Artigo da seção pessoas Guanaes Netto

Guanaes Netto

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deGuanaes Netto: 17-02-1933 Local de nascimento: (Brasil / São Paulo / Vera Cruz) | Data de morte 25-11-2017 Local de morte: (França / Ile de France / Paris)
Imagem representativa do artigo

Da Série , , Guanaes Netto

Gontran Guanaes Netto (Vera Cruz, São Paulo, 1933 – Paris, França, 2017). Desenhista, pintor e professor universitário. Muda-se para São Paulo em 1951.

Participa da célula do Partido Comunista Brasileiro (PCB) no Teatro de Arena, com Gianfrancesco Guarnieri (1934-2006), Paulo José (1937) e Vera Gertel (1937). Em 1969, exila-se em Paris, onde trabalha como professor na Universidade de Orsay. Participa da exposição-denúncia América Latina Não Oficial (1970). Entre 1970 e 1973, integra o grupo de artistas que doam obras para apoiar a campanha à presidência de Allende (1908-1973) no Chile.

Em 1972, funda o Grupo Denuncia com o argentino Julio Le Parc (1928), o espanhol Alejandro Marco (1937) e o uruguaio José Gamarra (1943). Em 1973, realizam a série Sala Escura da Tortura. As pinturas expressam relatos feitos pelo Frei Tito de Alencar Lima (1945-1974), morto em decorrência das torturas sofridas durante a ditadura no Brasil. A exposição Realité 74 acontece na Galerie Oeil de Boeuf, em Paris, com obras realizadas desde a chegada à capital francesa. 

Leciona na Escola de Arquitetura de Nantes, em 1976, e participa da Brigada Internacional de Pintores Antifascistas. A Brigada apresenta painéis durante a década de 1970, como Painel Realizado pelo Chile (1976), em Paris, e Painel Realizado pela América Latina (1977), em Nancy.

Participa da criação do Syndicat National des Artistes Plasticiens (Snap), em 1977. Três anos depois, funda o Espaço Latino-Americano em Paris.

Em 1985, retorna ao Brasil e realiza a exposição Populações Brasileiras, no Centro Cultural São Paulo. Quatro anos depois, na estação Marechal Deodoro do metrô de São Paulo, constrói sete painéis de óleo sobre madeira. Entre eles estão: Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão e Aspectos da População Brasileira II.

Na estação Corinthians-Itaquera encontram-se dez painéis que formam A Catedral do Povo (1990). Em 1999, participa da Casa da Memória Coletiva, em Itapecerica da Serra. Em 2010, instala-se em Cachan, região metropolitana de Paris onde realiza a exposição Paysans (2016). 

Outras informações de Guanaes Netto:

  • Outros nomes
    • Gontran Guanaes Netto
    • Netto
    • Gontram Guanais Neto
    • Gontram
  • Habilidades
    • Desenhista
    • Pintor
    • Professor universitário
  • Relações de Guanaes Netto com outros artigos da enciclopédia:

Obras de Guanaes Netto: (1) obras disponíveis:

Exposições (15)

Fontes de pesquisa (19)

