Artigo da seção pessoas Adir Sodré

Adir Sodré

Artigo da seção pessoas
Artes visuais  
Data de nascimento deAdir Sodré: 09-10-1962 Local de nascimento: (Brasil / Mato Grosso / Rondonópolis)
Imagem representativa do artigo

Nina Hagen , ca. 1986 , Adir Sodré
Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Biografia

Adir Sodré de Souza (Rondonópolis, Mato Grosso, 1962). Pintor, desenhista. Em 1977, freqüenta o Atelier Livre da Fundação Cultural de Mato Grosso, onde é orientado por Humberto Espíndola (1943) e Dalva (1935). Nos dois anos seguintes, integra, com Gervane de Paula (1962) e outros artistas, um grupo que procura renovar a arte mato-grossense. Nessa época, participa de exposições coletivas organizadas pelo Museu de Arte e de Cultura Popular da Universidade Federal do Mato Grosso (MACP/UFMT). Participa também, entre outras, das coletivas Como Vai Você, Geração 80?, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage), Rio de Janeiro, em 1983, e Modernidade, Arte Brasileira no Século XX, no Museu de Arte Moderna de Paris, em 1987. Em sua produção aborda temas relacionados à cultura regional e questões acerca dos povos indígenas.

Análise

Adir Sodré freqüenta, desde 1977, o Atelier Livre da Fundação Cultural de Mato Grosso, orientado por Humberto Espíndola (1943) e Dalva (1935). Nos anos 1970, suas pinturas são um registro da vida cotidiana nos bairros populares de Cuiabá e também da paisagem regional. Produz obras com temática social de caráter irreverente. Em trabalhos da década posterior, revela admiração pelo pintor francês Henri Matisse (1869-1954), empregando cores puras e elementos decorativos em obras nas quais o erotismo é muito presente, como em Falos e Flores (1986) ou Orgia das Frutas (1987). Produz também retratos de personalidades, partindo da reprodução fiel da fisionomia, mas fazendo uso do humor.

O artista mantém diálogo constante com a tradição da história da arte, e faz referências, entre outros, aos pintores Vincent van Gogh (1853-1890) e Diego Velázquez (1599-1660). Aproxima-se também do universo dos quadrinhos, como em Almoço na Relva VII (1988). A partir da década de 1980, Adir Sodré inclui em suas obras temáticas relacionadas aos povos indígenas, à invasão causada pelo turismo em determinadas regiões do Brasil e ao consumismo, esse último exemplificado no quadro Dolores Descartável (1984).

Outras informações de Adir Sodré:

  • Outros nomes
    • Adir Sodré de Souza
    • Adair Sodré
  • Habilidades
    • Pintor

Obras de Adir Sodré: (15) obras disponíveis:

Título da obra: Flores

Artigo da seção obras
Temas da obra: Artes visuais  
Data de criaçãoFlores : 1996
Autores da obra:
Imagem representativa da obra
Legenda da imagem representativa:

Reprodução fotográfica autoria desconhecida

Exposições (70)

Artigo sobre Arte na Rua

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioArte na Rua: 1983  |  Data de término | 1983
Resumo do artigo Arte na Rua:

Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP)

Todas as exposições

Fontes de pesquisa (17)

  • ADIR Sodré, Gervane de Paula: pinturas/desenhos. Cuiabá: Museu de Arte e de Cultura Popular/UFMT, 1982. folha dobrada, 6 il. p.b.
  • ARTE NO CENTRO CAMPESTRE SESC, 7., 1982, São Paulo. O Brasil visto pelos pintores populares. São Paulo: Centro Campestre SESC "Brasílio Machado Neto", 1982. , il. p&b.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997. R750.81 A973d 2.ed.
  • AYALA, Walmir. Dicionário de pintores brasileiros. Organização André Seffrin. 2. ed. rev. e ampl. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.
  • FERREIRA, Telma Cristina. Adir Sodré. Galeria Revista de Arte, São Paulo, n. 2, p. 56-58, 1986.
  • FIGUEIREDO, Aline. Arte aqui é mato. Coordenação Ivan Nassif Pacca; versão em inglês Richard Spock. Cuiabá: UFMT, 1990. 92 p., il. color.
  • FIGUEIREDO, Aline. Artes plásticas no Centro-Oeste. Apresentação Aline Figueiredo. Cuiabá: UFMT/MACP, 1979. 360 p., il. color.
  • GENTE da terra. São Paulo: Paço das Artes, 1980. 36 p., il.p&b color. SPpa 1980/g
  • KNAAK, Bianca. O popular por mãos eruditas: referências populares na arte brasileira contemporânea.1997. 175 f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1997.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. R759.981 L533d
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Rio de Janeiro: Edições Jornal do Brasil, 1987.
  • REFERÊNCIAS Pantaneiras na pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. São Paulo: Paço das Artes, 1988. SPpa 1988/r
  • SODRÉ, Adir. Adir Sodré. São Paulo: MASP, 1986. , il. color., foto.
  • SODRÉ, Adir. Adir Sodré. São Paulo: Subdistrito Comercial de Arte, 1988. , il. p&b. color, foto.
  • SODRÉ, Adir. Um Tiro no tédio: pinturas, Adir Sodré. Cuiabá: Happening Escritório de Arte, 1989. , il. p&b color.
  • SODRÉ, Adir; DALVA; PAULA, Gervane de. Adir Sodré, Dalva de Barros e Gervane de Paula: pinturas. Cuiabá: Espaço BEMAT, 1983. , il., p&b., foto.

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • ADIR Sodré. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8510/adir-sodre>. Acesso em: 24 de Mai. 2019. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7