Artigo da seção pessoas Carlos Oswald

Carlos Oswald

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deCarlos Oswald: 18-10-1882 Local de nascimento: (Itália / Toscana / Florença) | Data de morte 14-02-1971 Local de morte: (Brasil / Rio de Janeiro / Petrópolis)
Imagem representativa do artigo

Supremo Esforço , 1909 , Carlos Oswald
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia

Carlos Oswald (Florença, Itália 1882 - Petrópolis, Rio de Janeiro, 1971). Gravador, pintor, vitralista, desenhista, decorador, professor, escritor. Gradua-se como físico-matemático em 1902, pelo Instituto Galileo Galilei, em Florença. No ano seguinte, ingressa na Accademia di Belle Arti di Firenze. Viaja para o Brasil pela primeira vez em 1906 e realiza no Rio de Janeiro a primeira exposição individual no país. Retorna à Europa em 1908, estuda gravura com o americano Carl Strauss (1873-1957) em Florença e viaja para Munique, onde aprende a técnica da água-forte. Em 1911, participa da decoração do pavilhão do Brasil, na Exposição Internacional de Turim. Faz a segunda viagem ao Rio de Janeiro em 1913 e realiza uma exposição com Eugênio Latour (1874-1942) na Escola Nacional de Belas Artes (Enba). É nomeado, no ano seguinte, professor de gravura e desenho no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, e efetivado em 1930. Nesse ano, faz o desenho final do Monumento ao Cristo Redentor. A obra é executada na França pelo escultor Paul Landowski (1875-1961) e instalada no Morro do Corcovado, Rio de Janeiro, em 1931. A partir de 1946, ministra curso de gravura na Fundação Getúlio Vargas - FGV. Publica, em 1957, a autobiografia Como Me Tornei Pintor.

Análise

Carlos Oswald tem uma produção bastante diversificada. Dedica-se à execução de paisagens e de naturezas-mortas, mas, como aponta o historiador da arte Quirino Campofiorito (1902-1993), os temas religiosos se impõem em sua pintura, sempre comprometidos com as características litúrgicas. Realiza ainda diversos trabalhos decorativos para o Palácio São Joaquim e Palácio Pedro Ernesto, no Rio de Janeiro.

Pioneiro da gravura em metal (água-forte e água-tinta) no Brasil, sua obra permite afirmar o caráter expressivo da técnica. Em gravuras como Boi à Tarde, 1908, Carregando Madeiras, 1909 ou Bois Descansando, 1910, é possível observar o diálogo com as obras de artistas italianos como Giuseppe de Nittis (1846-1884) e Giovanni Fattori (1825-1908). Para Oswald, a gravura é a mais espiritual das artes plásticas, por ter como base a linha e o ponto, cuja imaterialidade possibilita a expressão de estados de alma artísticos.

Carlos Oswald é o responsável pela formação de novas gerações de gravadores no Brasil, como Poty (1924-1998), Darel (1924), Fayga Ostrower (1920-2001), Renina Katz (1926), Henrique Oswald (1918-1965) e Orlando DaSilva (1923).

Outras informações de Carlos Oswald:

  • Outros nomes
    • C. Oswald
    • Carlos Oswaldo
  • Habilidades
    • Físico
    • Instrumentista
    • vitralista
    • desenhista
    • pintor
    • gravador
    • decorador
    • escritor
    • professor de artes plásticas

Obras de Carlos Oswald: (6) obras disponíveis:

Exposições (130)

Todas as exposições

Eventos relacionados (1)

Fontes de pesquisa (13)

  • CAMPOFIORITO, Quirino. História da pintura brasileira no século XIX. Prefácio Carlos Roberto Maciel Levy. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983. 292 p., il. p&b. color.
  • DUQUE, Gonzaga. Contemporâneos: pintores e esculptores. Rio de Janeiro: Tipografia Benedicto de Souza, 1929. 255 p.
  • ARTE no Brasil. Apresentação de Pietro Maria Bardi e Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979.
  • AYALA, Walmir (org.). Dicionário brasileiro de artistas plásticos. Brasília: MEC / INL, 1980. v.4: Q a Z. (Dicionários especializados, 5).
  • CARLOS Oswald. Texto de Orlando DaSilva. Apresentação de Alcidio Mafra de Souza. Rio de Janeiro: MNBA, 1982.
  • FREIRE, Laudelino. Um século de pintura: apontamentos para a história da pintura no Brasil de 1816-1916. Rio de Janeiro: Fontana, 1983. 677 p.
  • GRAVURA Brasileira/textos de Leon Kossovitc e Mayra Laudanna, Ricardo Resende; apresentação Ricardo Ribenboim. São Paulo: Cosac & Naify/Itaú Cultural, 2000.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. 500 anos da pintura brasileira. Produção Raul Luis Mendes Silva, Eduardo Mace. [S.l.]: Log On Informática, 1999. 1 CD-ROM.
  • MONTEIRO, Maria Isabel Oswald. Carlos Oswald (1882-1971): pintor da luz e dos reflexos. Rio de Janeiro: Casa Jorge Editorial, 2000.
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Texto Mário Barata, Lourival Gomes Machado, Carlos Cavalcanti et al. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. 559 p.
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. Prefácio Oswaldo Teixeira. São Paulo: Leia, 1944. 409 p.
  • RUBENS, Carlos. Pequena história das artes plásticas no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1941. 388 p. (Brasilian. Série 5ª: biblioteda pedagógica brasileira, 198).
  • ZANINI, Walter (org.). História geral da arte no Brasil. Pesquisa Cacilda Teixeira da Costa, Marília Saboya de Albuquerque. São Paulo: Fundação Djalma Guimarães: Instituto Walther Moreira Salles, 1983. 1106 p. 2v.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • CARLOS Oswald. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8637/carlos-oswald>. Acesso em: 25 de Jun. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7