  • ARAÚJO, Emanoel (Cur.); ZÁRATE, Patrício M. Museu da Solidariedade Salvador Allende: estéticas, sonhos e utopias dos artistas do mundo pela liberdade. São Paulo: Imprensa Oficial, 2007.
  • ARTISTAS latino-americanos de Paris. São Paulo: MAC/USP, 1985.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • FRÉROT, Christine. Art et Amérique latine à Paris: L’Espace latino-américain (1980-1993). Artelogie, n. 6, jun. 2014. Disponível em: https://journals.openedition.org/artelogie/1333?lang=pt. Acesso em: 28 nov. 2017.
  • GULLAR, Ferreira; FARIA, Rogério. 150 anos de pintura no Brasil: 1820-1970. Rio de Janeiro: Colorama, 1989.
  • MENON, Isabella; GREGORIO, Rafael. Morre pintor Gontran Guanaes Netto, autor de painel no metrô Marechal. Folha de S.Paulo, São Paulo, 25 nov. 2017. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/11/1938291-morre-pintor-gontran-guanaes-netto-autor-de-painel-no-metro-marechal.shtml. Acesso em: 27 nov. 2017.
  • MIRANDA, Gisèle. Dados biográficos de Gontran Guanaes Netto. Tecituras. Disponível em: https://tecituras.wordpress.com/2010/01/10/dados-biograficos-sobre-gontran-guanaes-netto/. Acesso em: 26 nov. 2017.
  • NUNES, Henrique. Imagens da tortura. Diário do Nordeste, Fortaleza, 9 set. 2005. Disponível em: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/imagens-da-tortura-1.182036. Acesso em: 29 nov. 2017.
  • POPULAÇÕES brasileiras: Netto. Texto de Radha Abramo. São Paulo: Centro Cultural, 1985.
  • RIBEIRO, Fábio Roberto. A pintura política de Gontran Guanaes Netto. Textos e Debates, Boa Vista, n.25, p. 130-160, 2015. Disponível em: https://revista.ufrr.br/textosedebates/article/view/2780/1551. Acesso em: 30 nov. 2017.
  • RIBEIRO, Fábio Roberto. Arte e política: a obra exilada de Gontran Guanaes Netto. XXIX CONGRESO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGÍA – ALAS. Santiago, 2013. Disponível em: http://actacientifica.servicioit.cl/biblioteca/gt/GT32/GT32_RibeiroF.pdf. Acesso em: 29 nov. 2017.
  • RIBEIRO, Fábio Roberto; SOUZA, Leandro Candido de. Dossiê Gontran Guanaes Netto. Verinotio, Belo Horizonte, abr. 2016. Disponível em: http://www.verinotio.org/conteudo/0.21171259713518675.pdf. Acesso em: 29 nov. 2017.
  • ROCHA DE ABREU, Simone. No metrô de São Paulo a arte esbarra nas pessoas. Jornal da USP, São Paulo, 23 jan. 2017. Disponível em: http://jornal.usp.br/artigos/no-metro-de-sao-paulo-a-arte-esbarra-nas-pessoas/. Acesso em: 29 nov. 2017.
  • SACRAMENTO, Enock. Arte no Metrô. São Paulo: Edição A&A Comunicação, 2012. Disponível em: http://www.metro.sp.gov.br/cultura/arte-metro/livro-digital/arquivos/assets/downloads/publication.pdf. Acesso em: 29 nov. 2017.
  • SANTOS, Joelma. A obra internacionalista de Gontran Guanaes Netto. Jornal A Nova Democracia, Rio de Janeiro, dez. 2009. Disponível em: http://anovademocracia.com.br/no-60/2533-a-obra-internacionalista-de-gontran-guanaes-netto. Acesso em: 27 nov. 2017.
  • SOUZA, Leandro Candido de. Arte no Exílio: Grupo Denuncia (1972-1985). VIII Colóquio Internacional Marx e Engels (Centro de Estudos Marxistas – Cemarx/Unicamp). Campinas, 2015. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2015/trabalhos2015/Leandro%20Candido%20de%20Souza%2010400.pdf. Acesso em: 30 nov. 2017.
  • SOUZA, Leandro Candido de. Artistas latinoamericanos en Paris: Julio Le Parc y Gontran Guanaes Netto. Revista Herramienta, Buenos Aires, jun. 2015. Disponível em: http://www.herramienta.com.ar/coloquios-y-seminarios/artistas-latinoamericanos-en-paris-julio-le-parc-y-gontran-guanaes-netto. Acesso em: 30 nov. 2017.
  • SOUZA, Leandro Candido de. Os Camponeses de Netto. [s.l.], Bandeira Vermelha, 30 ago. 2017. Disponível em: https://bandeiravermelha.wixsite.com/vermelho/single-post/2017/08/30/Os-Camponeses-de-Netto. Acesso em: 30 nov. 2017.
  • ZANINI, Walter (Org). História geral da arte no Brasil. Apresentação de Walther Moreira Salles. São Paulo: Instituto Walther Moreira Salles: Fundação Djalma Guimarães, 1983.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • GUANAES Netto. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8734/guanaes-netto>. Acesso em: 20 de Jan. 2020. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7