Artigo da seção pessoas Antônio Carelli

Antônio Carelli

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deAntônio Carelli: 07-07-1926 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Capivari) | Data de morte 12-02-2021 Local de morte: (Brasil / São Paulo / Caraguatatuba)
Imagem representativa do artigo

Céu Refletido , 1983 , Antônio Carelli
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Antônio Carelli (Capivari, São Paulo, 1926 - Caraguatatuba, São Paulo, 2021). Pintor, desenhista, ceramista e professor. Caracteriza-se por pintar paisagens, natureza-morta e autorretratos, explorando referências do mundo real e da abstração. No mosaico, o artista se destaca por criar murais e painéis cerâmicos.

Muda-se com a família para São Paulo em 1933. Anos depois, inicia os estudos artísticos no ateliê do pintor japonês Yoshiya Takaoka (1909-1978). Em 1945, frequenta sessões de modelo vivo na Associação Paulista de Belas Artes (APBA) e no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Três anos mais tarde participa do Grupo 151, que tem como integrantes seu professor, o pintor e fotógrafo Geraldo de Barros (1923-1998), e o pintor japonês Tomoo Handa (1906-1996)

Na década de 1950, vive em Paris, onde frequenta a Académie Julian e a Académie de La Grande Chaumière, e estuda desenho e pintura com o escultor e pintor francês André Lhote (1885-1962). Ainda na França, faz uma exposição individual de mosaicos no Museu Bourdelle. 

Em 1952, inicia o curso de mosaico de Ravenna, na Escola de Arte Aplicada Italiana, sob a direção do pintor italiano Gino Severini (1883-1966). Participa da equipe do mosaicista Lino Melano (1924-1984) e realiza murais em edifícios franceses, com base em maquetes do pintor francês Fernand Léger (1881-1955)

De volta ao Brasil, em 1960, faz pinturas murais e trabalha com o pintor e gravador Bonadei (1906-1974), pintando paisagens do litoral norte de São Paulo. Leciona desenho na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), entre 1967 e 1983. 

Em 1979, cria o Ateliê 74, onde ensina desenho, pintura e mosaico. A partir de 1983, dedica-se exclusivamente à pintura. Muda-se para Caraguatatuba, litoral de São Paulo, em 1986, e cria o Projeto Arte Litoral Norte, movimento artístico que inclui a realização de exposições, debates, publicações e vídeos.

Nos quadros de Carelli, a construção espacial ocorre por meio de uma sucessão de gestos cromáticos, aliando formas plenamente reconhecíveis a outras abstratas. Para o crítico de arte Roberto Pontual (1939-1994), a pintura de Carelli reflete seu ambiente de formação, ligado ao cubismo e à Escola de Paris, associado a uma matriz de fundo expressionista, por meio dos quais o artista obtém o justo equilíbrio entre a construção e o gesto.

Carelli é um dos criadores do Núcleo Desenho Vivo, no Projeto Arte Litoral Norte, em 1999. Também é um dos responsáveis por introduzir a arte cerâmica em Caraguatatuba e implantar, em 2009, a Rota da Cerâmica na cidade.

Em 2002, realiza a mostra Antonio Carelli/Retrospectiva, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em que expõe desenhos, painéis cerâmicos, mosaicos e pinturas.

Antonio Carelli traz para sua produção elementos de paisagens e de objetos cotidianos, registrando em sua trajetória suas transformações artísticas e apresentando-se como um artista em evolução constante.

Nota:

1. Fundado em 1947 por Geraldo de Barros, em um ateliê instalado no centro da cidade de São Paulo, o grupo é composto de 15 pintores, a maioria de origem japonesa.

Outras informações de Antônio Carelli:

  • Outros nomes
    • Antônio Carelli
    • A. Carelli
    • Antonio Carelli
  • Habilidades
    • Pintor
    • professor de artes
    • Desenhista
    • muralista
    • mosaicista
    • Gravador
    • muralista
  • Relações de Antônio Carelli com outros artigos da enciclopédia:

Obras de Antônio Carelli: (17) obras disponíveis:

Exposições (46)

Artigo sobre 6 Pintores

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de início6 Pintores: 19-06-1984  |  Data de término | 30-06-1984
Resumo do artigo 6 Pintores:

Galeria de Arte do Sesi

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (23)

  • 18 Contemporâneos. São Paulo: Dan Galeria, 1987.
  • ANTONIO CARELLI. Site Oficial do Artista. Disponível em: http://carelli.art.br/. Acesso em: 17 fev. 2021.
  • ARTE LITORAL NORTE, 4. , Caraguatatuba, 1988. 5 Contemporâneos. Caraguatatuba: Setur, 1988.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • CARELLI, Antônio. A. Carelli. São Bernardo do Campo: Prefeitura Municipal, 1987.
  • CARELLI, Antônio. A. Carelli: pinturas. Uberlândia: Galeria Elisabeth Nasser, 1994.
  • CARELLI, Antônio. Antônio Carelli. São Paulo: Paulo Prado Galeria de Arte, 1983.
  • CARELLI, Antônio. Antônio Carelli: peintures. Paris: Maison de l'Amérique Latine, 1993.
  • CARELLI, Antônio. Desenhos, aquarelas e óleos 1945 - 1981. São Paulo: Galeria SESC Paulista, 1981.
  • CARELLI, Antônio. Eloqüência: transcendência na pintura de A. Carelli. São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2002.
  • CARELLI, Antônio. Encontros. São Paulo: Toki Arte Galeria, 1996.
  • CARELLI, Antônio. Pinturas. Uberlândia: Galeria Elisabeth Nasser, 1994.
  • Carelli, Antônio. Dossiê Antônio Carelli . S.l.: [s.n.]
  • CAVALCANTI, Carlos; AYALA, Walmir (Orgs.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Apresentação de Maria Alice Barroso. Brasília: MEC: INL, 1973-1980. (Dicionários especializados, 5).
  • DOIS contemporâneos latino-americanos: Antonio Carelli, Elmar Rojas. São Paulo: Masp, 1992.
  • GULLAR, Ferreira (et. al). 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • Homenagem a Antonio Carelli. Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc). Caraguatuba, 12 fev. 2021. Disponível em: https://fundacc.sp.gov.br/outros/12/02/2021/homenagem-a-antonio-carelli/. Acesso em: 13 fev. 2021
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • LOUZADA, Júlio. Artes plásticas Brasil 1989: seu mercado, seus leilões. São Paulo: Inter / Arte / Brasil, 1989. v. 3.
  • OS GRUPOS: a década de 40. São Paulo: Museu Lasar Segall, 1977. (Ciclo de Exposições de Pintura Brasileira Contemporânea).
  • PANNUNZIO, Márcio. Foto em Foco: Carelli. Nova Imprensa, São Sebastião, 02 dez. 2019. Disponível em: https://novaimprensa.com/2019/12/foto-em-foco-carelli.html. Acesso em: 17 fev. 2021.
  • SALÃO PAULISTA DE ARTE MODERNA, 15., 1966, São Paulo. 15º Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo: Galeria Prestes Maia, 1966.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ANTÔNIO Carelli. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8910/antonio-carelli>. Acesso em: 01 de Mar. 2021. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7