exposição no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp. Em suas pinturas trabalha freqüentemente com séries temáticas como a Seção Áurea e Dia e Noite, utilizando conceitos da física e da matemática, relacionados ao espectro de cores e à luz.

    Comentário Crítico
    Autodidata, Antonio Peticov estuda história da arte e os movimentos de vanguarda na segunda metade da década de 1960. Trabalha com pintura, escultura e instalações, apresentando uma produção diversificada. Em seus quadros, destacam-se os efeitos luminosos e a utilização de cores intensas. Neles, cria imagens oníricas alinhadas ao imaginário da publicidade.

    Realiza, em 1990, o mural Momento Antropofágico com Oswald de Andrade, em homenagem ao centenário do escritor, instalado na estação República do metrô de São Paulo. O espectador ao situar-se em um ponto de vista frontal em relação ao mural, vê formas ondulantes na parte central. Ao posicionar-se em um ângulo de 45 graus, passa a perceber nessas formas um rosto. O artista emprega a anamorfose,1 e explora oposições como positivo e negativo, e horizontalidade e verticalidade. Peticov emprega freqüentemente conceitos matemáticos e também da física, relacionados ao espectro de cores e à luz, criando obras de cunho simbólico.

     

    Notas
    1 Deformação de uma imagem formada por um sistema óptico.

Exposições

Evento

Fontes de Pesquisa

ARTE no Brasil. Prefácio Pietro Maria Bardi; introdução Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979. v. 2, 452 p., il. color.

IMAGINE: o planeta saúda o cometa. Fortaleza: Arte Galeria, 1986. il. p.b.

LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. 555 p., il. p&b., color.

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov. São Paulo: Galeria Alberto Bonfiglioli, 1985. il. color., foto p.b.

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov: bosque natura = natura forest. Rio de Janeiro: Rio Centro, 1992. il. p.b. color. [II Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, Rio de Janeiro, 1992].

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov: projeto natura - Rio Pinheiros. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1989. 37p. il. color., fot.

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov: pinturas. São Paulo: Montesanti Galleria, 1987. [24 p.], il. color.

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov: trabalhos escolhidos. São Paulo: Leide Moreira Marketing Cultural, 2003.

PETICOV, Antonio. Antonio Peticov. Apresentação Forrest Myers. São Paulo: Galeria Montesanti Roesler, 1989. 32p., il. color.

ZANINI, Walter, org. História geral da arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles, Fundação Djalma Guimarães, 1983.